Santos Futebol Clube x Novara Calcio


Retrospecto:

01 jogo
01 vitória
00 empate
00 derrota
01 gol pró
00 gol contra
01 saldo

Resultados:

13/08/1988 – Santos 1 x 0 Novara Calcio-ITA – Amistoso – Silvio Piola


Santos Futebol Clube x Londrina Esporte Clube


Retrospecto:

11 jogos
06 vitórias
03 empates
02 derrotas
29 gols pró
11 gols contra
18 saldo

Resultados:

25/03/1946 – Santos 7 x 1 Londrina – Amistoso – Londrina
07/09/1951 – Santos 6 x 1 Londrina – Amistoso – Londrina
19/05/1957 – Santos 7 x 1 Londrina – Amistoso – Vitorino Gonçalves Dias
22/06/1958 – Santos 2 x 1 Londrina – Amistoso – Vitorino Gonçalves Dias
20/09/1961 – Santos 2 x 1 Londrina – Amistoso – Vitorino Gonçalves Dias
11/02/1978 – Santos 1 x 2 Londrina – Brasileiro 77 – Pacaembu
13/07/1978 – Santos 0 x 0 Londrina – Brasileiro – Vila Belmiro
28/03/1982 – Santos 0 x 0 Londrina – Brasileiro – Estádio do Café
31/03/1982 – Santos 1 x 0 Londrina – Brasileiro – Vila Belmiro
13/01/2001 – Santos 2 x 2 Londrina – Amistoso – Antonio Barbosa Fonseca
31/07/2014 – Santos 1 x 2 Londrina – Copa do Brasil – Estádio do Café


Santos Futebol Clube x Associação Chapecoense de Futebol


Retrospecto:

01 jogo
01 vitória
00 empate
00 derrota
03 gols pró
00 gol contra
03 saldo

Resultados:

26/07/2014 – Santos 3 x 0 Chapecoense – Brasileiro – Vila Belmiro


Santos Futebol Clube x Princesa do Solimões Esporte Clube


Retrospecto:

02 jogos
02 vitórias
00 empate
00 derrota
06 gols pró
03 gols contra
03 saldo

Resultados:

08/05/2014 – Santos 2 x 1 Princesa do Solimões – Copa do Brasil – Arena da Amazônia
15/05/2014 – Santos 4 x 2 Princesa do Solimões – Copa do Brasil – Vila Belmiro

Santos 0 x 0 Grêmio

Data: 03/05/2014, sábado, 18h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 3ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 7.934 torcedores
Renda: R$ 135.580,00
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo e Pablo Almeida da Costa (Ambos de MG).
Cartões amarelos: Alan Santos (S) e Edinho (G).

SANTOS
Aranha; Cicinho, Jubal, David Braz e Emerson; Arouca, Alan Santos e Cícero; Gabriel (Lucas Lima), Thiago Ribeiro (Stéfano Yuri) e Leandro Damião (Geuvânio).
Técnico: Oswaldo de Oliveira

GRÊMIO
Marcelo Grohe; Pará, Werley, Geromel e Wendell; Edinho, Riveros e Alan Ruíz; Luan (Rodriguinho), Barcos (Lucas Coelho) e Dudu (Everton).
Técnico: Enderson Moreira



Santos e Grêmio jogam mal, empatam sem gols e ganham vaias da torcida na Vila

Leandro Damião, ex-jogador do Inter, passou em branco de novo e foi vaiado por santistas e gremistas em mais um empate

O torcedor do Santos compareceu a Vila Belmiro com a esperança de ver sua equipe vencer a primeira no Campeonato Brasileiro, mas o time comandado por Oswaldo de Oliveira voltou a decepcionar. Longe de ter uma boa atuação como aquelas que encantaram a torcida no início da temporada, o Santos jogou mal e não passou de um empate, em 0 a 0, com o Grêmio. O duelo, aliás, foi um ‘até logo’ ao estádio santista, que será entregue à Fifa para a seleção da Costa Rica.

Com o empate sem gols, o Santos segue sem vencer no Campeonato Brasileiro, acumulando três empates seguidos, na 12ª colocação. O Grêmio, por sua vez, abre a 3ª rodada no 9º lugar, com quatro pontos somados.

O jogo

Em um ‘até logo’ à Vila Belmiro, que será entregue à Fifa para a preparação da Costa Rica a partir da próxima semana, o torcedor santista compareceu em bom número, com a esperança de ver sua equipe reencontrar o bom futebol apresentado no Campeonato Paulista. Os primeiros minutos até foram animadores, mas os seguidos erros no ataque mostraram que o duelo diante de um abatido Grêmio estaria longe de ser satisfatório.

Ainda sem conseguir se recuperar da eliminação da Copa Libertadores da América, na última quarta-feira, para o San Lorenzo, o Grêmio impediu uma pressão do Santos no início, apostando na velocidade de seus atacantes para surpreender. Já aos quatro minutos do primeiro tempo, o time gaúcho teve a melhor chance do jogo em uma jogada individual de Dudu. O garoto invadiu a área depois de deixar dois marcadores para trás, mas errou a finalização.

Longe de ter um domínio absoluto, o Santos passou a pelo menos ter mais presença de ataque com o passar do tempo, e quase marcou aos 14, quando Marcelo Grohe precisou se esticar para defender o desvio de cabeça do zagueiro Jubal. As jogadas aéreas, aliás, passaram a ser a única alternativa do time da casa, que sofria com a falta de criatividade. Cícero esteve bastante apagado ao longo do primeiro tempo, enquanto Thiago Ribeiro e Gabriel se esforçavam, mas erravam lances bobos.

A maior irritação do torcedor santista, no entanto, era com outro jogador do ataque alvinegro. Bastante contestado após a queda de rendimento da equipe na temporada, Leandro Damião voltava a desapontar no primeiro tempo deste sábado. Pouco acionado, errava chutes e passes quando tinha a bola nos pés. Ao final da etapa inicial, foi o único atleta a receber críticas direcionadas de uma torcida irritada com o ruim empate sem gols na Vila Belmiro.

Mesmo com o cenário desfavorável, Oswaldo de Oliveira preferiu não fazer nenhuma alteração no intervalo. Enderson Moreira, por sua vez, ciente dos problemas na armação do Grêmio, resolveu reforçar o meio de campo. Rodriguinho entrou no lugar de Luan e quase marcou em seu primeiro lance – pegou mal e mandou a bola longe do gol. Na sequência, Barcos teve a chance de cabeça, mas o desvio saiu por cima do travessão de Aranha.

A irritação da torcida santista aumentava, então Oswaldo de Oliveira resolveu atender ao apelo que vinha das arquibancadas. Com 15 minutos jogados no segundo tempo, chamou o garoto Geuvânio para entrar na vaga de Leandro Damião, bastante vaiado no momento da substituição. A alteração fez com que o Santos melhorasse. O time da casa passou a ficar mais tempo no campo de ataque, apesar de seguir levantando a bola na área sem sucesso.

Sendo assim, o treinador ainda tentou mudar mais uma vez. Gabriel deu lugar a Lucas Lima, que foi a campo com a missão de reforçar a armação do Santos. Pelo lado do Grêmio, Enderson Moreira passou a apostar nos contra-ataques, tirando Barcos para a entrada de Lucas Coelho. As estratégias claramente traçadas, no entanto, não foram colocadas em prática. Os dois times seguiram jogando mal, fazendo com que Oswaldo de Oliveira mexesse pela última vez.

Ciente da importância da primeira vitória neste Campeonato Brasileiro, o treinador substituiu mais um atacante. Thiago Ribeiro deu lugar a Stéfano Yuri, que recebeu a mesma recomendação dada a Lucas Lima e Geuvânio: driblar e chutar. Aos 43 minutos, Geuvânio teve uma boa chance, emendando um chute de esquerda que passou perto da trave de Marcelo Grohe. A pontaria do santista, porém, não ajudou, o que confirmou o empate sem gols na Vila.