Ceará 2 x 1 Santos

Data: 12/09/2010, domingo, 18h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 21ª rodada
Local: Estádio Governador Plácido Castelo, o Castelão, em Fortaleza, CE.
Público: 23.374 pagantes
Renda: R$ 321.300,00
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Auxiliares: Gilson Bento Coutinho (Fifa-PR) e Bruno Boschilia (PR).
Cartões amarelos: Heleno e Kempes (C); Durval, Roberto Brum e Arouca (S).
Gols: Magno Alves (29-1), Keirrison (31-1); Geraldo (24-2).

CEARÁ
Michel Alves; Oziel, Anderson, Fabrício e Ernandes; Heleno (Camilo), Michel, João Marcos e Geraldo; Kempes (Misael) e Magno Alves (Tony).
Técnico: Dimas Filgueiras

SANTOS
Rafael; Pará (Maranhão), Edu Dracena, Durval e Alex Sandro; Roberto Brum, Arouca, Zezinho (Marcel) e Marquinhos; Neymar e Keirrison (Madson).
Técnico: Dorival Júnior



Veteranos do Ceará brilham e garantem vitória contra o Santos

Geraldo e Magno Alves marcaram os gols do Ceará. Jogo terminou com confusão entre os jogadores e santista reclamando de agressão de policial

Os veteranos do Ceará brilharam neste domingo e venceram o Santos por 2 a 1, no Estádio Castelão, em Fortaleza, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os atacantes Geraldo e Magno Alves marcaram de cabeça os gols da equipe cearense e afundaram os Meninos da Vila na tabela de classificação.

Keirrison desencantou e marcou seu primeiro gol com camisa do Santos. Porém, o atacante foi substituído mais uma vez na segunda etapa e não conseguiu evitar a derrota dos santistas. Após o final do jogo, Neymar se desentendeu com os jogadores do Ceará e a Policia Militar teve que entrar em campo. O meia Marquinhos reclamou de agressão dos policiais.

Com a derrota para o Ceará, o Santos perdeu uma posição na tabela para o Internacional-RS e caiu para a sexta colocação, com 31 pontos ganhos. Já os cearenses pulam para a décima colocação, com 28 pontos ganhos.

Após visitar o Ceará neste domingo, o Santos enfrenta o Atlético-GO, na próxima quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), na Vila Belmiro, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já os cearenses jogam contra o Vitória-BA, na próxima quarta-feira, às 22h (de Brasília), no Estádio Barradão, em Salvador.

A partida começou com bastante marcação e velocidade das duas equipes. Apesar de repetir o mesmo esquema utilizado contra o Botafogo, reforçando o meio-campo, o Santos saía em velocidade ao ataque e tentava escapar da marcação do Ceará, principalmente com os dribles de Neymar.

O jogador recebia uma forte marcação dos defensores do Ceará. Em consequência disso, o volante Heleno recebeu o cartão amarelo logo aos nove minutos após fazer falta no camisa 11 do Santos. Na sequência, Kempes fez falta forte em Pará e também ficou pendurado no jogo.

Aos 27 minutos, Durval derrubou Kempes na entrada da área e recebeu o cartão amarelo. Entretanto, na primeira jogada de perigo das duas equipes, os dois alvinegros balançaram as redes. O primeiro gol foi do Ceará. Aos 30 minutos, Kempes cruzou da direita na cabeça de Magno Alves, que abriu o marcador. Os cearenses não tiveram tempo para comemorar. Um minuto depois, Neymar fez boa jogada pelo lado esquerdo e tocou para Keirrison, que chutou rasteiro de perna esquerda para empatar o jogo.

Aos 43 minutos, cansado de apanhar no jogo, Neymar tentou fazer mais uma jogada de efeito e deu um “chapéu de carretilha” no defensor cearense. O atacante reclamou que levou um tapa no rosto, mas o árbitro não marcou a falta. Dois minutos depois, Neymar recebeu a bola em velocidade no meio da zaga, invadiu a área, se livrou de Heleno e chutou para fora.

No segundo tempo, os dois times voltaram sem alterações. Aos três minutos, foi o Santos que criou a primeira jogada de perigo. Arouca lançou Keirrison, que foi travado pelos zagueiros. Na sobra, Marquinhos chutou na mão de Michel Alves. O jogo deu uma esfriada e os treinadores resolveram mexer nas equipes. No Ceará, entraram Camilo e Misael para as saídas de Heleno e Kempes. No Santos, entrou Madson na vaga de Keirrison.

Aos 24 minutos, o Ceará voltou a esquentar a partida. Magno Alves, que quase saiu para a entrada de Misael – o treinador mudou de ideia – fez boa jogada pela linha de fundo e cruzou na cabeça de Geraldo, que marcou o segundo gol dos cearenses. Após o gol dos donos da casa, Dorival gastou as duas últimas alterações: saíram Zezinho e Pará para as entradas de Marcel e Maranhão.

Aos 34 minutos, um dos destaques do jogo, o atacante Magno Alves deixou o campo para a entrada de Toni. Depois disso, o lateral-direito Maranhão quase empatou o jogo no final, mas o goleiro Michel Alves salvou o Ceará e garantiu a vitória por 2 a 1. Após o término da partida, Neymar se desentendeu com os jogadores cearenses. A Policia Militar entrou em campo para evitar a confusão. Porém, o meia Marquinhos reclamou que foi agredido pelos próprios policiais.