Paraná 1 x 2 Santos

Data: 09/08/2003, sábado, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 25ª rodada
Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba, PR.
Público: 7.884 pagantes
Renda: R$ 112.912,50
Árbitro: Jorge Fernando Rabello (RJ)
Auxiliares: Eurivaldo Faria Lima (RJ) e Mário Jorge Marques Oliveira (RJ)
Cartões amarelos: Léo, Elano, Paulo Almeida, Jerri (S), Renaldo, Rodrigo Silva (P)
Cartão vermelho: André Luís (S)
Gols: Alex (03-1), Renaldo (05-1); Alex (05-2).

PARANÁ
Flávio; Fernando Lombardi, Rodrigo Silva e Cristiano Ávalos; Goiano, Emerson (Flávio Guilherme), Fernando Miguel, Marquinhos e Caio; Renaldo e Maurílio (Fernandinho)
Técnico: Saulo de Freitas

SANTOS
Fábio Costa; Reginaldo Araújo (Alexandre), Alex, André Luís e Léo; Paulo Almeida, Renato, Elano e Diego (Jerri); Fabiano e Val Baiano (Preto)
Técnico: Emerson Leão



Santos vence Paraná e se iguala ao Cruzeiro em número de pontos

Com dois gols do zagueiro Alex, o Santos chegou a 48 pontos, o mesmo número do que o líder Cruzeiro no Campeonato Brasileiro, após vencer o Paraná por 2 a 1, na tarde deste sábado, em Curitiba.

A vitória fora de casa, porém, não foi suficiente para o time paulista assumir a liderança do Brasileirão. No critério de desempate, os cruzeirenses levam a melhor.

Foi a segunda derrota consecutiva do Paraná na competição – na rodada passada, perdeu o clássico regional para o Atlético-PR.

O Santos começou a partida arrasador. Logo aos 4min, Alex, em cobrança de falta, colocou o time paulista na frente. Mas a alegria não durou muito. Na saída de bola, bobeada da defesa santista e Renaldo deixou tudo igual.

Mesmo com o gol de empate dos paranaenses, o Santos não se abalou e continuou melhor na partida. Logo no início do segundo tempo, Alex, agora de cabeça, colocou o Santos na frente do marcador novamente.

Para a próxima partida no Brasileirão, contra o Figueirense, no sábado, em Florianópolis, o técnico Emerson Leão continuará com problemas para escalar a equipe. Léo e Paulo Almeida, com três cartões amarelos, e André Luís, expulso, desfalcam o time.

O jogo

A partida começou muito movimentada. Elano, antes do primeiro minuto de jogo, assustou o goleiro Flávio ao arrancar pela direita e arriscar da entrada da área. A bola passou próxima ao travessão.

O time paulista, um pouco superior dentro de campo, chegou ao gol logo aos 4min. Alex cobrou falta de fora da área, com muita força, e abriu o placar para o Santos.

O Paraná empatou um minuto depois. Na saída de bola, Renaldo recebeu bola na direita e, dentro da área, chutou cruzado, rasteiro. Fábio Costa não conseguiu defender: 1 a 1.

Aos 18min, Diego cobrou falta da esquerda, a bola quicou na área e quase enganou o goleiro do Paraná. No lance seguinte, mais Santos. O estreante Val Baiano recebeu bola e, dentro da área, tentou encobrir o goleiro Flávio. A bola saiu muito alta.

O alvinegro continuou a pressionar. Aos 21min, outra boa oportunidade. Reginaldo Araújo recebeu lançamento na direita, invadiu a área e chutou forte. Mas o goleiro Flávio espalmou, afastando o perigo.

Aos 31min, Fabiano recebeu bola dentro da área, mas chutou muito alto, por cima do gol defendido por Flávio.

O jogo continuou movimentado, com ambas as equipes criando jogadas de ataque. Até que, no final do primeiro tempo, o árbitro carioca Jorge Fernando Rabello decidiu interferir.

Aos 39min, Val Baiano foi derrubado dentro da área e o carioca não marcou pênalti. Na seqüência, aos 41min, Renaldo teve um gol legal anulado devido a um impedimento inexistente.

O treinador Leão não gostou da atuação do meia Diego na primeira etapa e colocou Jerri, outra revelação das categorias de base, em seu lugar.

Aos 5min, após cobrança de escanteio, Alex, sem marcação na pequena área, cabeceou e fez o segundo dele e o segundo do Santos na partida.

O Paraná perdeu a chance de empatar a partida aos 13min. Caio recebeu bola na entrada da área, de frente para o gol, e chutou fraco, fácil para a defesa de Fábio Costa.

O Santos respondeu dois minutos depois. Jerri disparou pela esquerda e cruzou para a grande área. Atento, o goleiro Flávio se antecipou e evitou que a bola

Aos 18min, Val Baiano tabela de cabeça com Fabiano e, quando recebe bola de volta, sozinho de frente para o gol, chuta muito mal, à direita do goleiro do Paraná.

O goleiro Fábio Costa evitou o gol de empate do Paraná em duas oportunidades. A primeira, aos 25min, em chute de Caio. A segunda, aos 28min, em chute à queima-roupa de Marquinhos. Neste último lance, André Luís agrediu o jogador do Paraná e foi expulso.

O Paraná tomou conta do jogo após o gol do Santos, mas não conseguiu marcar.