Atlético-PR 3 x 2 Santos

Data: 31/07/2011, domingo, 16h30
Competição: Campeonato Brasileiro
Local: Arena da Baixada, em Curitiba, PR.
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Auxiliares: Dibert Pedrosa Moises (RJ) e Francisco Pereira de Souza (RJ)
Cartões amarelos: Ibson e Elano (S); Edilson e Rodriguinho (A).
Gols: Cléber Santana (04-1), Manoel (09-1), Neymar (12-1); Borges (17-2) e Marcinho (46-2).

ATLÉTICO-PR
Renan Rocha; Edilson (Wagner Diniz), Manoel, Fabrício e Paulinho; Deivid, Cleber Santana, Kleberson e Marcinho, Branquinho (Rodriguinho); Morro García (Edgar Jr).
Técnico: Renato Gaúcho

SANTOS
Rafael, Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca, Ibson, Elano e Ganso; Neymar e Borges.
Técnico: Muricy Ramalho.



Com gol nos acréscimos, Atlético-PR vence Santos e deixa lanterna

Marcinho faz gol salvador aos 46 minutos do segundo tempo, e Atlético-PR vence por 3 a 2

O Atlético-PR venceu o Santos por 3 a 2 neste domingo, na Arena da Baixada, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol da equipe paranaense, marcado por Marcinho de cabeça, aconteceu aos 46 minutos do segundo tempo, e tirou o Atlético da zona de rebaixamento. O time paranaense chegou aos oito pontos e deixou a “lanterna” para o América-MG.

Antes dos dez minutos de jogo, o Santos já perdia para o Atlético-PR por 2 a 0. No entanto, a dupla de ataque santista – Neymar e Borges – funcionou novamente e empatou a partida. É sexto gol da dupla em apenas dois jogos. Mas, os paranaenses marcaram nos acréscimos e conquistaram os três pontos.

A qualidade técnica da partida foi afetada pela condição do gramado, que estava encharcado por causa da chuva em Curitiba. Mesmo assim, Cléber Santana, do Atlético-PR, marcou um golaço em jogada individual. O volante driblou quatro marcadores e chutou no ângulo esquerdo do goleiro Rafael para abrir o marcador.

O meia Elano, perseguido pela torcida do Santos após perder o pênalti contra o Flamengo na última quarta-feira, utilizando a “cavadinha”, também não foi poupado pela torcida paranaense na Arena da Baixada. O jogador era vaiado sempre que tocava na bola, e não teve uma boa atuação novamente.

Após enfrentar o Atlético-PR, o Santos volta a campo na próxima quarta-feira, diante do Vasco, em São Januário, no Rio de Janeiro. Já a equipe paranaense joga contra o Atlético-GO na próxima quinta-feira, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, partidas válidas pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O jogo

Mesmo com o gramado prejudicado pela chuva, Cléber Santana arriscou uma linda jogada individual, driblou quatro marcadores e chutou no anglo esquerdo do goleiro Rafael para abrir o marcador aos quatro minutos de jogo. Para piorar a situação do Santos no início da partida. O zagueiro Manoel subiu sozinho após cobrança de escanteio e marcou o segundo gol do Atlético-PR aos nove minutos.

No entanto, o Santos estava “morto” na partida. Aos 12 minutos, Neymar pegou a sobra na entrada da área, driblou o marcador e chutou colocado de perna esquerda para diminuir o placar.

A partida era bastante prejudicada pelo gramado encharcado. O Atlético-PR não conseguia mais sair jogando, e o Santos mantinha a bola no campo de ataque. Aos 28 minutos, Elano cobrou uma falta no ângulo, mas o goleiro Renan Rocha fez uma excelente defesa.

Na segunda etapa, o Atlético-PR se preocupou em apenas segurar a vitória parcial e apostar nos contra-ataques. No entanto, a equipe paranaense conseguiu encaixar o primeiro contra-ataque apenas aos 15 minutos. O lateral-esquerdo Paulinho recebeu na esquerda, invadiu a área e chutou para o gol, mas a bola bateu na rede do lado de fora.

Já o Santos empatou na primeira jogada de ataque na segunda etapa. Pará fez boa jogada pela direita e tocou para Borges dentro da área, o atacante girou rápido para cima do zagueiro e chutou forte de perna esquerda para empatar o jogo.

Três minutos depois, a equipe santista quase virou o placar. Ganso recebeu a bola dentro da área, chutou forte de esquerda, o goleiro Renan deu rebote e Neymar chutou a bola no travessão. Após o empate, as duas equipes deixaram a desejar na criação das jogadas, mas o Atlético conseguiu o gol da vitória aos 46 minutos do segundo tempo, com o gol de Marcinho de cabeça.