Santos 5 x 2 Bahia

Data: 23/04/1998, quinta-feira, 21h40.
Competição: Copa do Brasil – Oitavas-de-final – Jogo de volta
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 8.733 pagantes
Renda: R$ 75.420,00
Árbitro: Reinaldo
Cartões amarelos: Branco, Clébson, Souza, Mantena e Róbson Luis (B).
Cartão vermelho: Nenê (B, 04-2)
Gols: Müller (11-1), Robson Luis (21-1), Robson Luis (27-1); Argel (09-2, de falta), Viola (19-2), Viola (24-2) e Viola (32-2).

SANTOS
Zetti: Ânderson Lima, Argel, Ronaldão e Dutra; Narciso, Élder, Jorginho (Eduardo Marques) e Caíco (Adiel); Müller (Edgar Baez) e Viola.
Técnico: Émerson Leão

BAHIA
Marcones, Marcão, Samuel e Nenê; Branco, Souza, Junior (Mantena), Marquinhos e Clébson (Edmundo); Robson Luis e Zinho.
Técnico: Evaristo de Macedo



Santos goleia Bahia com três gols de Viola

O Santos venceu o Bahia por 5 a 2, ontem, na Vila Belmiro, e passou às quartas-de-final da Copa do Brasil. O time irá agora pegar o Paraná, que eliminou o Atlético-MG.

O primeiro jogo, em Salvador, havia terminado 3 a 3.

Como precisava da vitória (ou de um empate acima de 3 a 3), o Bahia tomou a iniciativa de jogo, partindo para cima do Santos.

O ímpeto baiano foi arrefecido pelo primeiro gol santista, aos 11min. Ânderson chutou torto, de fora da área, mas a bola foi interceptada por Müller, que driblou um zagueiro e chutou cruzado, no ângulo, marcando um belo gol.

O Bahia não se abateu, e continuou atacando. O empate saiu aos 21min, por intermédio do atacante Róbson Luis, o destaque do jogo no primeiro tempo. Ele chutou colocado e rasteiro de fora da área, e a bola entrou no canto esquerdo de Zetti.

Aos 27min, Róbson Luis voltou a marcar. Enquanto a zaga santista parava, pedindo impedimento, ele encobriu Zetti com categoria.

Logo aos 4min do segundo tempo, o Bahia ficou com dez jogadores. O zagueiro Nenê, que já tinha cartão amarelo, fez falta em Müller e foi expulso.

Pouco depois, aos 9min, o Santos empatou, com o zagueiro Argel cobrando falta no ângulo.

Viola, até então apagado na partida, marcou os três gols seguintes, fechando o placar.

Aos 19min, ele driblou Samuel e tocou no canto.

Aproveitando falha da zaga baiana, aos 24min, voltou a colocar no canto de Marcones.

Por fim, aos 32min, o atacante aproveitou rebote do goleiro baiano e encostou para o gol.

Ao final do jogo, o zagueiro Ronaldão, que se despedia do Santos (foi negociado com o Coritiba), foi carregado pelos colegas.

O meia Lúcio e o lateral Athirson voltaram ontem para Santos depois de fracassar a tentativa de emprestá-los ao Atlético-PR.

O Santos, que contratou por empréstimo os jogadores do Flamengo até o final do ano, iria repassá-los por três meses para o Atlético-PR porque só poderá aproveitá-los em competições oficiais no segundo semestre.

Os atletas não podem atuar pelo Santos na Copa do Brasil porque já participaram da competição pelo clube carioca.

Anteontem, Lúcio e Athirson viajaram para Curitiba e acertaram salários com o Atlético-PR.

O negócio foi desfeito porque o Atlético-PR alegou não querer correr o risco de não inscrever os jogadores a tempo na Federação Paranaense. O prazo para inscrições no Campeonato Paranaense termina às 18h de hoje.



Despedida marca Santos e Bahia

O Santos enfrenta o Bahia hoje à noite na Vila Belmiro, pela Copa do Brasil, em jogo que marcará a despedida do zagueiro Ronaldão.

Após a partida, o jogador, que é dono do próprio passe, estará liberado para defender o Coritiba, que disputa o quadrangular final do Campeonato Paranaense. O zagueiro acertou com o clube do Paraná até o final do ano.

Ronaldão, 32, somente atuará hoje para atender pedido do técnico Leão, já que Sandro, novo titular da posição, cumpre suspensão.

Outros dois jogadores deixaram ontem o Santos para jogar no futebol paranaense. O meia Lúcio e o lateral Athirson, recém-contratados do Flamengo, defenderão o Atlético-PR por empréstimo de três meses.

O Santos decidiu liberá-los para aliviar a folha de pagamento, já que os dois, emprestados pelo Flamengo, não podem atuar na Copa do Brasil porque já participaram da competição pelo clube carioca.

Segundo o gerente de futebol do Santos, Marco Aurélio Cunha, o empréstimo dos atletas será uma transação triangular. Formalmente, eles terão os contratos rescindidos, serão devolvidos ao Flamengo, que os repassará ao Atlético.

Ao término do Campeonato Paranaense, eles novamente rescindirão os contratos, serão devolvidos ao Flamengo, que os reemprestará ao Santos.

“Infelizmente, o dinheiro está nos prejudicando porque estamos vendo jogadores sendo emprestados unicamente por causa da folha de pagamento”, afirmou Leão.

Sem Lúcio, Athirson e o volante Claudiomiro (que também já jogou na Copa do Brasil, pelo Coritiba), Leão escalou na partida de hoje Caíco, Dutra e Élder como substitutos.

O Santos necessita de um empate por até dois gols para conseguir se classificar para a fase seguinte da competição. Caso se repita o resultado do jogo de ida (3 a 3, em Salvador), a vaga será decidida nos pênaltis.

O atacante Müller disse ontem em Santos que acredita estar fora da Copa do Mundo por não ter sido incluído pelo técnico Zagallo da lista dos jogadores da seleção brasileira convocados para o amistoso contra a Argentina.

“Acho que todo treinador tem suas preferências. Ele (Zagallo) já montou a sua seleção para a Copa do Mundo”, declarou Müller.

Segundo Müller, a Copa da França seria a última chance de ele disputar um Mundial como jogador. “Não vai ser com 36 ou 37 anos que eu vou estar em uma Copa do Mundo”, disse.

Teste físico no vestiário define equipe adversária

Com dois jogadores contundidos, o técnico Evaristo de Macedo vai definir a equipe do Bahia apenas momentos antes da partida. O meia Ueslei e o centroavante Guga serão submetidos a testes nos vestiários.

O Bahia precisa de uma vitória para passar à próxima fase da Copa do Brasil. O time também garante classificação com empate em quatro gols ou mais.

Evaristo de Macedo disse que vai adotar um esquema ofensivo na Vila Belmiro. “Precisamos vencer, e o Bahia vai jogar no ataque”, afirmou o treinador.

“Temos que partir para cima do Santos desde o início do jogo”, disse o meia Marquinhos.

O técnico aposta também na “desmotivação” do rival para garantir a vaga. “Acho que o Santos perdeu um pouco o ânimo ao não se classificar para as semifinais do Campeonato Paulista.”

Contratados há pouco mais de dois meses, o lateral Fábio Baiano e o meia Bebeto Campos não poderão enfrentar a equipe santista. Os dois jogadores já atuaram no torneio por seus ex-clubes.