Vasco 1 x 3 Santos

Data: 26/10/2005
Competição: Campeonato Brasileiro – 34ª rodada
Local: Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, RJ.
Público: 16.965 pagantes
Renda: R$ 170.487,50
Gols: Geílson, Ricardinho e Basílio. Romário descontou para o Vasco.

VASCO
Roberto, Wagner Diniz, Fábio Braz, anderson do Ó e Jorginho Paulista (Rodrigo); Ives, Osmar (Bruno Meneghel), Abedi e Morais, Alex Dias (William) e Romário.
Técnico: Renato Gaúcho

SANTOS
Saulo, Paulo César, Luís Alberto (Halisson), Rogério e Kléber; Fabinho, Gavião (Wendel), Luciano Henrique (Léo Lima) e Ricardinho; Basílio e Geilson.
Técnico: Nelsinho Baptista.



Santos atropela Vasco e entra na briga pela Libertadores

O Santos venceu o Vasco por 3 a 1, nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro, e entrou na briga por uma vaga na Copa Libertadores de 2006. O atual campeão brasileiro está empatado com o Palmeiras na quinta posição, ambos com 55 pontos. O time do Parque Antarctica leva vantagem no saldo de gols.

Após duas vitórias consecutivas em clássicos, o Vasco voltou a ficar ameaçado pelo rebaixamento. O time carioca está na 16ª posição, com 39 pontos. O Paysandu, primeira equipe na zona de risco, tem 35.

O jogo começou quente. Logo aos 40s, o Santos quase marcou, com um corte errado de Anderson do Ó. Na jogada seguinte, Geilson aproveitou o escanteio de Ricardinho e abriu o placar.

Romário empatou aos 7min. Em cobrança de falta na entrada da área, o atacante chutou forte, a bola desviou na zaga e bateu na trave direita, antes de entrar: 1 a 1.

A partida seguia com várias oportunidades de ambos os lados. O Santos explorava com Kléber e Basílio os espaços deixados por Wágner Diniz e pressionava mais. Em um desses avanços, o atacante do Santos entrou na área e foi derrubado. Pênalti que Ricardinho cobrou com perfeição, no canto direito, sem chances para Roberto. Santos 2 a 1.

Antes de o time vascaíno tentar assimilar o gol, a equipe paulista marcou mais um, no minuto seguinte. Após falha de Fábio Braz, Geilson dominou sozinho dentro da área e chutou. Roberto defendeu a primeira tentativa, mas Basílio pegou o rebote e acertou belo voleio para fazer 3 a 1.

Se a situação para o Vasco era ruim, ficou ainda pior com a lesão de Alex Dias. O artilheiro do time carioca no Brasileiro, com 19 gols, tentou puxar um contra-ataque e se machucou. Ele saiu de campo sentindo dores musculares e deve desfalcar a equipe nas próximas partidas.

O Santos, com a experiência de Ricardinho, administrava o jogo e quase ampliou aos 26min. Paulo César cruzou errado e acertou a trave. No rebote, Geilson tocou de cabeça na trave novamente e, por fim, Basílio concluiu para fora no último toque.

Romário, bastante inconformado, deu uma bronca na zaga vascaína tentando dar um jeito para o Vasco não levar mais gols. Pelo menos, até o fim do primeiro tempo, o time carioca conseguiu conter as investidas santistas.

No segundo tempo, o Santos teve a chance de decidir logo o resultado com outro pênalti logo aos 5min. Mas, Ricardinho deixou a cobrança para Paulo César e o lateral cobrou para fora. Com isso, o Vasco cresceu na partida e partiu para cima em busca do empate. Romário chegou a balançar a rede santista, mas o gol foi anulado porque o auxiliar marcou impedimento.

O time carioca deixou espaços na defesa que o Santos tratou logo de aproveitar. Em duas oportunidades, uma com Paulo César e outra com Geilson, Roberto salvou o Vasco com duas defesas importantes. No entanto, aos 22min, o clube carioca teve a chance de descontar. A bola bateu na mão de Halisson fora da área, mas o árbitro marca pênalti. Romário, porém, perdeu o pênalti e a situação da partida permaneceu a mesma.

Nem a tentativa do Renato Gaúcho de deixar o Vasco mais ofensivo adiantou. Os santistas tocaram a bola até o apito final. Agora, o Vasco tem a difícil missão de se recuperar do resultado negativo e deixar a assombração do rebaixamento longe contra o líder Corinthians, fora de casa, no próximo domingo. O Santos jogará no Parque Antarctica, com portões fechados, contra o Cruzeiro, também no domingo.