Santos 2 x 1 Botafogo

Data: 10/08/2002, sábado, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – 1ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 13.904 pagantes
Renda: R$ 134.980,00
Árbitro: Juliano Bozzano (SC)
Cartões amarelos: André Luís e Léo (S); Cléberson, Carlos Alberto e Taílson (B).
Gols: Elano (04-1) e Diego (43-1); Ademílson (40-2).

SANTOS
Júlio Sérgio; Maurinho, Preto, André Luís e Léo; Paulo Almeida, Renato, Elano (Wellington) e Diego (Alexandre); Robinho (Fabiano Souza) e Alberto.
Técnico: Emerson Leão

BOTAFOGO
Carlos Germano; Bruno, Odvan, Cléberson e Leonardo Inácio; Márcio Gomes, Almir, Carlos Alberto e Esquerdinha; Dudu e Taílson.
Técnico: Arthur Bernardes



Nova geração do Santos vence o Botafogo na estréia no Brasileiro

A pouca experiência do time formado à base de novatos promovidos de suas categorias inferiores não foi problema para o Santos em sua estréia no Campeonato Brasileiro-2002, neste sábado.

A equipe, com média de idade de 22,6 anos, conseguiu bater o Botafogo-RJ, formado por jogadores mais experientes, com média de quase quatro anos a mais, por 2 a 1. Os gols do Santos, ambos no primeiro tempo, foram marcados por Elano, 21, e Diego, 17. Ademílson, 27, só diminuiu no final do segundo tempo.

Jogando em casa, o Santos começou pressionando e chegou ao primeiro gol logo aos 4min. Num cruzamento de Diego, da direita, Robinho ajeitou para Elano, que chutou forte, sem chances de defesa para o goleiro Carlos Germano.

Aos 11min o Santos perdeu nova chance. Após receber de Diego, Renato arrisca de fora da área, com a bola passando bem perto do gol de Carlos Germano.

Um minuto depois foi a vez de Robinho arriscar de fora da área exigir difícil de defesa de Carlos Germano, que desta vez mandou para escanteio. Após a cobrança, o zagueiro André Luís cabeceou por cima do gol, novamente levando perigo.

Pressionado o tempo todo, o Botafogo tentava se arriscar nos contra-ataques, porém, com pouca eficiência.

Aos 22min, novo ataque santista, com Diego cruzando da esquerda para Renato cabecear para fora.

A primeira jogada de perigo do Botafogo veio em uma cobrança de falta de Esquerdinha. Aos 27min ele exigiu difícil defesa de Júlio César, que mandou a escanteio.

Aos 35min, o Botafogo perdeu nova chance, Taílson tentou tocar para Dudu, que estava livre na área, mas errou o passe.

O segundo gol santista saiu aos 43min. Diego recebeu na entrada da área e chutou forte, sem chances para o goleiro Carlos Germano.

A segunda etapa começou como a primeira, com o Santos pressionando desde o início. A primeira chance foi desperdiçada logo aos 3min, com Alberto chutando forte para defesa de Carlos Germano. Um minuto depois, o mesmo Alberto tentou de bicicleta, mas desta vez a bola foi para fora.

O Santos permaneceu no campo de ataque e aos 9min foi a vez de André Luís aparecer sozinho dentro da área e cabecear para fora.

A primeira chance do Botafogo no segundo tempo aconteceu aos 12 minutos. Livre na entrada da área, Esquerdinha tentou tocar na saída de Júlio Sérgio, mas o goleiro levou a melhor e fez a defesa.

O Botafogo voltou ao ataque aos 22 min em nova cobrança de falta de Esquerdinha, que desta vez chutou por cima do gol, sem perigo para o goleiro Júlio César.

Um minuto depois, Robinho tentou duas vezes. Na primeira ele cabeceou errado. A bola sobrou para o próprio jogador, que desta vez chutou forte, por cima do gol.

O Botafogo conseguiu o seu gol solitário na partida aos 40min. Após cruzamento da esquerda, Ademílson se antecipou à defesa e tocou para o fundo das redes.