Internacional 3 x 0 Santos

Data: 31/08/2002, sábado, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – 6ª rodada
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, RS.
Público: 8.089
Renda: R$ 88.208,00
Árbitro: Heber Roberto Lopes (PR)
Cartões amarelos: Ronaldo, Alexandre, Márcio Guerreiro e Luiz Alberto (I); Paulo Almeida, Pereira e Preto (S).
Cartão vermelho: André Luís (S)
Gols: Fernando Baiano (13-1); Mahicon Librelato (15-2) e Carlos Miguel (46-2).

INTERNACIONAL
Clemer; Claiton, Luiz Alberto, Ronaldo e Chiquinho (Luisinho Neto); Alexandre, Márcio Guerreiro, Fabiano Costa e Carlos Miguel; Fernando Baiano (Leandrão) e Mahicon Librelato (Cleiton Xavier).
Técnico: Celso Roth

SANTOS
Júlio Sérgio; Preto, Alex e André Luís; Elano (Pereira), Paulo Almeida, Renato, Wellington e Léo; Robinho e Alberto.
Técnico: Emerson Leão


Santos perde no Sul e mantém tabu de dez meses sem vencer fora

O Santos perdeu para o Internacional por 3 a 0, neste sábado, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS), pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro, e manteve o tabu de dez meses sem vencer fora de casa.

A última vitória santista como visitante foi no dia 14 de outubro do ano passado, quando venceu o Atlético-MG por 1 a 0, em Belo Horizonte, pelo Brasileiro, ainda sob o comando do técnico Cabralzinho.

Neste ano, os santistas não conseguiram vitória fora de casa nem mesmo contra o modesto Ji-Paraná, de Rondônia, pela Copa do Brasil (0 a 0).

No Rio-São Paulo-2002, os melhores resultados alcançados em gramados rivais foram quatro empates, todos em 1 a 1, contra Lusa, Fluminense, Vasco e Bangu.

Fernando Baiano, aos 13min do primeiro tempo, abriu o placar para os donos da casa. Na etapa final, Mahicon Librelato, aos 15min, e Carlos Miguel, aos 46min, ampliaram para o Internacional.

Foi a primeira vitória do time gaúcho sob o comando de Celso Roth. Em sua estréia, o Internacional empatou com o Guarani por 1 a 1, em Campinas.

O jogo

Sem o craque Diego, machucado, e atuando por 70 minutos com apenas dez jogadores, o Santos foi goleado pelo Internacional por 3 a 0, neste sábado à tarde, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.

O Santos começou sendo pressionado. Logo a 1min, o estreante lateral colorado Chiquinho lançou Fabiano Costa, que venceu Preto na corrida, entrou na área, e sozinho, na frente de Júlio Sérgio, chutou para fora.

Passado o susto inicial, os santistas reagiram e tiveram a primeira oportunidade aos 4min, com Alex. Mas ele chutou fraco nas mãos de Clemer.

Um minuto depois, em rápido contra-ataque do Santos, Elano bateu no ângulo, só que Clemer fez excelente defesa e espalmou para escanteio.

Mais tranquilo em campo, o time paulista acabou relaxando na defesa e, aos 12min, Preto derrubou Chiquinho na área. Pênalti que Fernando Baiano cobrou e marcou 1 a 0 para os gaúchos, aos 14min.

O gol desarticulou o Santos, que, aos 17min, ficou com apenas dez homens em campo. André Luís cometeu falta violenta em Fernando Baiano na intermediária e acabou expulso.

Aos 20min, o Internacional perdeu a oportunidade de ampliar com Carlos Miguel. O ex-são-paulino entrou sozinho pelo lado direito e chutou forte fora do alcance de Júlio César. A bola foi para fora.

O mesmo jogador teve nova oportunidade aos 44min, e novamente desperdiçou um gol quando tinha só o goleiro santista na sua frente.

Na etapa final, o Santos continuou sem ameaçar os donos da casa, que dominaram e chegaram ao segundo gol aos 15min.

Fabiano Costa foi até a linha de fundo e cruzou para Mahicon Librelato completar para o fundo das redes, 2 a 0.

Sete minutos depois, Júlio Sérgio salvou o Santos de levar o terceiro gol, ao espalmar chute de Claiton.

Mas, aos 46 minutos, o goleiro nada pode fazer. Luizinho Netto cruzou para Carlos Miguel, que anotou o terceiro gol colorado, depois de driblar Preto e chutar no canto.Os santistas voltam a jogar quinta-feira, na Vila Belmiro, contra o Vitória-BA.