Santos 3 x 0 Vitória

Data: 05/09/2002, quinta-feira, 20h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – 7ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 6.843 pagantes
Renda: R$ 62.255,00
Árbitro: Sérgio Cristiano Nascimento (RJ)
Cartões amarelos: Léo, Preto e Elano (S); André, Elson, Dudu e Ramalho (V).
Gols: Alberto (08-1), Alberto (11-1) e Robinho (41-1).

SANTOS
Júlio Sérgio; Maurinho, Preto, Alex e Léo; Paulo Almeida, Renato, Elano (Alexandre) e Diego; Robinho e Alberto (William).
Técnico: Emerson Leão

VITÓRIA
Jean; Ramalho, Marques, Elói e Paulo Rodrigues (Rodrigo); Xavier, Dudu, Elson (Leonardo) e Allan Delon (Samir); Aristizabal e André
Técnico: Joel Santana


Santos bate o Vitória, mantém 100% na Vila e chega à 5ª colocação

Em jornada inspirada no primeiro tempo, quando fizeram todos os gols, os “meninos” do Santos impuseram 3 a 0 ao Vitória nesta quinta-feira à noite na Vila Belmiro e se reabilitaram da derrota pelo mesmo placar sofrida para o Internacional, no último sábado em Porto Alegre.

Liberado para jogar após um teste médico no vestiário, o meia-atacante Diego desmontou o sistema de marcação adversário com lances de efeito, assistências precisas e arrancadas em velocidade.

O atacante Alberto, que desde sua chegada ao clube havia disputado nove partidas sem conseguir marcar, fez dois.

Apesar da exibição destacada, o técnico Leão terá dificuldades para montar o time que enfrentará o Atlético-PR no domingo, também na Vila.

Elano, Preto e Leo receberam o terceiro amarelo e estão fora. O zagueiro André Luis, expulso duas vezes no Brasileiro, não atuou e cumprirá nova suspensão domingo.

Os primeiros 15 minutos do Santos foram arrasadores. O time imprimiu um ritmo de extrema velocidade, com toques de primeira e marcação sob pressão para recuperar a bola de imediato, assim que a perdia.

Atônitos, os jogadores do Vitória assistiam ao Santos jogar, sem conseguir ao menos manter o domínio da bola e articular alguma jogada.
Com pouco mais de dez minutos, o Santos já vencia por 2 a 0.

Aos 8min, Diego invadiu a área e chutou de perna esquerda. A bola tocou numa das traves, rolou sobre a linha, tocou na outra, e Alberto apareceu para empurrar para dentro do gol.

Três minutos mais tarde, Maurinho lançou Elano. Mesmo acossado por um zagueiro, o meia conseguiu ir à linha de fundo e cruzar para trás. Alberto, que vinha na corrida, complementou, marcando o segundo.

Depois de reclamar um pênalti sobre Alberto aos 38min, o Santos ampliou aos 41min, em jogada iniciada por Diego. Ele lançou Robinho, que tocou para Alberto e recebeu de volta, em jogada de efeito do atacante. Livre diante de Jean, o santista invadiu a área e concluiu com força.

No início do segundo tempo, o Vitória passou a apelar para a violência, enquanto os santistas rolavam a bola de pé em pé, e a torcida gritava “olé”. Com menos de dez minutos, os baianos já tinham levado três amarelos.

Aos 15min, o Vitória produziu sua primeira jogada de perigo na partida, por meio do volante Dudu, que apanhou rebote de primeira e acertou potente chute na trave esquerda de Júlio Sérgio.

Aos 23min, Leão decidiu poupar Diego, que deixou o gramado ovacionado. Mesmo sem a principal estrela, o Santos continuou criando e desperdiçando oportunidades, com Elano, Robinho e William, que substituiu Alberto, também ovacionado pelos torcedores.

Aos 43min, Renatinho ainda atingiu o travessão do gol baiano em cobrança de falta.