Santos 1 x 1 Goiás

Data: 21/09/2002
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – 12ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 7.650
Renda: R$ 70.700,00
Árbitro: Jorge Fernando Rabelo (RJ)
Cartões amarelos: Jéfferson Feijão, Zé Carlos, Túlio e Neném (G); Diego e Robert (S).
Gols: Araújo (34-1) e Elano (39-1).

SANTOS
Júlio Sérgio; Maurinho, Alex, Preto e Léo; Paulo Almeida, Renato, Elano (Robert) e Diego; Alberto (William) e Robinho.
Técnico: Emerson Leão

GOIÁS
Harlei; Neném, Fabão, André Cruz, João Paulo e Zé Carlos; Josué, Túlio e Danilo; Jéfferson Feijão e Araújo (Tiago).
Técnico: Nelsinho Baptista


Empate diante do Goiás, na Vila, impede arrancanda do Santos

Após duas boas vitórias contra o Vasco da Gama e Grêmio, o Santos ficou apenas no empate, em 1 a 1, diante do Goiás, neste domingo, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro.

Os gols foram marcados no primeiro tempo. O Goiás abriu o marcador aos 34min, com Araújo, após cobrança de escanteio de Neném. Logo depois, aos 39min, na cobrança de falta de Diego, a zaga do Goiás afastou, mas Alberto cruzou e Elano empatou a partida com um gol de cabeça.

Com o resultado, o Santos ocupa a quarta colocação na classificação, com 21 pontos, enquanto o Goiás está na zona de rebaixamento, no 24º lugar, com 10 pontos.

O Santos começou a partida bem melhor, imprimindo um bom ritmo ao jogo e sufocando o Goiás. O primeiro lance de gol saiu aos 4min, quando Elano recebeu na entrada da área, driblou um zagueiro e bateu para o gol, fazendo Harlei espalmar para fora.

Apesar de levar mais lances de perigo à área do adversário, o Santos não se preocupou com seu meio-de-campo, quer permitia muitos contra-ataques do Goiás. Em um deles, após a equipe da casa brecar o lance com falta, Neném cobrou, Júlio Sérgio fez a defesa parcial e André Cruz pegou o rebote, chutando para o gol, mas Alex salvou em cima da linha

O Goiás não se intimidou com a pressão do Santos e soube aproveitar as poucoas chances criadas. Aos 34min, na cobrança de escanteio, Neném colocou na cabeça de Araújo que abriu o marcador.

A resposta do Santos veio logo depois, aos 39min, em um cruzamento de Alberto para Elano, que cabeceou e empatou o jogo.

No segundo tempo, o Goiás veio melhor para o jogo. O time melhorou sua marcação, não permitindo as arrancadas dos laterais dos Santos e foi ao ataque com perigo.

O bom momento do Goiás, não durou mais que sete minutos. O Santos equilibrou a partida e após a entrada de Robert, aos 25min, e o time da casa foi ainda mais ofensivo.

O time do técnico Nelsinho Batista recuou e deu sinais de que o empate estava de bom tamanho. O jogo continuou igual, com o Santos tendo mais presença ofensiva.

Aos 37min, o Santos teve uma grande chance com uma falta na entrada da área, mas Robert bateu mal e a bola foi para fora. No restante da partida, a única jogada que levou perigo ao gol de Harlei foi um cruzamento de William, que Diego pegou de primeira, mas o goleiro fez uma excelente defesa.

Fontes: Jornal Folha de São Paulo e Revista Lance.