Santos 1 x 2 Portuguesa

Data: 19/10/2002, sábado, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – 19ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 15.659
Renda: R$ 145.565,00
Árbitro: Paulo César de Oliveira (SP)
Cartões amarelos: Pereira e Robinho (S); Sandro Fonseca, Rocha, Lelo e Edson Araújo (P)
Gols: Diego (10-1) e César (32-1); Danilo (23-2).

SANTOS
Rafael; Maurinho, Alex (Pereira), André Luis e Léo; Alexandre, Renato, Elano (Robert) e Diego; Robinho e Alberto (William)
Técnico: Emerson Leão

PORTUGUESA
Bosco; Ricardo Lopes, Luiz Henrique, César e Paulo Fabrício; Rocha, Lelo, Sandro Fonseca e Alex Alves (Danilo); Édson Araújo (Jamir) e Ricardo Oliveira (Alex Xavier)
Técnico: Edu Marangon


Santos joga mal, perde e deixa escapar a chance de assumir a ponta

O Santos frustrou seus torcedores que compareceram em bom número à Vila Belmiro neste sábado e perdeu para a Lusa por 2 a 1. Foi o primeiro revés da equipe da Baixada em seu estádio neste Campeonato Brasileiro.

De quebra, o time de Emerson Leão ainda desperdiçou a chance de assumir a liderança provisória do Nacional. Permanece com 32 pontos, junto com o São Caetano, e atrás do São Paulo, que tem 34.

A Lusa, que derrotou o Santos na Vila pela primeira vez na história do Brasileiro, quebrou também uma sequência de seis jogos sem vitória. Com o triunfo deste sábado, chegou aos 23 pontos e se afastou da zona de rebaixamento.

O jogo

Afobado para marcar logo o primeiro gol, o Santos começou a partida deixando muitos buracos na defesa. Nos primeiros quatro minutos a Lusa criou duas oportunidades, mas Ricardo Oliveira e Edson Araújo falharam nas conclusões.

Os donos da casa foram mais eficazes e marcaram na primeira chance surgida. Diego passou por dois adversários na intermediária, tabelou com Alberto e, cara a cara com Bosco, só tocou rasteiro na saída do goleiro para marcar um belo gol.

Apesar da vantagem, o Santos continuou errando muito. Sem o volante Paulo Almeida, suspenso, a equipe de Leão não conseguia acertar a marcação no meio-campo e, principalmente, na defesa.

Depois de perder outras duas boas oportunidades, a Lusa chegou ao empate. Após cobrança de escanteio, César subiu bem e desviou de cabeça para deixar tudo igual no placar.

Os visitantes seguiram melhor no primeiro tempo e só não viraram devido à má pontaria de seus atacantes. Ricardo Oliveira perdeu dois gols incríveis, e Edson Araújo desperdiçou outra boa chance.

Na segunda etapa foi o Santos que mostrou deficiência na conclusão, assim como acontecera na derrota de 3 a 2 para o São Paulo. A Lusa então aproveitou e virou, aos 23min. Edson Araújo cruzou da direita e Danilo, que havia acabado de entrar, se antecipou para marcar.

Os santistas passaram a pressionar na base do desespero e até tiveram oportunidade para empatar. Mas André Luis (duas vezes) e William erraram no momento decisivo.

A quatro minutos do fim, o juiz Paulo César de Oliveira errou ao não dar um pênalti em cima de Léo, para desespero de Leão.

Na quarta-feira, após a derrota para o São Paulo no Morumbi, o técnico santista reclamou da arbitragem de Cleber Wellington Abade e afirmou que, na Vila, o “pau ia comer, no bom sentido”.

Fontes: Folha de São Paulo e Revista Lance.