Santos 2 x 0 Cruzeiro

Data: 24/08/2008, domingo.
Competição: Campeonato Brasileiro
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Auxiliares: Altemir Hausmann (RS) e Roberto Braatz (PR).
Cartões amarelos: Bida e Brum (S); Fabricio e Elicarlos (C)
Gols: Kléber Pereira (41-1) e Kléber Pereira (34-2).

SANTOS
Douglas; Wendel, Fabiano Eller, Domingos e Carleto; Brum, Rodrigo Souto (Dionísio), Bida e Michael (Molina); Cuevas (Wesley) e Kléber Pereira
Técnico: Márcio Fernandes

CRUZEIRO
Fábio; Marquinhos Paraná (Fernandinho), Thiago Heleno, Léo Fortunato e Jadílson (Carlinhos); Fabrício, Henrique, Elicarlos e Gérson Magrão; Guilherme e Wanderley (Bruno).
Técnico: Adilson Batista



Kléber Pereira desequilibra, Santos vence Cruzeiro e respira no Brasileiro

O Santos deu um importante passo para a saída da zona de rebaixamento. Na Vila Belmiro, o clube paulista novamente contou com seu fator de desequilíbrio, o artilheiro do Brasileirão Kleber Pereira, que anotou os gols no êxito contra o Cruzeiro, 2 a 0.

A vitória ainda mantém o Santos na zona de risco, mas ameniza a crise do clube no Nacional. Indiretamente, o time alvinegro colaborou com o líder Grêmio, que viu o Cruzeiro estacionar nos 39 pontos, deixando a vice-liderança.

O Cruzeiro sentiu a ausência do meia Wagner, principal articulador do sistema ofensivo mineiro. Sem Wagner, que se recupera de lesão muscular, os atacantes Wanderley e Guilherme tiveram de buscar o jogo no meio-campo.

Já o Santos explorou os avanços do paraguaio Cuevas, que por pouco não deixou o clube em julho.

Único jogador de velocidade do ataque santista, o atacante foi bastante acionado na primeira etapa. Seus arremates, entretanto, foram ruins. Outra novidade no time titular, o volante Rodrigo Souto deu maior qualidade na entrega de bola ao ataque.

Abusando de toques rápidos, o Santos passou a dominar a partida. Em boa troca de passe, Michael encontrou Kleber Pereira livre na área, que não desperdiçou, abrindo o marcador, aos 41 min.

Atrás no marcador, o técnico Adílson Batista iniciou o segundo tempo com mudanças. O ala Jadílson deu lugar para o ex-santista Carlinhos. A mudança não surtiu muito efeito. A partida caiu de rendimento.

À frente no placar, o Santos controlou o jogo e ainda criou boas chances de jogo, quase ampliando com Fabiano Eller, que chegou atrasado em cruzamento para área. O segundo gol era questão de tempo.

Em um contra ataque santista, Molina viu Kleber Pereira entrando na área. Como um típico atacante matador, Pereira matou a bola no peito e finalizou com força, anotando seu 15º gol no Brasileiro e decretando o triunfo santista na Vila Belmiro.