Santos 1 x 0 Cruzeiro

Data: 10/09/2011, sábado, 18h00.
Competição: Campeonato Brasileiro
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 9.637
Renda: R$ 239.195,00
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (AL)
Auxiliares: Thiago Gomes Brígido (CE) e Pedro J.Santos de Araújo (AL).
Cartões amarelos: Bruno Aguiar (S); Léo, Naldo, Leandro Guerreiro e Roger (C).
Cartões vermelhos: Léo e Fabrício (C)
Gol: Borges (12-1).

SANTOS
Rafael; Bruno Aguiar, Edu Dracena, Durval e Léo; Henrique, Alison (Anderson Carvalho/Crystian) e Felipe Anderson; Neymar, Borges (Diogo) e Alan Kardec
Técnico: Muricy Ramalho

CRUZEIRO
Rafael; Leandro Guerreiro , Naldo, Léo e Everton; Fabrício, Gilberto (Gabriel Araujo), Roger e Montillo; Ortigoza e Bobô (Sebá)
Técnico: Émerson Ávila



Borges marca, dispara na artilharia e Santos vence o Cruzeiro

Santos ganha por 1 a 0, na Vila Belmiro, e camisa 9 marca o 16º gol no Campeonato Brasileiro

O Santos realizou um bom primeiro tempo, abriu o marcador aos 12 minutos, com Borges, e venceu o Cruzeiro por 1 a 0 neste sábado, na Vila Belmiro, em jogo válido pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol ‘solitário’ de Borges na partida foi o 16º do atacante, que dispara na artilharia, já que Montillo é o vice-artilheiro da competição, com 12 gols.

Além da derrota para o Santos, a equipe mineira desperdiçou uma cobrança de pênalti no primeiro tempo. Montillo chutou para fora. A partida ainda teve a expulsão de dois jogadores do Cruzeiro.

O zagueiro Léo fez uma falta em Neymar após sofrer uma “carretilha” do atacante santista, e recebeu o segundo cartão amarelo. Já Fabrício empurrou Neymar e recebeu o cartão vermelho.

Após enfrentar o Cruzeiro neste sábado, o Santos jogará o clássico contra o Corinthians no próximo domingo, no estádio do Pacaembu, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já o time mineiro volta a campo no próximo domingo, diante do América-MG.

O jogo

O Santos dominou as ações do jogo na primeira etapa, e ainda contou com a sorte, já que o meia Montillo, do Cruzeiro, desperdiçou um pênalti na etapa inicial. A partida começou com uma lesão do jovem Alison, do Santos. Aos dois minutos, o volante sentiu uma lesão após uma dividida de bola no meio-campo e foi substituído por Anderson Carvalho.

A primeira jogada de ataque foi do Santos. Neymar pegou rebote dentro da área e finalizou para boa defesa do goleiro Rafael. Três minutos depois, o camisa 11, responsável por armar as jogadas do time, cruzou para Borges, que chutou para mais uma defesa de Rafael.

Aos nove minutos o Santos marcou o gol, mas o árbitro marcou impedido do zagueiro Edu Dracena, que desviou de pé direito após levantamento na área feito pó Neymar. No entanto, aos 12 minutos, a equipe santista abriu o marcador. Neymar iniciou a jogada, encontrou Alan Kardec dentro da área. O atacante tocou par Borges, que marcou o gol santista na entrada da pequena área.

Felipe Anderson arriscou de fora da área, aos 17 minutos, e Rafael fez mais uma excelente defesa. Quatro minutos depois, Neymar cruzou a bola na área e Borges desviou de cabeça para marcar o gol, porém, a arbitragem anulou mais uma vez.

Apesar de o Santos dominar a partida, o Cruzeiro chegou perto do empate. Anderson Carvalho derrubou Montillo dentro da área e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, o argentino chutou para fora. O Cruzeiro teve apenas mais uma oportunidade de empatar na primeira etapa. Após uma bela jogada individual de Montillo, a bola sobrou para Bobô, que chutou forte para defesa de Rafael.

A equipe mineira voltou melhor para a segunda etapa. Aos nove minutos, Fabrício arriscou um chute colocado de fora da área e a bola passou rente à trave do goleiro Rafael. O Cruzeiro continuava pressionando o Santos. Três minutos depois, Bobô acertou um voleio e obrigou Rafael a fazer uma boa defesa.

Apesar de jogar melhor no segundo tempo, o Cruzeiro perdeu o zagueiro Léo, expulso. O defensor levou uma “carretilha” de Neymar e fez a falta no atacante. No final do jogo, o volante Fabrício recebeu o cartão vermelho após empurrar Neymar. Sem reação, o Santos venceu o jogo por 1 a 0.