Santos 1 x 0 Juventude

Data: 08/09/2007, sábado.
Competição: Campeonato Brasileiro
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Árbitro: Wagner dos Santos Rosa (RJ)
Auxiliares: Aristeu Leonardo Tavares (RJ) e Marlei Leite da Silva (MG).
Cartões amarelos: Régis, Vanzini, Barão, Luciano e Marabá (J).
Gol: Renatinho (39-2).

SANTOS
Roger; Baiano, Adaílton, Marcelo e Dionísio; Adoniran, Rodrigo Souto (Adriano), Vítor Júnior (Marcos Aurélio) e Rodrigo Tabata (Petkovic); Renatinho e Kléber Pereira.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

JUVENTUDE
Michel Alves; Nunes, Régis e Leonardo Silva; Barão, Marcão, Vanzini (Marabá), Bruno (Ivo) e Zé Rodolpho; Renato e Tadeu (Luciano)
Técnico: Beto Almeida



No sufoco, Santos bate Juventude e consolida lugar no G-4

O Santos teve dificuldades para passar pela marcação do Juventude, mas venceu a equipe da Serra Gaúcha por 1 a 0, com gol controverso, na noite deste sábado, na Vila Belmiro, e termina a 25ª rodada do Campeonato Brasileiro com o terceiro lugar e uma vaga no G-4 assegurados.

“O importante é que o Santos está vindo somando pontos, e embora vencendo pela contagem mínima, estamos em uma boa toada e com ela vamos conquistar nosso objetivo de classificar para a Libertadores”, declarou o goleiro Roger.

Com a vitória, o clube da Baixada subiu aos 42 pontos. Esta é a segunda jornada que a equipe passa na zona de classificação à Copa Libertadores, na qual entrou ao bater outro gaúcho, o Internacional, também em casa, na última quarta-feira.

O resultado ainda mostra que o time comandado por Vanderlei Luxemburgo aprendeu a atuar diante de equipes que lutam para permanecer na elite do futebol brasileiro no próximo ano. No primeiro turno, o clube alvinegro havia caído diante de América-RN e Náutico, mas na reta final da competição nacional já bateu o atual lanterna e, agora, o Juventude.

O time de Caxias do Sul permanece na antepenúltima colocação com 26 pontos. A equipe recebeu, com o revés, um “balde de água fria” em sua ascensão, já que havia vencido Goiás, América-RN e o vice-líder Cruzeiro em seus últimos três jogos.

As duas equipes protagonizaram um primeiro tempo bastante movimentado, no qual as boas atuações dos goleiros Roger e Michel Alves impediram que o placar fosse alterado nos primeiros 45 minutos. O Santos tomou a iniciativa das jogadas ofensivas e teve mais posse de bola, mas os visitantes não jogaram recuados e também assustaram em lances de contra-ataque.

Para o segundo tempo, Luxemburgo promoveu a entrada do meia Petkovic na vaga de Rodrigo Tabata. A mudança não surtiu efeito e, aos poucos, a torcida santista começou a ficar impaciente e chegou a vaiar a equipe, que não desistiu do ataque.

Aos 39min, após cruzamento da direita, Renatinho ganhou a disputa com o goleiro Michel Alves. O zagueiro Régis ainda desviou com a cabeça antes de a bola entrar. O time do Juventude reclamou muito de falta do atacante santista, mas o árbitro deu o gol.

“Ao meu ver, foi falta do Renatinho no Michel, e ele não interpretou dessa maneira, o que prejudicou nosso time” falou o volante Marabá.

Na próxima rodada, o Santos tem pela frente o clássico contra o líder São Paulo. A partida será disputada no sábado, dia 15 de setembro, às 18h10, no Morumbi. Um dia depois, também às 18h10, o Juventude joga contra o Figueirense, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis.