Santos 2 x 1 Corinthians

Data: 26/03/2008, quarta-feira, 21h45.
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 15.270 pagantes
Renda: R$ 242.890,00
Árbitro: Sálvio Spínola Fagundes Filho (SP)
Auxiliares: Ednílson Corona e Claudson Lincoln Beggiato (ambos de SP)
Cartões amarelos: Marcinho Guerreiro, Domingos, Betão e Kléber (S); Dentinho, Lulinha, Acosta e Chicão (C).
Gols: Sebastián Pinto (15-1); Carlão (02-2) e Kléber Pereira (06-2).

SANTOS
Fábio Costa; Adoniran, Betão, Domingos e Kléber; Marcinho Guerreiro, Adriano e Molina (Renatinho) (Fabão); Wesley, Kléber Pereira e Sebastián Pinto (Marcelo).
Técnico: Emerson Leão

CORINTHIANS
Felipe; William, Chicão (Marcel) e Carlão; Carlos Alberto, Fabinho, Perdigão (Lulinha), Diogo Rincón e André Santos; Dentinho (Acosta) e Herrera.
Técnico: Mano Menezes



Santos vence Corinthians, amplia série perfeita e encosta no G-4

No duelo entre duas equipes que começaram o ano desacreditadas, vantagem para o time que já passou por crise nesta temporada e se reergueu. Confirmando sua ascensão, o Santos recebeu o Corinthians na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, e conquistou uma importante vitória por 2 a 1.

O êxito no clássico amplia a seqüência perfeita do Santos no Estadual. Foi a quinta vitória consecutiva.

Agora com 29 pontos, o time litorâneo permanece fora da zona de classificação às semifinais, mas ainda alimenta chances de avançar.

Já o Corinthians, com 30, segue no G-4 faltando duas partidas para o fim da primeira fase. O time, porém, pode ser ultrapassado pelo São Paulo na rodada desta quinta-feira à noite – o rival do Morumbi enfrenta o Sertãozinho, no Morumbi.

A jornada vitoriosa do Santos se iniciou após falha clamorosa de Perdigão, que caiu ao pisar na bola. Molina aproveitou falha corintiana e entregou para Sebastián Pinto, que chutou. A bola desviou em Fabinho antes de entrar.

Em desvantagem no placar, o Corinthians chegou a fazer gol, mas o ábitro Sálvio Fagundes assinalou falta de Diogo Rincón no chileno Sebastián dentro da área. As duas equipes perderam oportunidades incríveis de gol na primeira etapa, com Molina e André Santos, mas ambos finalizaram erradamente.

O Corinthians começou melhor a segunda etapa e não tardou para empatar. Em jogada de escanteio, William cabeceou para a pequena área, encontrando Carlão, que escorou de cabeça para o gol.

Atento à investida do Corinthians, o Santos roubou bola, aproveitou contra-ataque e voltou a ficar à frente no placar. Betão entregou para Molina, que tocou para Kléber Pereira. O atacante anotou seu 11º gol, alcançando a artilharia do Estadual. O time de Parque São Jorge pressionou a arbitragem numa suposta falta de Pereira no lance.

A vantagem no placar fez Emerson Leão adotar esquema mais cauteloso, tirando Sebastián Pinto e colocando o zagueiro Marcelo. O recuo gerou maior investida do time da capital, que explorou jogadas aéreas. Em uma delas, Herrera cabeceou na trave. O argentino, minutos depois, se chocou com Betão. O árbitro viu o santista acertar Herrera e o expulsou.

Com um menos, o Santos segurou o resultado, que o colocou definitivamente na briga por uma vaga às semifinais.