Vídeos: (1) Gols e (2) Melhores momentos

Santos 2 x 1 Corinthians

Data: 28/03/2007, quarta-feira, 21h45.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 16ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 14.110
Renda: R$ 216.705,00
Árbitro: José Henrique de Carvalho
Cartões amarelos: Adaílton, Antônio Carlos, Dionísio, Rodrigo Souto, Zé Roberto, Pedrinho e Jonas (S); Marinho, Gustavo e Marcelo Mattos (C).
Cartões vermelhos: Gustavo e Amoroso (C).
Gols: Zé Roberto (10-1), Adaílton (23-1, contra); Jonas (36-2).

SANTOS
Fábio Costa; Dênis, Adaílton (Leonardo), Antônio Carlos (Dionísio) e Carlinhos; Rodrigo Souto, Adriano, Zé Roberto e Pedrinho; Marcos Aurélio e Rodrigo Tiuí (Jonas).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

CORINTHIANS
Jean; Marinho, Betão e Gustavo; Rosinei (Daniel), Marcelo Mattos, Magrão, Willian e Wellington (Bruno Octávio); Wilson (Rafael Fefo) e Amoroso.
Técnico: Émerson Leão



Santos vence clássico na Vila e complica Corinthians no Estadual

O Santos soube aproveitar o fator casa e a vantagem numérica para vencer o Corinthians por 2 a 1, na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, e complicar ainda mais a situação do arqui-rival no Campeonato Paulista-2007.

O time da Baixada teve como “ajuda” a expulsão de dois atletas rivais –Amoroso e Gustavo– para construir a vitória com um gol de Jonas aos 35min da etapa final.

Agora, com a derrota, o time do Parque São Jorge permanece com 24 pontos, cinco atrás do Bragantino, quarto colocado e que hoje seria a última equipe classificada para a segunda fase da competição –o Palmeiras, com 28, joga na quinta-feira contra o América.

Já o Santos foi a 41 e manteve a distância de quatro pontos na liderança para o São Paulo, que hoje goleou o Rio Branco no Morumbi.

Com a derrota, o Corinthians segue com o tabu de não vencer o Santos pelo Estadual há seis anos. A última vitória foi nas semifinais de 2001, em competição que seria vencida depois pelo time da capital.

Além do tabu no Estadual, os corintianos não vencem os santistas há quatro jogos –os outros três foram realizados em 2006 e todos com vitórias do time da Vila, uma pelo Paulista, e outras duas vezes no Campeonato Brasileiro.

Em campo, o Corinthians teve a volta do zagueiro Marinho, que estava suspenso, e o técnico Emerson Leão manteve esquema com três zagueiros [os outros dois foram Betão e Gustavo].

Já o Santos teve problemas na escalação. O time não contou com o lateral-esquerdo Kléber, que está com a seleção brasileira, e com o meia Cléber Santana, suspenso. Assim, Luxemburgo escalou Carlinhos na lateral e apostou no jovem Adriano no meio-campo.

O jogo

O Santos começou melhor e teve boa chance nos minutos iniciais. Aos 3min, Carlinhos recebeu bola na esquerda e chutou para a área, a bola chegou em Marcos Aurélio, que chutou em cima do goleiro Jean.

Mais confiante na partida, o time da casa não demoraria para abrir ao placar. Aos 10min, em rápido contra-ataque, Rodrigo Tiuí partiu do meio-campo e lançou para Zé Roberto que recebeu na área e deu um leve toque na saída de Jean: 1 a 0.

Mesmo pior em campo, o Corinthians conseguiu chegar ao empate. Aos 22min, também em jogada de contra-ataque, o meia Willian fez boa jogada individual, passou por Antônio Carlos e cruzou. O zagueiro Adaílton tentou fazer o corte e chutou contra as próprias redes.

Mas a situação do time do Parque São Jorge se complicou aos 40min. Após fazer bela jogada e dar um chapéu em Rodrigo Souto, o atacante Amoroso deixou a sola na perna do volante Adriano e foi expulso pelo árbitro José Henrique de Carvalho.

Mesmo com um homem a mais, o time da Vila Belmiro, sem criatividade, pouco produzia e demorou para assustar o rival na etapa final. A primeira boa chance veio aos 21min, quando Pedrinho cruzou da esquerda e Jonas, sozinho, cabeceou para fora.

Outra nova boa chance surgiu aos 25min, quando o mesmo Jonas arriscou de fora da área e a bola assustou o goleiro Jean.

O Corinthians perdeu mais um jogador aos 28min, após Gustavo fazer falta por trás e receber seu segundo cartão amarelo e ser expulso pelo árbitro.

Com mais espaços em campo, o time da Baixada conseguiu marcar o gol da vitória aos 35min. Marcos Aurélio recebeu bola na direita, girou fácil em cima de Marinho e cruzou da direita para Jonas bater forte: 2 a 1.

Depois disso, o time da casa passou a administrar a partida diante de um Corinthians que não teve mais chances de assustar.