Fluminense 0 x 1 Santos

Data: 20/11/1994, domingo, 17h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 2ª fase – Grupo F – 13ª rodada (antepenúltima)
Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, RJ.
Público: 7.779 pagantes
Renda: R$ 49.434,00
Árbitro: Lincoln Afonso Borjaille Bicalho (MG)
Cartões amarelos: Gilberto Márcio Costa e Djair (F); Júnior, Giovanni (S).
Cartões vermelhos: Gallo (S, 31-1) e Antônio Carlos (F, 40-2).
Gol: Macedo (11-1)

FLUMINENSE
Wellerson; Júlio César (Leonardo), Márcio Costa, Antônio Carlos e Eduardo; Cadu, Djair, Luís Antônio e Wallace (Lira); Luís Henrique e Ézio.
Técnico: Pinheiro

SANTOS
Gilberto; Cerezo, Júnior, Maurício Copertino (Narciso) e Silva; Gallo, Carlinhos, Neto (Rocha) e Giovanni; Macedo e Paulinho Kobayashi.
Técnico: Joãozinho (interino)



Santos derrota o Fluminense por 1 a 0 e continua líder do grupo

O Santos derrotou o Fluminense por 1 a 0, ontem no Maracanã. O resultado eliminou o time carioca do Campeonato Brasileiro e manteve os santistas na liderança do Grupo F, com nove pontos.

Macedo marcou o único gol da partida, aos 11min do primeiro tempo, numa bobeada de Antônio Carlos e do goleiro Wellerson.

Em vantagem, a equipe santista se armou defensivamente e o Fluminense só não chegou ao empate por incompetência de seu ataque.

Com um homem a menos, Gallo foi expulso ao receber o segundo amarelo, o técnico Joãozinho, ocupando o lugar do demitido Serginho, trocou Neto por Rocha.

Instantes antes, porém, Copertino sofreu distensão na virilha. Joãozinho manteve a troca e, logo depois, teve que gastar sua segunda substituição colocando Narciso.

No segundo tempo, o Santos segurou o resultado enquanto o time carioca era vaiado por sua torcida.

Santos enfrenta o Fluminense hoje no Maracanã com técnico interino ( Em 20/11/1994 )

O Santos enfrenta hoje o Fluminense, no Maracanã, dirigido pelo técnico Joãozinho, que ocupa interinamente a vaga de Serginho, mandado embora ontem. A equipe está desfalcada do lateral-direito Índio –suspenso– e do meio-campista Dinho, contundido.

O técnico Joãozinho deve manter a equipe armada por Serginho, com quatro homens no meio-campo –Gallo, Carlinhos, Neto e Giovanni. Destes, apenas Neto terá liberdade para atuar no ataque.

Ele tentará resolver um problema da equipe: o isolamento de Guga no ataque. O centroavante está há seis jogos sem marcar gols. “Eu venho atuando sozinho no meio da zaga adversária. Se não tiver alguém do meu lado para tabelar fica difícil”, disse Guga.

O meio-campo Neto acredita que esse problema possa ser resolvido com entrosamento. “Estou voltando agora à minha melhor forma física e técnica. Contra o Fluminense as coisas já estarão mais ajustadas”.

Por outro lado, sem o lateral-direito Índio, o time de Vila Belmiro perde ofensivamente. “Não teremos a subida do Índio, mas o Cerezo é um ótimo marcador, o que liberará o meio-campo”, disse.

Para o ponta-direita Macedo, um empate hoje contra o Fluminense é um bom resultado.

O adversário

O Fluminense aposta no “efeito” Maracanã para se classificar à terceira fase do Brasileiro.

A equipe conta com vitória hoje contra o Santos e na quarta-feira diante do Sport para obter a primeira colocação do Grupo E.

Os dois jogos serão realizados no Maracanã. O último desta fase será em São Paulo. A Polícia Militar vai revistar na Via Dutra, antes da entrada no Rio, os torcedores que vierem de São Paulo de ônibus.