Fluminense 1 x 1 Santos

Data: 12/06/2008, quinta-feira.
Competição: Campeonato Brasileiro
Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, RJ.
Público: 6.535 pagantes
Renda: R$ 63.849,00
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS)
Auxiliares: Roberto Braatz (Fifa-PR) e Marcio Eustáquio Santiago (MG)
Cartões amarelos: Roger (F); Marcinho Guerreiro, Fabão, Adriano e Betão (S).
Gols: Washington (06-1) e Tiago Luís (46-2).

FLUMINENSE
Fernando Henrique, Gabriel, Luiz Alberto, Roger e Junior Cesar; Ygor, Arouca (Maurício), Cícero e Darío Conca (Marinho); Dodô (Tartá) e Washington.
Técnico: Renato Gaúcho

SANTOS
Fábio Costa, Betão, Marcelo e Fabão; Adriano, Rodrigo Souto, Marcinho Guerreiro (Rodrigo Tabata), Robinho e Carlinhos (Molina); Kléber Pereira e Lima (Tiago Luís).
Técnico: Cuca



No fim, Santos empata com o Flu, que segue sem vencer no Brasileirão

O Fluminense estava próximo da primeira vitória neste Campeonato Brasileiro. O Tricolor vencia por 1 a 0 até 46 minutos do segundo tempo, mas o Santos empatou e deixou o Maracanã, nesta quinta-feira, pela sexta rodada, com um ponto. Washington anotou o tento dos cariocas, enquanto Tiago Luís empatou para os paulistas.

Com o empate, o Fluminense chegou aos dois pontos e segue na 20ª e última posição da competição. O Santos pulou para cinco e, momentaneamente, está em 15º. A rodada será completada no sábado.

Na próxima rodada, o Fluminense encara o Coritiba, no sábado, dia 21, às 18h20, no Couto Pereira, em Curitiba (inicialmente marcado para domingo, mas a CBF fez alteração). No dia seguinte, às 18h10, na Vila Belmiro, o Santos recebe o Goiás.

Pressionado pela campanha ruim na competição, o Fluminense iniciou a partida em cima do Santos. Não demorou muito e, aos seis minutos, por intermédio de Washington, o Tricolor inaugurou o placar.

Com a vantagem, o Fluminense passou a ter mais tranqüilidade. A equipe criou boas jogadas, principalmente pelo setor direito com Gabriel. O Santos, por sua vez, muito sonolento era presa fácil para a defesa tricolor.

O Santos equilibrou as ações a partir dos 30 minutos. Aos 32, Kléber Pereira quase empatou. No fim, o Alvinegro deu uma “blitz”, mas o Fluminense segurou o resultado.

O Santos voltou para o segundo tempo com duas alterações: Rodrigo Tabata e Molina nos lugares de Marcinho Guerreiro e Carlinhos, respectivamente. “Precisamos jogar, não pode continuar assim”, decretou o técnico Cuca.

As substituições surtiram efeito e o Santos dominou o início do segundo tempo. Envolvido, o Fluminense era perigoso apenas nas jogadas individuais do lateral-esquerdo Junior Cesar e apoiador Darío Conca.

Na última tentativa de mudar o panorama da partida, Cuca sacou Lima e colocou Tiago Luís. O prêmio veio no fim, aos 46 minutos, com o gol de empate marcado pelo próprio Tiago Luís.