Santos 3 x 1 Fluminense

Data: 23/11/2003, domingo.
Competição: Campeonato Brasileiro
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público e renda: não divulgados
Árbitro: Jamir Carlos Garcez (DF)
Auxiliares: Eremílson Xavier Macedo (DF) e Marrubson Melo de Freitas (DF).
Cartões amarelos: Paulo Almeida, Robinho, Alex (S); Jancarlos (F).
Gols: Esquerdinha (03-2), Diego (06-2), Alex (08-2) e Fabiano (12-2).

SANTOS
Júlio Sérgio; Reginaldo Araújo, Alex, Narciso (Sílvio) e Léo; Paulo Almeida (Daniel), Renato, Elano (Jerri) e Diego; Robinho e Fabiano.
Técnico: Emerson Leão

FLUMINENSE
Kléber; Jancarlos, César, Rodolfo e Júnior César; Marcão, Sidney, Esquerdinha (Alex Oliveira) e Carlos Alberto (Tiago); Marcelo e Romário (Josafá).
Técnico: Renato Gaúcho.



Santos vira contra o Fluminense e garante, ao menos, o vice-campeonato brasileiro

Em mais uma virada na competição, a décima no Nacional e a quarta consecutiva, o Santos garantiu, ao menos, o vice-campeonato brasileiro deste ano ao vencer o Fluminense por 3 a 1 no estádio da Vila Belmiro, no litoral paulista.

O problema dos santistas é que o Cruzeiro também venceu seu confronto da rodada (contra o Paraná, fora de casa) e manteve a diferença de seis pontos a três rodadas do fim do campeonato.

Com o resultado, o Santos foi para 85 pontos e não pode ser mais ultrapassado na segunda colocação do Nacional. Já o Fluminense continua com a vida complicada na competição. Com 46 pontos, o tricolor está ameaçado pelo rebaixamento.

O Santos entrou em campo dando mostras de que iria golear. Depois de um começo de amplo domínio e pressão, o time caiu muito de rendimento e permitiu aos cariocas que tivessem as principais jogadas ofensivas da partida. Acuado, os santistas nem pareciam jogar em casa. Ficavam esperando o Fluminense ir para a frente a fim de robar a bola e encaixar os contra-ataques.

Entretanto, a tarde não era das melhores aos santistas, que erravam muito. Com isso, o tricolor carioca cresceu e teve, ao menos, duas ótimas oportunidades para abrir o placar. Na primeira, Marcelo chutou em cima do goleiro santista. Na segunda, o atacante Romário deixou o zagueiro Alex e o goleiro Júlio Sérgio para trás, mas, com o gol vazio, conseguiu chutar para fora.

O segundo tempo foi totalmente diferente. Sem perder as oportunidades, os times fizeram quatro gols em doze minutos. Mais uma vez, como acontecera contra Corinthians, Vitória e Ponte Preta, além de em outras seis oportunidades, o Santos só acordou quando o adversário abriu o placar.

Aos 2min, Esquerdinha aproveitou rebote de fora da área e fez o primeiro gol do jogo, para os cariocas. A partir daí só deu Santos. A equipe virou o marcador em seis minutos. Diego, aos 6min, Alex, aos 8min, e Fabiano, aos 12min, deram números finais à partida.

Ambas as equipes voltam a campo no próximo final de semana. Enquanto o Fluminense joga no sábado contra o São Caetano, no estádio do Maracanã, no Rio, o Santos vai a Goiânia enfrentar o Goiás no estádio Serrra Dourada, no domingo. O volante Paulo Almeida e o atacante Robinho, com três cartões amarelos, desfalcam a equipe santista.

O jogo

O Santos iniciou a partida pressionando. Aos 3min, após troca rápida de passes, a bola foi tocada para Diego, que, de frente para o gol, sem marcação, chutou para fora.

Um minuto depois foi a vez de Robinho desperdiçar a oportunidade. Ele dominou a bola na entrada da área, pela esquerda, mas chutou errado. No lance seguinte, Elano arriscou da intermediária, mas a a bola saiu por cima do gol.

O Fluminense chegou com perigo aos 6min. Após levantamento da esquerda na grande área, Júnior César cabeceou livre e Júlio Sérgio fez boa defesa.

Dois minutos depois, Robinho tocou de calcanhar para Renato, que, de fora da área, chutou a bola sobre o travessão.

O ritmo da partida caiu, juntamente com o rendimento dos santistas. Com dificuldades para atacar, ambas as equipes começaram a arriscar de fora da área, com chutões sem direção. Num dos mais perigosos, Carlos Alberto, da entrada da área, chutou por cima do gol d Júlio Sérgio, aos 17min.

O Santos, que até então jogava acuado, encaixou um contra-ataque rápido aos 23min. Robinho recebeu livre na esquerda, dentro da área, mas chutou por cima do gol, próximo à trave.

Vendo que o ataque santistas não estava numa tarde inspirada, o meia Elano, que já havia tentado em lances anteriores, continuou a insistir nos chutes de longe. Aos 32min, ele dominou da intermediária e, em vez de tentar a jogada, preferiu arriscar. A bola passou à esquerda de Kléber.

O Fluminense perdeu grande chance aos 33min. A defesa santista parou e Marcelo, dentro da área, pela esquerda, ficou na frente do goleiro do alvinegro paulista. Sem marcação, ele teve tempo de dominar, pensar, mas na hora de finalizar chutou em cima de Júlio Sérgio.

Aos 38min, Rodolfo cobrou falta da entrada da área, pela esquerda, e Júliuo Sérgio espalmou. Nenhum jogador do tricolor carioca, porém, conseguiu aproveitar o rebote.

Robinho, aos 41min, deu uma bicicleta na entrada da área e Kléber fez uma bonita ponte para evitar o que seria o primeiro gol do Santos.

Um minuto depois, Romário perdeu a melhor oportunidade do primeiro tempo. O atacante fez bela jogada na entrada da área ao driblar Alex e Júlio Sérgio. Entretanto, com o gol aberto, chutou para fora.

O Fluminense voltou a pressionar. Aos 43min, Romário tocou de cabeça para Marcelo, na direita. O atacante invadiu a área e chutou cruzado. O goleiro Júlio Sérgio, novamente, evitou o gol dos cariocas.

O segundo tempo começou movimentado, mas desta vez as equipes não desperdiçaram as chances criadas. Aos 3min, Jancarlos levantou bola na grande área, em cobrança de falta da direita, Júlio Sérgio espalmou e, no rebote, Esquerdinha pega de primeira, de fora da área, para fazer um golaço para os cariocas.

A alegria do Fluminense durou pouco. Aos 6min, Renato fez boa jogada pela direta, cruzou para Fabiano na grande área, que, de cabeça, ajeitou para Diego. O meia, também de primeira, empatou o jogo com um golaço da entrada da área.

Aí, como acontecera nas últimas partidas, os santistas foram para cima do adversário e viraram a partida. Aos 8min, Léo cruzou da esquerda e Alex apareceu para, de cabeça, colocar o Santos na frente do marcador.

Os santistas ainda ampliaram aos 12min. Diego alçou bola na grande área em cobrança de falta da esquerda e Fabiano se antecipou ao goleiro do time carioca para cabecear a bola para o fundo da rede.

O Santos continuou dominando a partida. Aos 17min, Elano arriscou da entrada da área e Kléber espalmou. No rebote, Renato ia ficando de frente para o gol quando a arbitragem paralisou o jogo, marcando impedimento.

Um minuto depois, Robinho virou a jogada para Renato, na direita. O volante invadiu a área e chutou cruzado, muito perto do gol

Aos 23min, Robinho sofreu pênalti ao ser travado por dois jogadores do time carioca, mas o árbitro Jamir Carlos Garcez não marcou a penalidade e ainda mostrou cartão amarelo ao atacante, que agora está fora do jogo contra o Goiás.

Dois minutos depois, Léo chutou da esquerda, dentro da área, mas o goleiro Kléber defendeu. Depois, foi só tocar a bola e esperar o apito final da partida para garantir o vice-campeonato. Fabiano ainda perdeu grande chance aos 46min.