Santos 3 x 1 Palmeiras

Data: 14/05/1995, domingo, 18h00.
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 9.779 pagantes
Renda: R$ 100.770,00
Árbitro: José Mocellin
Cartões amarelos: Marcos Paulo e Macedo (S); Roberto Carlos (P).
Tempo técnico: não houve
Gols: Marcelo Passos (05-2), Marcelo Passos (07-2), Marcelo Passos (12-2, de pênalti) e Alex Alves (17-2).

SANTOS
Edinho; Silva, Marcelo Fernandes, Maurício Copertino (Marcelo Moura) e Marcos Paulo; Gallo, Carlinhos, Giovanni e Marcelo Passos; Jamelli e Macedo (Camanducaia).
Técnico: Joãozinho Rosa

PALMEIRAS
Velloso; Índio, Tonhão (Célio Lúcio), Cléber e Roberto Carlos; Antônio Carlos, Fred, Paulo Isidoro e Válber; Alex Alves e Rivaldo.
Técnico: Valdir Espinosa



Santos derrota Palmeiras em 7 minutos

Gols marcados em sequência por Marcelo Passos batem marcação do adversário e garantem resultado de 3 a 1

O Santos derrotou por 3 a 1 o Palmeiras, na Vila Belmiro, aproveitando fulminantes sete minutos (dos 5min aos 12min do segundo tempo), quando fez seus gols.

O Palmeiras mostrou-se superior à equipe santista no primeiro tempo, impedindo os avanços rivais e contra-atacando rápido.

Logos aos 2min, o lateral Roberto Carlos chutou de fora da área para a defesa de Edinho.

O Santos respondeu seis minutos depois, com uma cobrança de falta pela direita que foi direto para o gol. Velloso tirou a bola.

Aos 14min, Velloso novamente foi acionado por uma cobrança de escanteio de Marcelo Passos.

A partir daí, o Palmeiras lançou-se ao ataque criando várias chances de gol, sem marcar.

Aos 16min, Roberto Carlos cobrou falta e Edinho defendeu. Aos 26min, Roberto Carlos bateu um escanteio e Rivaldo, livre perto da pequena área, chutou muito alto.

Um minuto depois, Alex Alves, em jogada pessoal, chutou, mas o zagueiro Marcelo Moura tirou de cabeça.

Aos 32min, Alex Alves perdeu a grande chance do Palmeiras no primeiro tempo: Válber roubou uma bola, passou para Rivaldo, que tocou para Alex Alves, que chutou para fora.

Aos 44min, o Santos, através de uma distração do palmeirense Cléber, conseguiu um cruzamento de Jamelli, que Fred tirou antes da cabeçada de Giovanni.

No segundo tempo, o Palmeiras voltou pressionando, mas desguarneceu sua defesa, principalmente o setor direito (Índio, Fred e Célio Lúcio). Foi por esse lado que aconteceram o primeiro e o segundo gols santistas.

Aos 5min, Marcelo Passos cobrou falta pela esquerda do ataque santista. A bola foi desviada por Giovanni, que cabeceou no meio da área, enganando o goleiro Velloso. O juiz atribuiu o gol a Marcelo Passos.

Dois minutos depois, Marcelo Passos driblou Célio Lúcio e chutou para encobrir Velloso e marcar o segundo gol.

O Santos voltou a marcar aos 12min. Camanducaia sofreu pênalti de Cléber. Marcelo Passos cobrou e fez.

O Palmeiras descontou aos 17min, com Alex Alves aproveitando uma bola que sobrou na área.

Rodada

Com o resultado de ontem, a equipe santista permanece na vice-liderança do Paulista, ao lado da Portuguesa, com 42 pontos.

Apesar da derrota, o Palmeiras mantém a sexta colocação, junto com o União São João. As duas equipes somam 33 pontos, mas o Palmeiras tem uma partida a menos que os demais.

O líder isolado do torneio continua sendo o São Paulo, com 45 pontos. A equipe de Telê Santana, jogando com um time misto, venceu ontem o União São João por 1 a 0, no Morumbi.

Marcelo Passos crê em título

Com os três gols que marcou ontem, Marcelo Passos (15 gols no campeonato) passa a ser o artilheiro do Santos.

Ele acredita que a vitória contra o Palmeiras “prova, definitivamente, que o título do campeonato não é um sonho”.

Repórter – No primeiro tempo, o Santos foi dominado pelo Palmeiras. No segundo tempo, as coisas mudaram. Por quê?
Marcelo Passos – O Joãozinho acertou o posicionamento do nosso meio de campo, que estava embolado e sem criatividade. Foi só acertar isso e vencer o jogo.

Repórter – Com os três gols de hoje, você passa a ser o artilheiro do time. A motivação nos próximos jogos é ser artilheiro do Campeonato Paulista?
Marcelo Passos – Se der, tudo bem. Mas espero que a atuação de hoje me possibilite ser chamado para a seleção brasileira.

Repórter – O que essa vitória representa para o time?
Marcelo Passos – Tudo. Representa tudo. Primeiro estamos, finalmente, classificados. Acho que isso prova, definitivamente, que o título do campeonato não é um sonho. Mais do nunca estamos no páreo. Nossa torcida pode esperar pelo título.

Bomba atinge pé de torcedor

O motorista de caminhão Antonio Carlos Gomes, 30, santista, foi atingido ontem por uma bomba de fabricação caseira atirada por torcedores do Palmeiras.

Ele sofreu ferimentos graves em seu pé esquerdo e foi internado na Santa Casa de Santos. Segundo informações preliminares dos médicos, Gomes -residente em Mogi das Cruzes- seria operado e não corre o risco de ter o pé amputado.

A Polícia Militar prendeu dois suspeitos de terem jogado a bomba. Ambos são integrantes da torcida Mancha Verde, do Palmeiras.

Os menores Ricardo Rodrigues, 14, e Sidnei Lopes, 15, também foram feridos na explosão da bomba. Ricardo Rodrigues foi atingido por estilhaços no abdome. Sidnei Lopes levou uma pancada de um guarda, na confusão.

Segundo torcedores do Santos, que estavam próximos ao local da explosão, integrantes da Mancha Verde fizeram uma roda na arquibancada e lançaram a bomba com o auxílio de um estilingue.

Os santistas afirmaram também que o incidente pode ter sido provocado por membros da torcida Jovem, do Vasco, que estariam infiltrados na Mancha Verde.

Santistas e vascaínos são considerados “inimigos” desde o ano passado, quando, no dia 11 de setembro, brigaram no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro.

Maradona diz ter recebido convite do Santos

Maradona, 34, declarou anteontem a uma rádio argentina que foi convidado por Pelé para jogar pelo Santos.

“A proposta não é só para jogar, mas para trabalhar no Departamento Técnico do time”, afirmou o argentino.

Segundo Maradona, ele e Pelé conversaram “primeiro sobre o trabalho da Unicef e, depois, sobre jogar no Santos a partir de setembro”.

Até lá, o argentino está suspenso pela Fifa (Federação Internacional de Futebol Association) por 15 meses, por ter ingerido substâncias proibidas pela entidade, durante a Copa do Mundo dos EUA, em 94.

Maradona treinou o Deportivo Mandiyú, passou pelo Racing, também da Argentina, mas se demitiu na última semana.

Além dele, seu amigo argentino Claudio Caniggia, atualmente no Benfica, de Portugal, poderia também atuar pelo Santos no segundo semestre. Seu contrato com o clube termina em julho. Caniggia teve problemas para se adaptar em Portugal.

Maradona também disse que viajará esta semana àquele país e que conversará com Caniggia sobre a possibilidade de se transferir.

Segundo o diretor de futebol do Santos, Clodoaldo Tavares Santana, um grupo ligado a Maradona tem intenção de ligar a imagem de Maradona à de Pelé, por uma questão de Marketing.

“Pelé falou informalmente à diretoria sobre o assunto, mas não se sabe se ele seria utilizado em jogos beneficentes, em amistosos internacionais ou se atuaria como qualquer outro jogador do clube”, disse Clodoaldo.

Atletas ‘rejeitam’ Maradona

Jogadores do Santos receberam com ressalvas a notícia sobre a possível vinda de Maradona para o clube no Campeonato Brasileiro.
Marcelo Passos, o artilheiro da equipe, rejeitou a idéia.

“O grupo pode se abater com essa contratação. O Santos não precisa do Maradona. O Giovanni dá conta do recado”, disse, referindo-se ao meio-campista do Santos, convocado por Zagallo para a seleção.

Para o atacante, a contratação de Maradona “parece um recado da diretoria, dizendo que o meio-campo e ataque do Santos não estariam correspondendo”.

O Santos tem hoje o melhor ataque do Campeonato Paulista, com 42 gols. Marcelo Passos marcou 15 gols; Giovanni, 12.

O volante Gallo acha que Maradona teria dificuldade para se adaptar ao esquema de jogo. “Hoje, todo o time corre muito em campo, brigando os 90 minutos pela bola. Ele teria que entrar em forma para acompanhar o ritmo”, disse.

O goleiro Edinho pensa diferente. “Para mim seria uma honra jogar ao lado dele. O Santos cresceria muito com sua presença.”

O técnico Joãozinho disse que a contratação de Maradona “poderia ter um reflexo positivo”. O treinador acredita que todos os jogadores santistas “cresceriam de produção com ela”.

Segundo Pelé, o ministro extraordinário de Esportes, o Santos disputa com Botafogo e Corinthians o passe de Maradona.

O argentino esteve sábado no Rio para negociar seu passe com a Pelé Sports & Marketing, firma da qual Pelé é sócio. Pelo acordo entre Maradona e Pelé, a Pelé Sports & Marketing irá arranjar um time brasileiro para o argentino. Pelé prefere o Santos, mas Botafogo e Corinthians já avisaram que querem o atleta.

Pelé disse que o Santos saiu na frente, tanto que o presidente da Unicór (empresa que patrocina o clube), Renato Duprat, esteve com Maradona no Rio.

“O Renato disse que bota o dinheiro que precisar para trazer o Maradona”, afirmou Pelé.