Palmeiras 4 x 1 Santos

Data: 08/02/2009, domingo, 17h00.
Competição: Campeonato Paulista – 6ª rodada
Local: Estádio do Parque Antarctica, em São Paulo, SP.
Público: 24.515
Renda: R$ 689.985,00
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse e Newton dos Reis Barreira (ambos de SP).
Cartões amarelos: Diego Souza, Jéci, Lenny e Edmílson (P); Fábio Costa e Germano (S).
Gols: Edmílson (15-1) e Keirrison (22-1); Keirrison (01-2), Kléber Pereira (18-2) e Lenny (40-2).

PALMEIRAS
Bruno; Danilo, Edmílson e Jéci; Fabinho Capixaba, Pierre, Cleiton Xavier, Diego Souza (Jumar) e Pablo Armero; Willians (Lenny) e Keirrison (Marquinhos).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

SANTOS
Fábio Costa; Adriano, Adaílton, Fabiano Eller e Léo; Roberto Brum (Germano), Rodrigo Souto, Madson e Lucio Flavio (Roni); Róbson (Bolaños) e Kléber Pereira.
Técnico: Márcio Fernandes



Carrasco Keirrison brilha, Palmeiras goleia Santos e segue 100%

O atacante Keirrison manteve a sina de ser carrasco do Santos e fez a diferença no clássico deste domingo. O atleta de 20 anos marcou dois gols na vitória do Palmeiras por 4 a 1, no estádio do Parque Antarctica, e o clube alviverde, mesmo com um jogo a menos do que os demais participantes do Campeonato Paulista, reassumiu a liderança com 15 pontos.

No ano passado, Keirrison anotou sete gols contra o Santos em duas partidas pelo Coritiba. Dessa vez, o centroavante foi às redes em uma cobrança de pênalti, sofrido por ele mesmo, e completando um rebote do goleiro Fábio Costa. Quem abriu o placar do duelo foi Edmílson, Kléber Pereira diminuiu para os visitantes, e Lenny garantiu a goleada.

Questionado se tem alguma coisa contra o Santos, Keirrison respondeu: “Não tenho nada. Só faço o meu trabalho com humildade.”

O Palmeiras soma 15 pontos em cinco jogos, seguido por Corinthians, que tem 14, e São Paulo, com 13 – ambos os rivais participaram das seis rodadas do Estadual. O Santos tem 10 pontos, e está fora do G-4.

Com o sétimo triunfo na temporada, cinco pelo Paulistão e dois pela Copa Libertadores, a equipe do técnico Vanderlei Luxemburgo segue 100% e iguala o melhor início de ano do clube no século. Em 2006, sob o comando de Emerson Leão, o Palmeiras também ganhou seus sete primeiros compromissos.

O jogo

Nos 30 minutos iniciais do primeiro tempo, o Santos viu o Palmeiras passear em campo. Foram sete oportunidades claras de gol, com quatro finalizações certas.

A superioridade dos donos da casa surtiu efeito aos 15min. Cleiton Xavier bateu escanteio fechado, Fábio Costa afastou mal e Edmílson apoveitou a sobra para mandar para as redes de bicicleta. O gol do pentacampeão mundial foi parecido com o que ele fez na Copa do Mundo de 2002, durante a vitória sobre a Costa Rica na primeira fase.

Antes de o capitão palmeirense abrir placar, Willians e Cleiton Xavier já haviam desperdiçado duas oportunidades na cara do camisa 1 santista.

Aos 22min, Keirrison aproveitou um vacilo de Adaílton, invadiu a área e foi derrubado pelo goleiro Fábio Costa. O camisa 9 cobrou com categoria e fez 2 a 0.

Nos dez minutos finais, o Santos passou a ter o domínio do clássico. Lúcio Flávio e Kléber Pereira quase diminuíram o placar, mas a defesa palmeirense e o goleiro Bruno evitaram o gol.

“A gente estava dando a bola de graça para o time deles. Agora que conseguiumos colocar a bola no chão, melhoramos”, analisou o santista Rodrigo Souto. “O jogo não está definido. O time jogou bem no primeiro tempo, mas nos últimos minutos demos espaço”, ponderou Edmílson, do outro lado.

O técnico Márcio Fernandes mexeu no intervalo. Sacou Lúcio Flávio e colocou o atacante Roni, deixando o Santos mais ofensivo. Porém, logo a 1min, Willians fez bela jogada próximo à entrada da área, cortou para o meio e chutou. Fábio Cosa espalmou e Keirrison pegou o rebote para anotar o seu sétimo gol em cinco jogos pelo clube paulistano.

Os visitantes não se entregaram após o terceiro gol da partida e passaram a pressionar o adversário, porém sem sucesso no arremate. Até que, aos 18min, Madson cruzou na área, e Kléber Pereira mergulhou para marcar de peixinho.

Entretanto, a equipe alvinegra não conseguiu manter o ritmo no ataque e viu o rival alviverde fazer 4 a 1 com Lenny, que recebeu de Cleiton Xavier, driblou Fábio Costa e marcou o seu quinto gol no Paulistão.