Vídeos: (1) Melhores momentos e (2) Globo Esporte.

Santos 2 x 1 Palmeiras

Data: 11/04/2009, sábado, 18h10.
Competição: Campeonato Paulista – Semifinal – Jogo de ida
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 17.773 pagantes
Renda: R$ 560.350,00
Árbitro: Wilson Luiz Seneme
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho e Everson Luiz Luquesi Soares.
Cartões amarelos: Cleiton Xavier, Pierre, Ortigoza, Marquinhos e Sandro Silva (P); Pará, Fabão, Astorga, Robson, Rodrigo Souto e Roni (S).
Gols: Keirrison (08-1) e Kleber Pereira (18-1); Neymar (01-2).

SANTOS
Fábio Costa; Pará, Fabão, Astorga e Triguinho, Roberto brum, Rodrigo Souto, Mádson (Roni) e Paulo Henrique (Robson), Kléber Pereira e Neymar (Germano).
Técnico: Vagner Mancini

PALMEIRAS
Marcos; Fabinho Capixaba (Lenny), Maurício Ramos, Danilo e Armero; Pierre, Edmílson (Sandro Silva), Cleiton Xavier e Diego Souza; Ortigoza (Marquinhos) e Keirrison.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo



Atacantes brilham, Santos bate Palmeiras e inverte vantagem

Em uma Vila Belmiro completamente tomada e com quase 18 mil pagantes, o Santos fez valer a força de atuar em casa e contou com as estrelas de Neymar e Kléber Pereira para vencer o Palmeiras por 2 a 1, neste sábado, em partida de ida da semifinal do Campeonato Paulista.

Com o placar conquistado, o Santos inverte a vantagem conquistada pelo Palmeiras, que encerrou a primeira fase do Estadual na liderança da tabela. Agora, a equipe alvinegra pode até empatar o jogo de volta que se classifica. Já o time alviverde precisa de uma vitória por qualquer placar para avançar à decisão do Paulista.

As equipes voltam a se enfrentar no próximo sábado e no mesmo horário, mas no Palestra Itália, em São Paulo. Antes, porém, o Palmeiras recebe o Sport na quarta-feira, pela Copa Libertadores da América, às 19h30, em mais uma decisão da equipe palmeirense.

“O Santos não ganhou na técnica, não ganhou na habilidade. Ganhou na garra, na entrega, na vibração. Há muito tempo eu não via um time se entregar tanto em campo como eu vi hoje [sábado]. Mas não ganhamos nada, ainda temos que lutar muito, não tem nada definido”, explicou o goleiro Fábio Costa, um dos principais destaques da vitória santista.

O jogo

Em um primeiro tempo repleto de chances para as duas equipes, as defesas de Santos e Palmeiras pareciam disputar o posto de quem errava mais o posicionamento, fosse em passes curtos do ataque rival ou em cobranças de escanteios. No time da Vila, Triguinho e Astorga não se entendiam. Na equipe alviverde, Danilo e Armero davam espaços para as investidas de Madson e Neymar.

Com a participação constante dos goleiros Marcos e Fábio Costa, os times desceram para o vestiário com o placar empatado por 1 a 1, mas poderiam ter encerrado a primeira etapa com vitória parcial de Santos ou Palmeiras, tamanho o apetite ofensivo das duas equipes em campo.

Apostando no trio rápido formado por Cleiton Xavier, Diego Souza e o carrasco Keirrison, o Palmeiras abriu o placar em uma de suas especialidades: o ataque rápido de passes curtos. Logo aos 8min, em trama pelo lado esquerdo, o número 9 alviverde abriu o placar, marcando seu décimo gol em quatro jogos contra o Santos.

Apenas dez minutos depois e muita pressão, a equipe santista chegou ao empate. Em escanteio cobrado por baixo, toda a defesa do Palmeiras só assistiu a bola passar e o artilheiro Kléber Pereira não perdoou. Dominou e bateu forte para vencer Marcos, igualando o placar.

Com a partida equilibrada e o ritmo mais lento, Fábio Costa trabalhou mais do que Marcos e segurou o empate até o final do primeiro tempo. Na defesa alviverde, o goleiro palmeirense viu sua defesa melhorar e manter o ataque do time santista sob controle.

“Estamos disputando uma partida digna de semifinal de Campeonato Paulista. O Palmeiras veio jogar e o Santos também quer a vitória em casa. Com certeza está sendo um bom jogo”, afirmou Marcos, ao deixar o gramado da Vila Belmiro.

Na volta para a segunda etapa, o Santos retornou com o mesmo time e o Palmeiras contou com a presença de Sandro Silva e Marquinhos no lugar de Edmílson e Ortigoza, respectivamente. Mas as mudanças não puderam nem surtir efeito. Logo a 1min, Neymar recebeu na intermediária, tirou seu marcador, virou e bateu seco no canto direito de Marcos, que nada pôde fazer para evitar a virada santista.

Com o segundo gol santista, a equipe da casa diminuiu o ritmo e viu um Palmeiras ainda desorganizado em campo com as mudanças efetuadas pelo técnico Vanderlei Luxemburgo. Com o pedido de Neymar para deixar o gramado, Vagner Mancini colocou Germano e chamou o rival para seu campo de defesa.

Apesar da pressão, o Santos se manteve firme na defesa e teve até mesmo a chance de ampliar o placar na Vila Belmiro, em chance desperdiçada por Robson. Entretanto, com a vitória garantida, o time alvinegro se fechou, manteve o placar e inverteu a vantagem palmeirense na semifinal.