Vasco 3 x 3 Santos – 3 x 4 nos pênaltis

Data: 25/01/1997, sábado, 16h00.
Competição Torneio Rio São Paulo – Primeira Fase – Jogo de volta
Local: Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, RJ.
Público: 4.199
Renda: R$ 41.090,00
Árbitro: Alfredo Santos Loebeling
Cartões amarelos: Pimentel, Moisés, Mauricinho (V); Vágner e Robert (S).
Cartão vermelho: Anderson (S).
Gols: Ramón (12-1) e Alessandro (36-1); Macedo, Ramón (28-2), Alessandro (31-2) e Juninho (33-2).
Pênaltis: Vasco 3 (Juninho, Ramón e Gian marcaram para o Vasco, enquanto que Pimentel e Marquinhos erraram) x Santos 4 (Vágner, Sandro, Marcos Assunção e Dutra marcaram para o Santos e Robert errou).

VASCO
Carlos Germano, Pimentel, Alex, Moisés e Felipe; Luisinho (Marquinhos), Fabrício, Juninho e Pedrinho (Gian); Ramón e Mauricinho (Celso).
Técnico: Antônio Lopes

SANTOS
Zetti, Anderson, Sandro, Ronaldão e Dutra; Marcos Assunção, Vágner, Piá (Juari) e Robert; Alessandro e Macedo (Fumaça).
Técnico: Wanderlei Luxemburgo



Santos sofre, mas passa pelo Vasco

O Santos sofreu, mas se classificou para as semifinais do Torneio Rio-São Paulo. O time venceu o Vasco nos pênaltis, após empate em 3 a 3 ontem no Rio.

O excesso de faltas novamente prejudicou a equipe de Wanderley Luxemburgo, que excedeu o limite de 14 faltas e sofreu dois gols de tiros livres diretos, na etapa final.

O Santos enfrenta agora o Palmeiras. Na outra semifinal, jogam Flamengo e São Paulo.

O Vasco começou melhor e encurralou o adversário. O Santos marcava mal no meio-campo e permitia que os jogadores vascaínos se aproximassem com liberdade da área. Num desses lances, aos 12min de jogo, o meia Ramon abriu o marcador com forte chute no canto direito de Zetti.

Aos poucos, porém, o Santos foi equilibrando a partida. Mas os erros de passe da equipe dificultavam as jogadas no ataque. O empate só saiu num lance de bola parada. O zagueiro Sandro cobrou falta frontal. A bola bateu no travessão e sobrou para Alessandro, livre, que tocou de cabeça.

A virada ocorreu em jogada parecida. No primeiro minuto da etapa final, Marcos Assunção acertou no travessão um forte chute. Na sobra, Macedo se livrou da marcação e chutou colocado.

Em desvantagem, o Vasco partiu para o ataque e conseguiu seguidos lances perigosos. Num deles, o lateral Anderson derrubou Fabrício na área santista. Ramon cobrou o pênalti e Zetti, destaque da partida, defendeu.

O Vasco empatou com tiro livre de Ramon, artilheiro do torneio com quatro gols, aos 26min.

Três minutos depois, o Santos conseguia nova vantagem, com Alessandro, que escorou de cabeça cruzamento da esquerda. Novo tiro livre, cobrado por Juninho aos 36min, fechou o placar.

Nas cobranças de pênaltis, o Santos se saiu melhor, marcando 4 a 3. Pela segunda vez no Rio-São Paulo um juiz deu o segundo cartão amarelo a um jogador (Anderson) e se esqueceu de expulsá-lo imediatamente.