Vídeos: (1) Melhores momentos e (2) Reportagem do Globo Esporte.

Santos 8 x 1 Guarani

Data: 14/04/2010, quarta-feira.
Competição: Copa do Brasil – Oitavas de final – Jogo de ida
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 8.131 pagantes
Renda: R$ 205.435,00
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (AL)
Auxiliares: Ednilson Corona (Fifa-SP) e Márcio Luiz Augusto (SP).
Cartões amarelos: Léo, Marcel, Neymar e Durval (S) ; Cléber Goiano, Anderson Costa, Valdir e Maycon (G).
Cartão vermelho: Cléber Goiano (G)
Gols: Neymar (02-1), Neymar (30-1), Robinho (31-1) e Neymar (38-1); Marcel (11-2), Robinho (14-2), Moreno (28-2), Neymar (36-2) e Neymar (40-2).

SANTOS
Felipe; Wesley, Edu Dracena (Pará), Durval e Léo (Madson); Arouca, Marquinhos e Paulo Henrique Ganso; Robinho, Neymar e André (Marcel)
Técnico: Dorival Júnior

GUARANI
Juliano; Valdir, Cássio e Dão; Cléber Goiano, Maycon, Alex Cruz (Leo Mineiro), Walter Minhoca (Moreno), Fabinho e Fábio Almeida; Anderson Costa (Da Silva).
Técnico: Waguinho Dias.



Neymar comanda festa de aniversário, faz cinco e Santos goleia o Guarani na Vila

Neymar foi o dono da festa de aniversário do Santos na Vila Belmiro. No dia em que o clube completou 98 anos de fundação, o jovem atacante presenteou a torcida com cinco gols, e conduziu o time a uma nova goleada. O alvinegro “atropelou” o Guarani, por 8 a 1, na noite desta quarta-feira, no duelo de ida das oitavas-de-final da Copa do Brasil, e ficou próximo de conquistar a vaga para a próxima fase da competição.

Robinho com outros dois gols, e Marcel completaram a goleada. Moreno descontou para o Guarani. O jogo de volta acontece na próxima quarta-feira, às 19h30min, no Brinco de Ouro, em Campinas. O alvinegro pode perder por até seis gols de diferença que mesmo assim garante classificação às quartas de final.

O Guarani armou uma retranca para evitar uma goleada. Com apenas um atacante em campo, pouco conseguiu atacar. Na primeira tentativa, no minuto inicial, a equipe sofreu um rápido contra-ataque puxado por Arouca. O volante tocou para Robinho, recebeu a bola dentro da área, e foi derrubado por Cléber Goiano. O árbitro marcou pênalti, e na cobrança, Neymar executou a tradicional “paradinha” e converteu.

O Santos seguiu atacando sem dó do adversário, e Neymar perdeu duas boas oportunidades nos minutos seguintes. O jovem chegou a sair de campo para ser atendido após um choque com um oponente. Era só um susto. Sorte do Santos.

Quase 30 minutos passaram sem que o alvinegro conseguisse ampliar a vantagem. Desta forma, o adversário se animava, porém, em menos de dez minutos o Santos marcou mais três gols. Neymar fez o segundo, aos 31, viu Robinho marcar no minuto seguinte, e voltou a balançar a rede aos 38. A goleada planejada não estava mais desenhada. Já estava praticamente selada.

A tendência de ampliação na vantagem no placar ainda ficou latente quando o volante do Guarani Cléber Goiano foi expulso nos minutos finais da primeira etapa.

Antes do intervalo, Ganso quase marcou um golaço por cobertura. A bola tocou no travessão, e no rebote André cabeceou também no travessão.

“Vamos trabalhar para fazer mais gols no segundo tempo, e chegar na segunda partida com uma tranquilidade maior” comentou Léo, que atuou com a camisa 98 como homenagem ao clube.

Na volta para o segundo tempo, ambos os treinadores mexeram duplamente na equipe. Dorival aproveitou para fazer testes, e avançar ainda mais o time ao colocar Madson e Marcel, nos lugares de Léo e André, respectivamente. Já o treinador interino do Bugre, Waguinho Dias, colocou Moreno no lugar de Walter Minhoca, e Da Silva na vaga de Anderson Costa.

As alterações não modificaram em nada o panorama da partida. Ou seja, o Santos seguiu massacrando. Neymar e Madson perderam ótimas oportunidades no início, e aos 10 minutos, o camisa 17 foi derrubado na área. Outro pênalti foi marcado e desta vez Marcel cobrou e ampliou a vantagem.

O sexto gol saiu aos 14 minutos, com Robinho marcando de cabeça. Um feito raro que mais uma vez fez Dorival Júnior ser cobrado por sua promessa – O treinador garantiu que pagaria um churrasco ao elenco caso o atacante santista marcasse um gol de cabeça.

Bravamente, o Guarani não deixou de lutar. Novamente, o time de Campinas ficou um bom tempo sem sofrer gol, e desta vez, ainda conseguiu marcar o seu, aos 28 minutos, com Moreno em cobrança de falta. Entretanto, a equipe sofreu o quarto gol de Neymar, o sétimo do Santos, aos 36 minutos.

O jovem atacante santista estava inspirado, e ainda marcou o último gol da partida, aos 38 minutos, ao aproveitar passe de Robinho e bater no canto de Juliano.

O Santos ficou com a vaga às quartas de final praticamente garantida. Na próxima fase, o adversário sai do confronto entre Atlético-MG e Sport. No jogo de ida, no Mineirão, o Galo venceu por 1 a 0.