Grêmio 2 x 0 Santos

Data: 08/10/2008, quarta-feira, 22h00
Competição: Campeonato Brasileiro – 29ª rodada
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre, RS.
Público: 30.463 pagantes
Renda: R$ 511.770,00
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa/RJ)
Auxiliares: Dibert Pedrosa Moises (Fifa/RJ) e Ricardo Maurício Ferreira (RJ)
Cartões amarelos: Morales e Jean (G); Fabiano Eller, Kleber Pereira e Domingos (S).
Cartão vermelho: Fabiano Eller (S)
Gols: Morales (02-1) e Soares (49-2).

GRÊMIO
Victor; Jean (Amaral), Réver e William Thiego; Felipe Mattioni, Rafael Carioca, William Magrão (Orteman), Douglas Costa e Hélder; Soares e Morales (Reinaldo).
Técnico: Celso Roth

SANTOS
Douglas; Wendel, Fabiano Eller, Domingos e Fábio Santos (Carleto); Souto, Brum, Bida (Pará) e Molina (Tiago Luís); Cuevas e Kléber Pereira.
Técnico: Márcio Fernandes



Grêmio vence o Santos, 2 a 0, e reassume a liderança isolada

O Grêmio reassumiu a liderança do Campeonato Brasileiro com a vitória de 2 a 0 sobre o Santos, na noite desta quarta-feira, no Olímpico. Beneficiado pelo empate do Palmeiras com o Figueirense (0 a 0), o time gaúcho volta a ficar isolado na frente, ao mesmo tempo em que mantém o adversário em situação complicada na metade inferior da tabela de classificação.

Chegando aos 56 pontos, o Tricolor retoma o primeiro lugar depois de duas rodadas. Faltando nove jogos para o final da competição, o clube gaúcho abre vantagem sobre o alviverde paulista (54) e desponta na briga pelo título. O próximo compromisso será contra a Portuguesa (19/10), em São Paulo.

Por sua vez, o Santos segue com mau retrospecto como visitante (só venceu longe da Vila Belmiro uma vez), pára nos 33 pontos e vê os adversários da zona do rebaixamento se aproximarem. Para aumentar o temor dos torcedores, terá mais um compromisso fora de casa no dia 18/10, contra o Botafogo.

O jogo

O Grêmio começou indo pra cima, e só precisou de dois minutos para abrir o placar. Num chute de Soares que rebateu na defesa, a bola sobrou limpa para o centroavante Morales, oportunista, que não perdoou: 1 a 0. O Santos errava passes e corria riscos atrás, mas sem se intimidar tentava atacar, com Cuevas dando trabalho à zaga.

Melhor na marcação, os donos da casa tinham mais posse de bola, mas por vezes era envolvido pelas rápidas triangulações do adversário, o que tornava o confronto equilibrado.

Fábio Santos quase fez gol olímpico aos 36min, na melhor chance alvinegra, que terminou o primeiro tempo melhor, mas sem conseguiu igualar o placar.

Na saída do vestiário o goleiro Victor não mostrava satisfação com o resultado parcial.

“A equipe deles é perigosa, tem qualidade na frente. Se dermos meio metro de espaço complica para a gente”, alertou.

A qualidade técnica não era a mesma na etapa final, com as duas equipes exagerando nos chutões para a frente, e quem tinha mais paciência para trabalhar a jogada era o Santos. O Grêmio dava espaço e tentava matar a partida no contra-ataque.

Com o alvinegro aberto, pressionando em busca do gol de empate, o confronto ganhou velocidade e emoção, com boas chances para os dois lados.

Victor fez milagre aos 45, quando espalmou um chute de Carleto que ia no ângulo esquerdo.

No rebote de uma falta cobrada por Douglas Costa, Soares, aos 49, fez 2 a 0 e fechou com chave de ouro a festa da torcida.