Santos 0 x 0 Botafogo

Data: 20/09/2009, domingo, 18h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 25ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 6.336 pagantes
Renda: R$ 143.690,00
Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (RS)
Auxiliares: Roberto Braatz (PR) e Altemir Hausmann (RS)
Cartões amarelos: Germano (S); Juninho, Thiaguinho, Gabriel, André Lima (B).

SANTOS
Felipe; Pará, Fabão, Eli Sabiá e Léo; Émerson, Rodrigo Souto (André), Germano (Mádson) e Róbson (Alan Patrick); Neymar e Kleber Pereira.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

BOTAFOGO
Jefferson; Juninho, Wellington e Émerson; Thiaguinho, Leandro Guerreiro, Jônatas (Renato), Lúcio Flávio (Marquinho) e Gabriel; Reinaldo (Ricardinho) e André Lima.
Técnico: Estevam Soares



Santos bobeia na Vila, empata com Botafogo e despenca para 12º

A 25ª rodada do Campeonato Brasileiro abriu a possibilidade para o Santos assumir a sétima posição da tabela: após derrotas de Corinthians e Barueri, bastava a equipe de Vanderlei Luxemburgo derrotar em casa o Botafogo neste domingo. Entretanto, o time praiano não passou de um empate por 0 a 0 com o rival carioca ameaçado pelo rebaixamento e despencou no torneio.

Com apenas um ponto conquistado na Vila neste domingo, o Santos chegou aos 36 no Brasileirão e se afastou da zona de classificação para a Copa Libertadores da América, caindo para o 12º lugar. O Botafogo, enquanto isso, atingiu sua décima partida sem vitória no campeonato e desperdiçou a chance de deixar a região de rebaixamento: com 25 pontos, o clube de General Severiano tem a 18ª colocação – a dois do Náutico, 16º.

Apesar do placar sem gols, o primeiro tempo foi bastante equilibrado na Vila Belmiro. Depois de uma queda de energia que apagou parte dos refletores do estádio e atrasou o início do jogo em 12min, cada equipe construiu duas oportunidades mais claras que assustaram a defesa rival.

O Santos assustou com uma cabeçada de Neymar aos 18min e outra de Fabão, aos 34. Já o Botafogo viu Gabriel concluir para fora um bom contra-ataque aos 21min e André Lima quase surpreender Felipe com um arremate de fora da área, aos 40min.

Para dar mais força ao ataque santista em casa, Luxemburgo trocou o volante Germano pelo meia Mádson, que não expressou mágoa por ter começado o confronto no banco. “Isso [reserva] faz parte do futebol, estou aqui para ajudar. Agora, vou tentar ajudar no lado esquerdo, podemos melhorar por lá”, sinalizou.

A entrada do meio-campista, porém, não representou muita vantagem para o Santos, que assustou apenas em uma cobrança de falta do zagueiro Fabão, no travessão aos 4min. Em um jogo repleto de erros de passe e com escassez de criatividade, restava à torcida alvinegra na Vila comemorar a goleada do Goiás por 4 a 1 sobre o Corinthians a cada anúncio do sistema de alto-falantes do estádio.

O meia Alan Patrick e o atacante André entraram no lugar dos meio-campistas Robson e Rodrigo Souto, respectivamente, mas o panorama do jogo não se alterou. Entre muitas divididas e erros de passe de ambas as equipes, três lances assustaram antes do apito final de Leonardo Gaciba.

O Botafogo quase surpreendeu aos 26min, com uma cobrança de falta de Juninho – Felipe se esticou para espalmar. Os visitantes ainda chegaram aos 43min com André Lima, que cabeceou livre da área e o arqueiro santista fez uma bela defesa.

O Santos, enquanto isso, teve sua única oportunidade aos 41min. Mádson, pela direita, fez boa jogada no ataque, driblou Leandro Guerreiro e chutou forte para o gol. Jéfferson caiu e espalmou para fora.

Agora, as duas equipes têm uma semana até entrarem em campo pela 26ª rodada do Brasileirão. O Santos deixa a Vila Belmiro e viaja a Belo Horizonte, para enfrentar o Atlético-MG no Mineirão às 18h30 de domingo. Nos mesmos dia e horário, o Botafogo abre as portas do Engenhão para recepcionar o Vitória.