Santos 4 x 0 Atlético-PR

Data: 04/10/2008, sábado, 18h20.
Competição: Campeonato Brasileiro – 28ª rodada
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 10.053 pagantes
Renda: R$ 111.021,00
Árbitro: Djalma Beltrami (Fifa/RJ)
Auxiliares: Ney Guerreiro Mascarenhas (RJ) e Marco Aurélio Pessanha (RJ)
Cartões amarelos: Cuevas (S); Valencia, Gustavo, Kelly e Ferreira (A)
Gols: Nelson Cuevas (01-1) e Molina (32-1); Kléber Pereira (02-2) e Fabiano Eller (23-2).

SANTOS
Douglas; Wendel, Fabiano Eller, Domingos e Kleber; Rodrigo Souto (Adriano), Roberto Brum, Bida e Molina (Pará); Cuevas (Reginaldo) e Kléber Pereira.
Técnico: Márcio Fernandes

ATLÉTICO-PR
Galatto; Danilo, Rhodolfo (Gustavo) (Julio dos Santos) Carlos; Renan, Chico, Valencia, Kelly e Márcio Azevedo; Ferreira e Pedro Oldoni (Joãozinho).
Técnico: Geninho



Santos faz 4 a 0 no Atlético-PR e volta a se afastar dos últimos

O Santos venceu o Atlético-PR por 4 a 0 neste sábado, na Vila Belmiro, e voltou a se afastar do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. O time alvinegro está na 13ª posição, com 33 pontos, seis acima da zona da “degola”. Os visitantes, porém, seguem em situação delicada, com 28 pontos, em 16° lugar.

Os gols do jogo foram marcados pelos estrangeiros Nelson Cuevas, logo no primeiro minuto, e Molina ainda da etapa inicial. Depois do intervalo, Kléber Pereira fez o terceiro de pênalti, se isolando ainda mais na artilharia do nacional, agora com 20 gols, três a mais que o palmeirense Alex Mineiro. Fabiano Eller fez o quarto.

Depois de empatar em casa com Portuguesa, o Santos tentava melhorar o aproveitamento na Vila Belmiro, onde tinha vencido apenas seis dos 14 jogos disputados. Por outro lado, tinha como adversário o segundo pior visitante, o Atlético-PR, com apenas uma vitória fora de casa. Somente o Ipatinga que não venceu fora tem desempenho pior.

Números a parte, o sábado foi especial para o zagueiro santista Domingos, que completou 150 jogos com a camisa alvinegra e ainda saiu direto do estádio para o próprio casamento na igreja.

O jogo

Em campo, o time do técnico Márcio Fernandes não perdeu tempo. Após o apito inicial, a bola foi levantada pelo lado direito por Rodrigo Souto, e o experiente atacante paraguaio acertou um chute de primeira da entrada da área e abriu o placar.

Aos dez, o zagueiro Rhodolfo deixou o campo machucado e deu lugar a Gustavo no Atlético. Os paranaenses, precisando do gol, passaram a se soltar mais e levaram perigo aos 17 em cabeçada de Ferreira, defendida por Douglas, que segue substituindo o machucado Fábio Costa.

Mas, enquanto o Atlético-PR tentava balançar as redes, o Santos balançou, aos 32. O gol foi marcado por Molina, que atuou no lugar de Michael, vetado pelo departamento médico. Na comemoração, muita vibração do jogador santista.

Na etapa final, mais uma vez os anfitriões começaram fulminantes. No primeiro minuto, Renan deu um leve puxão na manga da camisa de Kleber, que se jogou ao chutar a bola. A arbitragem marcou pênalti. Kléber Pereira bateu e marcou pela sétima vez seguida em jogos na Vila.

Mesmo diminuindo o ritmo, o zagueiro Fabiano Eller fez o quarto gol alvinegro, aos 23, para tristeza do experiente técnico Geninho, do Furacão.

Na próxima rodada, o Santos enfrenta o Grêmio, em Porto Alegra, na quarta-feira. Já os rubro-negros da Arena da Baixada vão receber o Fluminense, no sábado, em duelo direto na luta contra o descenso.