Atlético-PR 0 x 1 Santos

Data: 27/05/2007
Competição: Campeonato Brasileiro
Local: Estádio Arena da Baixada, Kyocera Arena, em Curitiba, PR.
Público: 11.368 pagantes
Renda: R$ 293.265,00
Árbitro: Wagner Tardelli Azevedo (SC)
Auxiliares: Alcides Zawaski Pazetto e Carlos Berkenbrock (ambos de SC)
Cartões amarelos: Alex Mineiro (A) e Cléber Santana (S).
Gol: Rodrigo Tabata (16-1).

ATLÉTICO-PR
Guilherme, Jancarlos (Netinho), Danilo, Marcão e Nei; Erandir, Alan Bahia, Evandro (Thiago) e Ferreira; Alex Mineiro e Dênis Marques (Pedro Oldoni).
Técnico: Osvaldo Alvarez

SANTOS
Roger; Alessandro, Adaílton, Marcelo e Carlinhos, Rodrigo Souto, Adriano, Cléber Santana e Rodrigo Tabata (Zé Roberto); Jonas (Pedrinho) e Marcos Aurélio (Moraes).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo



Com seis titulares, Santos vence a primeira no Brasileiro

O Santos precisou contar com a presença de seis titulares para vencer no Campeonato Brasileiro. Depois de tropeçar nas duas rodadas iniciais com um time quase reserva, a equipe da Vila Belmiro superou o Atlético-PR por 1 a 0, em Curitiba, e conquistou seus primeiros três pontos na tabela. Além disso, acabou com a invencibilidade do adversário na competição.

Com o resultado, o Santos chega à 17ª colocação e pode focar suas atenções apenas na disputa do primeiro jogo da semifinal da Copa Libertadores contra o Grêmio, que acontecerá na próxima quarta-feira, em Porto Alegre.

“Acho que a vitória hoje [domingo] foi importante. Vamos continuar na Libertadores que é nossa prioridade. Temos de somar pontos no Brasileiro para não ficarmos muito distante [dos líderes]”, disse o técnico Vanderlei Luxemburgo.

Já o Atlético-PR perdeu a chance de liderar a competição. Melhor do certame até o início da terceira rodada, o time do técnico Vadão permanece com seis pontos, mas cai para a sexta posição.

Preocupado com a disputa da Copa Libertadores, o Santos só utilizou dois titulares nos dois primeiros jogos: Jonas e Fábio Costa – este somente na segunda partida. O resultado foram derrotas para Sport (4 a 1 fora) e América-RN (3 a 2 em casa) e a presença na zona de rebaixamento sem nenhum ponto.

Preocupado com a situação da equipe na tabela, Vanderlei Luxemburgo resolveu poupar apenas meio time para chegar, enfim, à primeira vitória na competição. Fábio Costa, Ávalos, Kléber, Maldonado e Zé Roberto não começaram a partida contra o Atlético-PR.

Quem começou pressionando, no entanto, foi o Santos. Com 1min, Marcos Aurélio aproveitou passe de Carlinhos e bateu na saída de Guilherme, acertando a trave direita do goleiro.

O ímpeto ofensivo, porém, só deu resultado aos 16min. Marcos Aurélio recebeu passe de Cléber Santana e chutou com a direita, mas acertou mais uma vez a trave (desta vez a esquerda) de Guilherme. Na sobra, Rodrigo Tabata bateu para o gol vazio.

O placar permaneceu inalterado até o intervalo, apesar da melhora do Atlético-PR na partida. Com a vantagem, Luxemburgo voltou a pensar na Libertadores, e colocou o jovem Moraes na vaga de Marcos Aurélio.

A mudança não modificou a postura do Santos, mas o Atlético-PR, apoiado pela torcida, cresceu na partida e passou a dominar as ações. O novo panorama obrigou o treinador alvinegro a utilizar suas melhores opções. Pedrinho e Zé Roberto entraram em campo para equilibrar as ações.

O Atlético-PR, no entanto, continuava no ataque, trabalhando a bola pelo meio e assutando especialmente em bolas aéreas. O bom sistema defensivo da equipe paulista, porém, freou o ataque dos donos da casa, e a partida terminou mesmo no 1 a 0.

“Não conseguimos sair da marcação do Santos. Eles vieram com a proposta de jogar no nosso erro e não jogamos nada. É Muito pouco por estarmos em casa”, disse o zagueiro Danilo, capitão do Atlético-PR.

Na próxima rodada, o clube rubro-negro visita o Atlético-MG, no sábado, tentando se recuperar. Já o Santos tem tarefa ainda mais difícil. No meio do importante confronto com o Grêmio a equipe alvinegra receberá o arqui-rival Corinthians no próximo domingo.