Ceará 2 x 3 Santos

Data: 13/11/2011, domingo, 17h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 34ª rodada
Local: Estádio Presidente Vargas, Fortaleza, CE.
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Auxiliares: Marcelo Bertanha Barison (RS) e José Javel Silveira (RS)
Cartões amarelos: João Marcos (C); Aranha, Bruno Aguiar, Ibson e Diogo (S).
Gols: Bruno Aguiar (10-1), Felipe Azevedo (24-1) e Osvaldo (35-1); Bruno Aguiar (05-2) e Diogo (28-2).

CEARÁ
Fernando Henrique, Boiadeiro (Marcelo Nicácio), Fabrício, Daniel Marques e Eusébio; Michel, João Marcos, Heleno (Washington) e Thiago Humberto (Leandro Chaves); Osvaldo e Felipe Azevedo.
Técnico: Dimas Filgueiras

SANTOS
Aranha, Leandro Silva, Bruno Aguiar, Vinícius Simon e Eder Lima (Breitner); Anderson Carvalho, Rodrigo Possebon (Crystian), Ibson e Felipe Anderson; Diogo e Alan Kardec.
Técnico: Tata (interino).



Após um ano, Diogo faz gol da vitória do Santos B e afunda o Ceará

Atacante, que não marcava desde outubro de 2010, fez o primeiro gol pelo Santos e complicou o Ceará

O atacante Diogo desencantou e marcou seu primeiro gol com a camisa santista. O atleta, que não balançava as redes há um ano, marcou um golaço e garantiu a vitória do time B do Santos diante do Ceará por 3 a 2 neste domingo, em Fortaleza, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A última vez que o jogador havia marcado um gol foi em 27 de outubro de 2010, quando ele defendia o Flamengo, no empate diante do Corinthians por 1 a 1, em jogo válido pela 32ª rodada do Brasileiro de 2010. A vitória do Santos neste domingo prejudica bastante o Ceará, que briga contra o rebaixamento.

A partida também teve como protagonista o zagueiro Bruno Aguiar, que marcou dois gols para o Santos – um deles um golaço em cobrança de falta – e ainda foi o autor do pênalti em Osvaldo, que originou no primeiro gol do Ceará na partida.

O Santos entrou apenas com os reservas em campo, já que os titulares foram poupados pelo técnico Muricy Ramalho, que também não participou da partida, já que não está totalmente recuperado de uma hérnia de disco. O auxiliar Tata comandou o time em Fortaleza.

Após o duelo contra o Ceará, o Santos volta a campo na próxima quinta-feira, no estádio do Pacaembu, diante do Atlético-GO. O técnico Muricy Ramalho já confirmou que volta o time titular. Já o Ceará enfrenta o Corinthians na próxima quarta-feira, em Fortaleza.

O jogo

Apesar de atuar com o time reserva e o Ceará precisar da vitória, o Santos começou jogando melhor a partida em Fortaleza. Aos seis minutos, Diogo deu um belo passe para Alan Kardec, que arriscou um chute de fora da área e a bola passou muito perto do gol de Fernando Henrique.

Os santistas aproveitaram o bom momento e abriram o marcador logo no início da partida. Aos dez minutos, Felipe Anderson cobrou escanteio, a zaga do Ceará desviou e a bola sobrou para o zagueiro Bruno Aguiar, que marcou de ‘carrinho’ o primeiro gol do Santos.

Acompanhe a classificação atualizada do Brasileirão

Acuado e após sofrer o gol, o Ceará chegou pela primeira vez ao ataque. O lateral-direito Boiadeiro cruzou a bola na área e Osvaldo desviou de cabeça, mas a bola foi por cima do gol. Os cearenses tentavam reagir na partida. Thiago Humberto chuta de longe e Aranha fez a defesa.

O Ceará não era melhor na partida, mas Bruno Aguiar derrubou Osvaldo dentro da área e o árbitro marcou pênalti. Aos 24 minutos, Felipe Azevedo cobrou no canto esquerdo de Aranha e empatou o jogo.

O Santos continuava tentando manter o ritmo forte que início a partida. Aos 27 minutos, Felipe Anderson cobrou a falta com perfeição na entrada da área e acertou a trave de Fernando de Henrique. O Ceará evoluiu após o gol de empate e o jogo ficou equilibrado.

Aos 35 minutos, o lateral-esquerdo Eusébio fez uma boa jogada pela esquerda e cruzou rasteiro, a bola passou por Aranha, e ficou livre para Osvaldo apenas empurrar para o gol e colocar o Ceará na frente do marcador. Dois minutos depois, Felipe Azevedo tocou para Osvaldo dentro da área, o atacante chutou cruzado de esquerda e assustou o goleiro Aranha, que acompanhou a saída da bola.

O Ceará iniciou melhor a segunda etapa. Logo aos dois minutos, Thiago Humberto chutou rasteiro de fora da área e Aranha fez uma boa defesa, desviando para escanteio. Entretanto, o zagueiro Bruno Aguiar voltou a ser protagonista na partida. Após abrir o marcador e fazer o pênalti que originou no gol de empate do Ceará, o defensor marcou um golaço de falta e empatou a partida para o Santos.

Aos 15 minutos, o Santos quase voltou à frente do placar. Diogo tocou para Ibson, que da entrada da pequena área, chutou para boa defesa de Fernando Henrique. Em seguida, o Ceará teve uma grande oportunidade para marcar o terceiro gol, mas Marcelo Nicácio desperdiçou a cobrança de pênalti, em uma grande defesa de Aranha.

Para piorar, Diogo recebeu cruzamento e pegou de primeira – sem deixar a bola cair – e marcou um golaço acertando o ângulo do goleiro Fernando Henrique para fazer o terceiro do Santos. O Ceará pressionou no final, mas Aranha estava inspirado, e o time B do Santos garantiu a vitória.

Heleno assume que o Ceará menosprezou os reservas do Santos

“Demos espaço para eles jogarem e eles fazem parte de um time muito bom”, confessou o volante

A maioria dos jogadores do Ceará fugiu de explicar a derrota por 3 a 2 diante do Santos em pleno Presidente Vargas na tarde deste domingo, mas o volante Heleno assumiu que seu time não deu a devida atenção aos reservas do Santos e, por isso, saiu de campo derrotado e mais próximo da zona de rebaixamento.

“Menosprezamos os reservas do Santos, porque demos espaço para eles jogarem e eles fazem parte de um time muito bom. Se não são titulares, é porque existem Neymar, Ganso e todo um time. Fomos desatentos em alguns momentos e eles se aproveitaram disso”, lamentou o cão de guarda da defesa do Ceará.

Com a derrota diante do Santos, o Ceará volta a se assustar com a iminência da zona de rebaixamento após uma vitória valiosa contra o Avaí, que sucedeu uma sequência de quatro derrotas no Campeonato Brasileiro.

Heleno tem consciência de que a proximidade da degola é real, mas pediu um time tranqüilo, mas guerreiro nas últimas rodadas da competição: “Temos chance ainda, talvez em determinado momento a gente não dependa mais de nós, mas aí tem que continuar torcendo. Enquanto isso, vamos continuar nos doando e fazendo de tudo para manter o Ceará na Série A”.