Santos 1 x 1 Atlético-GO

Data: 17/11/2011, quinta-feira, 20h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 35ª rodada
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo, SP.
Público: 18.044 pagantes
Renda: R$ 359.795,00
Árbitro: Alício Pena Junior (MG)
Auxiliares: Janette Mara Arcanjo (MG) e Helberth Costa Andrade (MG)
Cartões amarelos: Edu Dracena, Adriano e Neymar (S); Rafael Cruz, Anselmo, Bida, Dodô, Agenor, Joilson e Leonardo (A).
Cartão vermelho: Agenor (A)
Gols: Leonardo (36-1) e Ganso (50-2).

SANTOS
Rafael, Danilo, Edu Dracena (Léo), Bruno Rodrigo, Durval; Adriano (Alan Kardec), Arouca (Felipe Anderson), Henrique e Ganso; Neymar e Borges.
Técnico: Muricy Ramalho.

ATLÉTICO-GO
Márcio, Rafael Cruz, Anderson, Leonardo e Thiago Feltri; Agenor, Ernandes, Joílson e Bida; Anselmo e Juninho (Dodô).
Técnico: Hélio dos Anjos.



Em teste para o Mundial, Ganso salva o Santos contra o Atlético-GO

Camisa 10 marcou o gol de empate aos 50 minutos do segundo tempo, evitando a derrota santista

Em sua despedida do estádio do Pacaembu, o Santos empatou diante do Atlético-GO por 1 a 1 nesta quinta-feira, em jogo válido pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time perdia o jogo até os 50 minutos do segundo tempo, quando o meia Ganso chutou de fora da área e empatou a partida.

O resultado ajuda a manter a confiança do time para o Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, no Japão. A partida foi considerada pelos santistas como um teste difícil para o Mundial. O zagueiro Leonardo marcou de cabeça o gol do Atlético-GO.

Os goianos abusaram das faltas, mas os jogadores do Santos não aproveitaram as cobranças. Neymar, inclusive, desperdiçou diversas oportunidades na entrada da área. Ganso chegou a acertar o travessão, mas foi o Atlético-GO que aproveitou uma das poucas oportunidades de bola parada para abrir o marcador.

De tanto fazer falta, o Atlético-GO terminou o jogo com sete cartões amarelos recebidos. Além disso, o volante Agenor recebeu o segundo cartão amarelo na partida, e foi expulso aos 18 minutos do segundo tempo.

O jogo

Com todos os titulares em campo, o Santos começou o jogo atuando em velocidade e buscando o gol. Já o Atlético-GO apenas se defendia, mas não conseguia encaixar os contra-ataques.

Aos cinco minutos, Neymar invadiu a área, dividiu com o volante Agenor, e caiu dentro da área. O árbitro não marcou pênalti. Os goianos iniciaram a partida fazendo muitas faltas. Desta forma, os santistas quase abriram o marcador em cobrança de falta na entrada da área. Neymar cobrou forte por fora da barreira, e a bola passou muito perto do gol de Márcio.

O camisa 11 do Santos abusava das jogadas individuais. Em uma delas, Neymar arriscou um chute de fora da área, e Márcio deu o rebote para Henrique, que pegou a sobra e chutou para fora. Aos 24 minutos, Borges foi derrubado na entrada da área, mas Neymar desperdiçou a cobrança.

Apesar de o Santos dominar o jogo, foi o Atlético-GO que abriu o marcador. Aos 36 minutos, Bida cobrou a falta na cabeça do zagueiro Leonardo, que finalizou no contrapé de Rafael e marcou o primeiro gol da partida.

Como o Atlético-GO continuava marcando forte, mas fazendo muitas faltas, o Santos continuava tendo oportunidades em cobranças de faltas. Após Neymar cobrar uma seqüência de cobrança, Ganso bateu a última falta do primeiro tempo, e acertou o travessão do goleiro Márcio.

No final do primeiro tempo, Adriano sofreu uma lesão no tornozelo e foi substituído por Alan Kardec. Com isso, Muricy deixou o time mais ofensivo para a segunda etapa. Logo aos dois minutos, após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Borges dentro da pequena área, o atacante chutou de perna direita para grande defesa de Márcio.

Após marcar o gol na primeira etapa, o Atlético-GO apenas se defendeu no segundo tempo. No entanto, o Santos não conseguia romper o sistema defensivo dos goianos, que atuavam praticamente com quatro volantes no meio-campo, e uma linha de quatro atletas atrás.

De tanto bater, o Atlético-GO teve um jogador expulso: o volante Agenor. O defensor derrubou Neymar na entrada da área. Na cobrança, Neymar errou novamente. Cinco minutos depois, mais uma falta para o Santos. Desta vez foi Danilo que cobrou e chutou para fora. Ganso também teve nova oportunidade para fazer o gol de falta, mas cobrou na barreira. O Santos pressionou no final, o goleiro Márcio fez grandes defesas, mas não evitou o gol de Ganso no último minuto do jogo.