Internacional 0 x 1 Santos

Data: 30/07/2008, quarta-feira.
Competição: Campeonato Brasileiro
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, RS.
Público: 22.228 pagantes
Renda: R$ 260.490,00
Árbitro: Djalma Beltrami (RJ)
Auxiliares: Wagner de Almeida Santos (RJ) e Cleriston Barreto Rios (SE).
Cartões amarelos: Danny Morais e Edinho (I); Dionísio, Quiñonez (S).
Gol: Maikon Leite (20-2).

INTERNACIONAL
Clemer; Ângelo, Índio, Danny Morais e Marcão (Ramon); Edinho, Guiñazu, Andrezinho e Taison; Guto (Adriano) e Walter (Talles Cunha)
Técnico: Tite

SANTOS
Douglas; Quiñonez (Wesley), Domingos, Fabiano Eller e Michael (Adriano); Marcelo, Dionísio, Kleber e Molina (Adoniran); Kléber Pereira e Maikon Leite.
Técnico: Cuca



Santos vence, deixa zona de degola e vê o Inter se distanciar do G-4

O jovem Maikon Leite acabou com a festa gaúcha. Em dia marcado pela apresentação do meia-atacante Daniel Carvalho e pela chegada do argentino Andrés D’Alessandro, o Internacional perdeu para o Santos por 1 a 0 e viu mais uma vez a oportunidade de se aproximar do G-4 do Brasileirão ser desperdiçada. Já o time da Baixada Santista, que soma dois triunfos consecutivos, conseguiu, enfim, deixar a zona de rebaixamento.

O resultado deixa o clube colorado na nona colocação com 22 pontos – este foi o segundo revés seguido do Inter no Nacional, uma vez que fora superado pelo Ipatinga na rodada anterior. O bom resultado no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, tirou o Santos da zona de degola. A equipe de Cuca ocupa a 16ª posição com 17 pontos, mas precisa torcer por tropeço do Vasco, na quinta diante do Atlético-MG, para não voltar à zona de descenso.

O Inter, empurrado pela torcida, partiu para cima do Santos, mas com um time desentrosado, especialmente no setor ofensivo, não conseguia definir bem o lance final e pouco perigo levava à meta de Douglas. O Santos, por sua vez, tentava explorar contra-ataques pelo lado direito, com Maikon Leite, mas igualmente se mostrava pouco objetivo no momento da definição e o jogo se arrastava sem chances claras para lado algum.

Foi um primeiro tempo pobre tecnicamente, ao final do qual a torcida colorada vaiou o seu time, a ponto de o meia Taison reclamar, dizendo “precisamos é de incentivo”. Mas a equipe ao menos tivera mais volume de jogo, o que foi admitido pelo zagueiro santista Fabiano Eller: “O jogo está truncado, com eles atacando mais, porque estamos perdendo bolas lá na frente, mas ao menos estamos marcando bem”.

Sem nada ter criado no primeiro tempo, a equipe visitante voltou modificada, com Adriano no lugar de Michael. Mas foi o Inter quem melhorou no começo da segunda etapa, criando duas boas e claras chances de abrir o placar nos cinco minutos iniciais.

Na seqüência o Santos equilibrou a partida e chegou à abertura do placar aos 20min, numa falha do zagueiro Danny Morais, bem aproveitada por Maikon Leite. Naquele momento a torcida do Inter, que já estava impaciente, perdeu de vez a paciência e as vaias se intensificaram.

O time gaúcho não conseguiu chegar ao empate, perdeu a primeira em casa e saiu de campo sob intensas vaias.