Santos 2 x 2 Avaí

Data: 08/08/2009, sábado, 18h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 17ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 12.074 pagantes
Renda: R$ 201.840,00
Árbitro: Wallace Nascimento Valente (ES)
Auxiliares: Antonio Carlos de Oliveira e Adailson Alves Pereira (ambos do ES).
Cartões amarelos: Madson, Rodrigo Mancha e Fabão (S); William, Augusto, Léo Gago e Rafael (A).
Gols: Madson (09-1); Kléber Pereira (06-2), William (20-2) e Emerson (24-2).

SANTOS
Felipe; Pará, Fabão, Eli Sabiá e Léo; Rodrigo Mancha, Germano (Felipe Azevedo) (Tiago Luís), Rodrigo Souto, Madson e Paulo Henrique Lima (Neymar); Kléber Pereira.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

AVAÍ
Eduardo Martini; Rafael, Emerson e Augusto; Luís Ricardo, Léo Gago, Marcus Winícius, Marquinhos (Anderson) e Eltinho; Muriqui e William (Caio).
Técnico: Silas



Santos cede empate ao Avaí e perde embalo na Vila Belmiro

O Santos tinha tudo para manter a reação no Campeonato Brasileiro e sair da Vila Belmiro neste sábado com sua terceira vitória consecutiva. Porém, o time alvinegro abusou dos erros na marcação e precisou se contentar com um empate por 2 a 2 contra o Avaí. Com isso, perdeu a chance de encostar no G-4 e viu o rival catarinense manter a boa sequência no torneio.

“Faltou atenção. Estávamos bem e tivemos um vacilo que não pode acontecer”, lamentou o zagueiro Fabão. “Foi um descuido total, estava 2 a 0 e cedemos o empate. Conversamos no intervalo que não poderíamos bobear. Deixamos a desejar”, completou o atacante Kléber Pereira.

A igualdade deixou a equipe praiana com 24 pontos, na 11ª colocação do Nacional. Após duas vitórias fora de casa (contra Coritiba e Náutico), havia a expectativa que o embalo da equipe fosse mantido na Vila, o que não aconteceu.

O Avaí, por sua vez, ampliou a invencibilidade para oito partidas. A última vez que o time de Silas saiu de campo derrotado aconteceu no dia 11 de junho e desde então a equipe soma seis vitórias e dois empates. O time encerra a rodada com 27 pontos, agora na quinta posição.

“No começo não tínhamos entendido o Campeonato Brasileiro, mas agora sim. Todo mundo encarnou esse espírito do torneio. Estamos lutando muito e isso tem feito a diferença”, comemorou o atacante William.

Para a partida deste sábado, o técnico Vanderlei Luxemburgo preferiu uma escalação mais cautelosa, com três volantes e apenas Kléber Pereira no ataque. “O Avaí é um time que joga muito pelo meio e precisávamos dominar esse setor”, explicou o treinador.

E quando o duelo começou, o Santos realmente não teve muitos problemas para dominar as ações pelo meio. Após alguns momentos de pressão, o time da casa abriu o placar logo aos 9min com gol de Madson e acabou com a invencibilidade de pouco mais de 300 minutos do goleiro Eduardo Martini.

Depois do lance, o Avaí tentou se lançar ao ataque com mais intensidade e deixou a partida igual. Porém, perdeu chances e não fez o suficiente para empatar. “Eles tiveram oportunidades, mas nós também. Podíamos ter matado o jogo”, comentou o volante Rodrigo Souto no intervalo.

A etapa final começou de maneira semelhante ao primeiro tempo. Logo aos 6min, Kléber Pereira fez o segundo da equipe alvinegra e acabou com um jejum de gols que durava há quase um mês.

Mas quando parecia que os anfitriões estavam próximos do triunfo, veio a reação do clube catarinense. Em quatro minutos, o Avaí marcou com William e Emerson e voltou a preocupar o torcedor alvinegro. Depois disso, o time alvinegro ensaiou uma nova reação, mas não fez o suficiente para evitar a igualdade até o apito final.