Internacional 3 x 1 Santos

Data: 15/11/2009, domingo, 19h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 35ª rodada
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, RS.
Público: 12.944 pagantes
Renda: R$ 212.015,00
Árbitro: Arílson Bispo da Anunciação (BA)
Auxiliares: Belmiro da Silva e José Carlos Oliveira dos Santos (ambos da BA).
Cartões amarelos: Guiñazu e Daniel (I); Kléber Pereira (S).
Gols: Danilo Silva (25-1), Marquinhos (28-1); Neymar (18-2), D’Alessandro (39-2)

INTERNACIONAL
Lauro; Danilo Silva (Daniel), Índio, Bolívar e Kléber; Sandro, Guiñazu, Giuliano e D’Alessandro; Marquinhos e Alecsandro (Glaydson).
Técnico: Mário Sérgio

SANTOS
Felipe; Pará, Adaílton, Eli Sabiá e Triguinho; Rodrigo Souto, Rodrigo Mancha, Madson (Felipe Azevedo) e Paulo Henrique; Neymar (André) e Kléber Pereira (Jean).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo



Inter vence o Santos por 3 a 1 no Beira-Rio e retorna ao G-4

Em um confronto movimentado e indefinido até o final, o Internacional suou mas fez as pazes com a torcida no Beira-Rio ao vencer o Santos por 3 a 1, neste domingo, retornando ao G-4 do Campeonato Brasileiro. Danilo Silva, Marquinhos e D’Alessandro foram os autores dos gols que deixaram a equipe na zona de classificação para a Copa Libertadores, restando apenas três rodadas para o fim da temporada.

Depois de fazer dois gols no primeiro tempo, o Inter viu Neymar descontar na etapa final, o que deixou o confronto tenso até o gol de D’Alessandro, aos 39min. O resultado, muito comemorado, leva o clube aos 56 pontos, igualando o Atlético-MG, mas ganhando a quarta colocação pelo melhor saldo. Na próxima rodada, os dois times de enfrentam no Mineirão, em um encontro que pode consolidar uma vaga no G-4.

Sem muitas ambições, o Santos fica nos 45 pontos, na 12ª colocação, e corre o risco de ficar fora inclusive da zona de classificação para a Copa Sul-Americana. Na 36ª rodada o time volta para casa, onde receberá o Coritiba, na busca pela recuperação.

Apesar de ter começado a partida mostrando iniciativa e criando boas chances, o Inter não tinha o apoio da torcida, que mostrava insatisfação com o momento de instabilidade da equipe na competição. O clima mudou aos 25min, quando Alecsandro fez grande assistência para Danilo Silva, que entrou na área em velocidade, se atirou na bola e conseguiu o chute certeiro no canto direito: 1 a 0.

A torcida ainda fazia festa quando viu Marquinhos ampliar o placar, aos 28. Depois de uma confusão na área, ele pegou a sobra e quase na pequena área chutou forte, rasteiro, para fazer 2 a 0. O Santos parecia desinteressado, tinha dificuldade para chegar no ataque. Com a vantagem, o time colorado se manteve melhor e ainda teve chances de ampliar no fim do primeiro tempo.

Descontente com a falta de marcação da equipe paulista, Paulo Henrique Ganso reclamou no intervalo. “Também temos de marcar forte. Não aproveitamos as bolas paradas, mas no segundo tempo temos de conseguir para empatar”. Do outro lado, Giuliano pedia seriedade para confirmar a vitória. “Fomos bem, mas precisamos fazer o terceiro antes de pensar em administrar”, salientou.

O segundo tempo iniciou eletrizante. As duas equipes criaram boas chances, sendo que o Inter acertou a trave duas vezes, com Alecsandro e Neymar.

O duelo ficou ainda mais emocionante quando Neymar, aos 18min, aproveitou um cruzamento de Jean e fez 2 a 1. O Inter se fechou para garantir o resultado, e o alívio só veio aos 39min, quando D’Alessandro fez jogada individual e acertou o chute no canto esquerdo, fazendo 3 a 1 e fechando o placar.