Vídeos: (1) Melhores momentos e (2) torcida organizada protesta contra Émerson Leão.

Santos 3 x 1 Guarani

Data: 21/02/2008, quinta-feira, 20h30.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 10ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 3.469 pagantes
Renda: R$ 43.685,00
Árbitro: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral
Auxiliares: Márcio Luiz Augusto e Alex Alexandrino
Cartões amarelos: Marcinho Guerreiro (S); Juliano e Roger Bernardo (G).
Gols: Kléber Pereira (16-1) e Wesley (46-1); Paulo Santos (10-2) e Kléber Pereira (29-2).

SANTOS
Fábio Costa; Denis, Adaílton, Betão e Carleto; Marcinho Guerreiro, Rodrigo Souto e Molina (Paulo Henrique); Wesley (Quiñonez), Kléber Pereira e Trípodi (Tiago Luís).
Técnico: Emerson Leão

GUARANI
Gisiel; Lucas (Henrique), Xandão, Danilo Silva e Roque (Jônathas), Roger Bernardo, João Paulo, Paulo Santos e Marcinho; Fábio Pinto (Andrézinho) e Juliano.
Técnico: Jair Picerni



Kléber Pereira brilha, Santos vence Guarani e deixa zona de risco

Kléber Pereira havia atraído os holofotes na véspera de Santos x Guarani, quando perdera um dente após dividida com seu colega Domingos. O atacante novamente virou notícia nesta quinta-feira, desta vez por participar dos três gols do time na vitória sobre o adversário por 3 a 1, na Vila Belmiro, resultado que tirou o Santos da zona de risco.

Para espantar boatos sobre uma eventual desavença com Domingos, Kléber Pereira tratou de destacar a amizade entre ambos. Em tom irônico, Pereira disse depois do jogo que Domingos não precisará pagar o dentista.

“O Domingos é um irmão que eu tenho no clube. Sempre o ajudo e o mesmo acontece com ele. Sobre o dentista, a conta é do Santos”, disse o goleador da noite.

Com esta vitória, o Santos fica um posto acima da zona de rebaixamento e ameniza as críticas da torcida ao técnico Emerson Leão.

Precisando vencer para se livrar da incômoda posição na tabela, o time da Baixada entrou em campo com a formação 4-3-3. O Santos abriu o marcador, aos 16 min, com Kléber Pereira, que recebeu um bonito passe em profundidade de Denis. O atacante se jogou para colocar a bola no canto do goleiro Gisiel.

Estreante no Santos, Mariano “Leão” Tripodi fez jus à fama de batalhador, se movimentando bastante no ataque. Aos 40 min, o argentino cabeceou ao gol do Bugre, levando perigo.

Nos acréscimos da etapa inicial, Pereira arrumou espaço na área para criar a jogada do segundo gol alvinegro. O atacante bateu cruzado na pequena área. Livre, Wesley não teve trabalho para anotar seu primeiro gol como profissional. Na comemoração, o jovem chorou.

Definitivamente recuperado de lesão no joelho, Denis novamente apareceu bem na linha de fundo. Desta vez, o ala cruzou para Tripodi, que perdeu gol inacreditável de cabeça, livre na pequena área, aos 3 min do segundo tempo.

Jogador mais lúcido do ataque do Guarani, Juliano quase diminuiu o marcador, aos 7 min, mas a bola bateu no travessão. Três minutos depois, a equipe campineira chegou ao primeiro gol. Paulo Santos acertou no canto direito de Fábio Costa cobrança de pênalti, cometida por Marcinho Guerreiro.

Muito mais presente no ataque em comparação a jogos anteriores, o Santos abusou dos erros de finalização. Assim como Tripodi, Adaílton também perdeu gol na pequena área, furando após passe do argentino, aos 17 min.

De tanto tentar, o Santos chegou ao terceiro gol novamente com Kleber Pereira, em uma jogada espetacular, driblando marcador e o goleiro, tocando sem ninguém para a meta bugrina.