Rio Preto 2 x 1 Santos

Data: 17/02/2008, domingo, 18h10.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 9ª rodada
Local: Estádio Anísio Haddad, o Rio Pretão, em São José do Rio Preto, SP.
Público: 6.042 pagantes
Renda: R$ 127.155,00
Árbitro: Wilson Luiz Seneme
Auxiliares: Everson Luiz Luquesi Soares e João Paulo Spim Redondo
Cartões amarelos: Julian, Reyvan, Rafinha e Bira (RP); Molina, Carleto, Denis, Rodrigo Souto e Evaldo (S).
Cartões vermelhos: Rafinha (RP); Adriano (S).
Gols: Rafinha (05-2), Ricardinho (15-2) e Renatinho (22-2).

RIO PRETO
Marcelo Bonan; Rafinha, Jéferson, Éder Baiano e Reyvan (Danilo); Emerson, Mário André, Piá (Bady) e Ricardinho; Julian (Bira) e Paulo Roberto.
Técnico: José Carlos Serrão

SANTOS
Fábio Costa; Marcelo (Renatinho), Evaldo e Betão; Denis (Marcinho Guerreiro), Adriano, Rodrigo Souto, Molina (Paulo Henrique) e Carleto; Wesley e Kléber Pereira.
Técnico: Emerson Leão



Santos perde para o lanterna e volta para a zona de rebaixamento

O Santos perdeu para o lanterna Rio Preto por 2 a 1 na noite deste domingo (17) e caiu da 16ª para a 18ª posição do Campeonato Paulista, voltando a figurar na zona de rebaixamento após uma partida em que projetava como o início de sua volta por cima no torneio.

“Hoje é um dia para reiniciar”, dizia Emerson Leão antes do confronto no interior do Estado. Com o resultado, a equipe alvinegra permaneceu com oito pontos e perdeu duas posições em relação à sua colocação antes da nona rodada do Estadual.

Esta foi a quinta derrota santista no Paulista, e veio em um confronto em que no treinador decidiu barrar os jovens Tiago Luís e Alemão, que nas palavras do comandante teriam se deslumbrado com a ascensão precoce. O Rio Preto, ainda lanterna, foi aos quatro pontos.

O colombiano Molina fez a sua segunda partida pelo clube do litoral, vestiu a camisa 10 e deu indícios de que ainda precisa mostrar futebol para tornar-se o meia de ligação da equipe. A estréia foi no meio da semana passada, no empate sem gols com o Cúcuta pela Libertadores.

Novamente, o atleta não conseguiu ajudar a sua nova equipe. O Peixe criou algumas chances de gol no primeiro tempo, mas foi incapaz de ultrapassar a defesa do lanterna da competição.

Na etapa complementar, ainda no intervalo, Emerson Leão trocou o ala Denis pelo volante Marcinho Guerreiro. E viu os donos da casa abrirem o placar logo aos 5min, quando Rafinha marcou em arremate de bico.

O resultado parecia surpreendente pelo que acontecera em campo até então, já que o Rio Preto dificilmente chegava à meta de Fábio Costa. Foi quando Leão trocou o zagueiro Marcelo pelo atacante Renatinho.

E também quando viu o Rio Preto crescer. Dez minutos depois do primeiro gol, Ricardinho aproveitou vacilo da zaga santista para ampliar para 2 a 0.

Renatinho ainda descontou aos 22min após jogada de Paulo Henrique, que deixou o atacante alvinegro livre para marcar. O Peixe acabou acordando tarde, e não teve tempo para chegar nem mesmo ao empate e com um jogador a mais a partir dos 30min, após expulsão de Rafinha, adiando o seu projeto de recuperação no Paulista.