Rio Claro 1 x 1 Santos

Data: 29/3/2008, sábado, 18h10.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 18ª rodada
Local: Estádio Augusto Schimidt Filho, em Rio Claro, SP.
Público: 5.170 pagantes
Renda: R$ 90.182,00
Árbitro: Flávio Rodrigues Guerra
Auxiliares: Anderson José de Moraes Coelho e Marcelo Luís da Silva
Cartões amarelos: Kléber, Marcelo e Domingos (S); Cléber Gaúcho e Toninho (R)
Gols: Kléber Pereira (11-1) e Mirandinha (40-1).

RIO CLARO
Gilson; Dão, Toninho e Douglão; Ivan, Douglas Peruíbe, Cléber Gaúcho, Silas (Luis Fernando) e PC (Guilherme); Luciano e Mirandinha.
Técnico: Edu Marangon

SANTOS
Fábio Costa; Adoniran, Marcelo, Domingos e Kléber; Rodrigo Souto, Adriano (Fabão) e Molina (Renatinho), Sebastián Pinto (Vítor Júnior), Wesley e Kléber Pereira.
Técnico: Emerson Leão



Santos cede empate a rebaixado e passa a depender de ‘milagre’

O Santos deu fim neste sábado (29) à sua impressionante série de cinco vitórias consecutivas no Campeonato Paulista ao ceder um empate por 1 a 1 ao Rio Claro, que foi rebaixado, e agora passou a depender de um ‘milagre’ para ir às semifinais.

O clube da Vila Belmiro, que derrubou os adversários diretos Guaratinguetá e Corinthians na lista de suas vitórias, apontava o duelo deste final de semana no interior do Estado como o mais importante em sua escalada na tabela.

Encarou um time desesperado e que dependia apenas de uma vitória para se manter na elite do futebol paulista, mas vacilou na marcação e chegou apenas aos 30 pontos, dependendo agora de tropeços, pelo menos, de São Paulo e Corinthians além de vencer a Ponte Preta na última rodada, no próximo final de semana, no litoral.

Antes disso, desafia em casa o boliviano San José, na próxima terça-feira, no início dos jogos de volta da fase de classificação do grupo 6 da Libertadores.

Jogando no estádio Augusto Schimidt Filho, o Peixe soube explorar a fragilidade do adversário e procurou pressionar mantendo a posse de bola. O placar foi aberto aos 11min, após Molina mandar a bola no travessão e Kléber Pereira empurrá-la para as redes. O centroavante santista chegou aos 12 gols na briga pela artilharia.

Depois do gol, o time da casa tentou assustar os santistas e exigiu trabalho de Fábio Costa, que aos 15min manteve o Alvinegro em vantagem ao praticar excelente defesa. A cinco do intervalo, porém, o goleiro falhou ao tentar segurar chute fraco de Mirandinha e o Rio Claro empatou.

O Santos não conseguiu mostrar no segundo tempo a mesma vontade do início da partida, e perdeu boas chances para definir rapidamente a vitória. Kléber, Molina e Sebastián Pinto, substituído por Vítor Júnior, encontraram dificuldades para finalizar bem.

Os visitantes adiantaram a marcação a partir dos 25min e passaram a dominar praticamente todas as ações do jogo, mas sempre falhando no último momento. Kléber Pereira, inclusive, passou a buscar o jogo no meio e levar o time para a frente.

Aos 29min, Vítor Júnior fez jogada pela ponta-esquerda e cruzou para Rodrigo Souto, dentro da área, chutar de primeira e Gilson salvar o Rio Claro com ótima defesa.