Santos 1 x 1 Portuguesa

Data: 28/09/2008, domingo, 18h10.
Competição: Campeonato Brasileiro – 27ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 7.552 pagantes
Renda: R$ 73.680,00
Árbitro: Paulo César de Oliveira (FIFA-SP)
Auxiliares: Ednilson Corona (FIFA-SP) e Carlos Augusto Nogueira Junior (SP)
Cartões amarelos: Fellype Gabriel, Ediglê e Heverton (P).
Cartão vermelho: Erick (P)
Gols: Kléber Pereira (13-2) e Athirson (15-2).

SANTOS
Douglas; Wendel, Fabiano Eller, Domingos e Kleber; Rodrigo Souto, Roberto Brum, Bida (Pará) e Michael (Tiago Luis); Cuevas (Molina) e Kléber Pereira.
Técnico: Márcio Fernandes

PORTUGUESA
André Luis; Ediglê, Bruno Rodrigo e Erick; Patrício, Raí, Fellype Gabriel (Heverton), Preto e Athirson; Jonas (Waguinho) e Edno (Halisson).
Técnico: Estevam Soares



Santos e Portuguesa ficam no empate e seguem ameaçados

Com campanhas irregulares neste Campeonato Brasileiro, Santos e Portuguesa se enfrentaram neste domingo tentando se afastar das últimas posições. Na Vila Belmiro, no entanto, os dois times ficaram no empate por 1 a 1 e, com isso, ainda permanecem em situação complicada na competição.

Com o resultado, o Santos, que passou boa parte do torneio entre os quatro últimos, chegou aos 30 pontos e agora é o 14º colocado, dois lugares abaixo da zona de classificação para a Copa Sul-Americana.

Já a Portuguesa vive uma situação mais difícil no torneio. O time rubro-verde continua na zona do rebaixamento, agora com 27 pontos, um a mais do que o Fluminense, que é o atual lanterna da competição, e um de distância do Atlético-PR, que é a primeira equipe fora da “degola” e que está logo acima da Lusa.

Se o resultado não pode ser considerado ótimo para nenhum dos dois times, o empate, pelo menos, mantém a vantagem da Portuguesa sobre o Santos neste ano. Em três partidas, a equipe rubro-verde derrotou o adversário por 2 a 0 no Campeonato Paulista e, além deste empate, também obteve a igualdade no confronto realizado no 1º turno do Brasileiro.

Já o Santos tem como alento o atacante Kléber Pereira. Com o gol marcado neste domingo, o jogador chegou a 19 na competição e se isola ainda mais na artilharia, agora com três de vantagem para o palmeirense Alex Mineiro.

Neste domingo, apesar de o Santos estar jogando em sua casa, quem começou melhor foi a Portuguesa. O time paulistano teve a primeira chance da partida com Jonas. O atacante chutou forte e a bola passou à direita do gol de Douglas, mas com muito perigo.

A partir dos 15min, no entanto, os santistas se acertaram em campo e passaram a buscar a principal arma ofensiva do time: o artilheiro Kléber Pereira. Foi dos pés do camisa 9 que os donos da casa chegaram a abrir o placar, aos 17min, mas o lance foi anulado corretamente por impedimento.

A aparente superioridade do Santos, no entanto, parou na forte marcação da Portuguesa. O time alvinegro tentava explorar jogadas de contra-ataque, mas a ineficiência fez com que a Lusa crescesse novamente na partida.

Melhor em campo, a Lusa passou a recorrer a Fellype Gabriel. Aos 37min, o jogador fez ótimo cruzamento da direita, Edno chutou e a bola desviou em Roberto Brum, quase enganando o goleiro Douglas. Na jogada seguinte, Athyrson recebeu do meia e chutou rasteiro, para fora.

“Nosso time está igual à Portuguesa, pois eles vieram com o propósito de vencer. Nós estamos tentando sair de trás para surpreender e, se eles vacilarem, nós podemos marcar com o Kléber Pereira”, avisou o zagueiro Fabiano Eller, na saída para o intervalo.

E a “previsão” do zagueiro santista realmente se confirmou no segundo tempo. Aos 13min, após uma cobrança rápida de falta, Kléber Pereira recebeu pela direita, invadiu a área, cortou o marcador e chutou no canto do goleiro André Luis.

O Santos, porém, nem teve muito tempo para comemorar a vantagem no placar. Dois minutos depois, a Portuguesa tentou um lançamento do meio-campo, a zaga do time alvinegro se atrapalhou e Athyrson, de fora da área, cabeceou para empatar o jogo.

Logo após o empate, o Santos continuou apostando em Kléber Pereira, mas o atacante, quando não desperdiçava, encontrava um André Luis inspirado no gol da Portuguesa. Aos 22min, por exemplo, o camisa 9 alvinegro acertou um belo voleio e o arqueiro da Lusa espalmou para escanteio.

Os dois técnicos passaram a mexer nos times para tentar a vitória, mas os jogadores do Santos e da Portuguesa não conseguiam acertar as finalizações.

Aos 38min, Erick cometeu falta dura em Tiago Luis e foi expulso pelo árbitro Paulo César de Oliveira. Com um jogador a mais, o Santos passou a pressionar ainda mais o adversário em busca da vitória, mas a Lusa se segurou e garantiu o empate.