Grêmio Barueri 1 x 2 Santos

Data: 17/01/2007, quarta-feira, 21h45.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 1ª Rodada
Local: Estádio Parque Antarctica, em São Paulo, SP.
Público: 9.469 pagantes
Renda: R$ 218.827,00
Árbitro: Antonio Rogério Batista do Prado (SP)
Auxiliares: Ednílson Corona e Marcelino Thomaz de Brito (ambos de SP)
Cartões amarelos: Anderson Marques, Giba, André Bilinha e Júlio (GB); Adaílton e Pedro (S).
Gols: Zé Roberto (25-2), Marcos Dias (35-2) e Antônio Carlos (43-2).

GRÊMIO BARUERI
Gilvan; Edylton, Anderson Marques, Fabio Luiz, Giba, Nenê Miranda (Zeziel), André Bilinha, Júlio, Luciano Gigante (Júlio César), Pedrão e Tiago Humberto (Marcos Dias).
Técnico: Marcelo Villar

SANTOS
Fábio Costa; Adaílton, Antônio Carlos, Ávalos (Jonas), Pedro, Maldonado (Rodrigo Tiuí), Cléber Santana, Zé Roberto, Kléber, Rodrigo Tabata (Rodrigo Souto) e Fabiano.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo



Com dificuldade, Santos vence o Barueri na estréia no Paulista

Vencedor da última edição do Campeonato Paulista, o Santos venceu o Barueri por 2 a 1, nesta quarta-feira, no Parque Antarctica, em sua estréia no torneio estadual de 2007.

Apesar da vitória, o futebol apresentado pela equipe do técnico Vanderlei Luxemburgo mantém a desconfiança sobre um time que perdeu muitos jogadores –o zagueiro Luiz Alberto e o atacante Reinaldo são os principais exemplos– e que apresentou reforços modestos.

Para esta temporada, a diretoria trouxe os zagueiros Antônio Carlos (ex-Juventude) e Adaílton (ex-Rennes), o lateral-direito Pedro e o volante Vinícius, ambos do Iraty, e o volante Rodrigo Souto (ex-Figueirense).

O atacante Marcos Aurélio, que seria o sexto reforço do time, ainda vive um imbróglio judicial com o Atlético-PR, clube que defendeu no último Campeonato Brasileiro, e não tem condições legais de estrear.

A necessidade de aumentar o poder ofensivo do Santos ficou evidente na partida de hoje. Mesmo com um time mais técnico, a equipe da Vila Belmiro teve dificuldades para atacar com perigo e permitiu ao Barueri realizar um jogo equilibrado.

Estreante na primeira divisão estadual, o clube da Grande São Paulo aproveitou a empolgação de novato e atuou de uma forma bastante ofensiva. Com velocidade, o clube do técnico Marcelo Vilar teve sua primeira chance de gol aos 21min e só não abriu o marcador graças a uma boa saída do goleiro Fábio Costa.

Três minutos depois, Zé Roberto recebeu lançamento pela esquerda e bateu cruzado. Gilvan deu rebote e dividiu com Rodrigo Tabata para evitar o gol santista.

Diante da necessidade de buscar ao menos um gol, Luxemburgo abriu mão do esquema com três zagueiros e voltou para o segundo tempo com Jonas no lugar de Ávalos. Mesmo com dois atacantes –apenas Fabiano havia iniciado o jogo–, o Santos continuou criando poucas oportunidades.

Para vencer, o atual campeão paulista contou com o meio-campista Zé Roberto, um dos poucos jogadores diferenciados de seu elenco, que recebeu passe de Fabiano e chutou cruzado para vencer Gilvan, aos 25min da etapa final.

Dez minutos depois, o Barueri se aproveitou de uma falha da defesa santista para empatar o jogo. Em jogada pela esquerda, Pedrão cruzou para Marcos Dias, totalmente livre de marcação, tocar para as redes de Fábio Costa.

Aos 43min, no entanto, o experiente zagueiro Antônio Carlos, 37, que atuou no Juventude no último Campeonato Brasileiro, aproveitou cruzamento em cobrança de falta pela esquerda e subiu para, de cabeça, garantir os três pontos do Santos.