Vídeos: (1) Melhores momentos e (2) Reportagem do Globo Esporte.

Santo André 1 x 2 Santos

Data: 11/02/2007, domingo, 18h10.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 7ª rodada
Local: Estádio Bruno José Daniel, em Santo André, SP.
Público: 6.382 pagantes
Renda: R$ 130.605,00
Árbitro: Wilson Luiz Seneme
Auxiliares: Rafael Luiz da Silva e João Bourgalber N. Chaves
Cartões amarelos: William (SA); Rodrigo Souto, Cléber Santana e Zé Roberto (S).
Gols: Cléber Santana (25-1, de pênalti) e Léo (41-1); Cléber Santana (08-2).

SANTO ANDRÉ
Junior Costa; Raullen (Alexandre), Cesinha, Luis Henrique e Pará; Williams (Jéferson), Galeano, Catatau (Sandro Gaúcho) e Lello; Marcelo e Léo.
Técnico: Luiz Carlos Ferreira

SANTOS
Fábio Costa; Pedro, Adaílton, Domingos e Carlinhos; Rodrigo Souto, Rodrigo Tabata (Zé Roberto), Cléber Santana e Pedrinho (Maldonado); Marcos Aurélio e Rodrigo Tiuí (Jonas).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo



Santos vence Santo André e mantém liderança do Paulista

O Santos encontrou dificuldades, mas conseguiu permanecer no topo do Campeonato Paulista. Neste domingo, a equipe da Baixada venceu o Santo André por 2 a 1, no estádio Bruno José Daniel, com dois gols do meia Cléber Santana, novo artilheiro da competição ao lado de Somália (ambos têm sete gols).

“Foi um jogo complicado, principalmente porque eles tentaram nos pressionar. Porém, soubemos jogar com cautela no segundo tempo e conquistamos mais três pontos. Isso é o principal”, comemorou o meia Zé Roberto após a partida.

Com o triunfo fora de casa, o Santos chegou a 19 pontos, de volta à primeira posição. A equipe praiana tem a mesma pontuação do São Caetano, mas possui melhor saldo de gols (dez contra sete). Além disso, o clube da Baixada tem uma partida a menos que seus adversários. O Santo André, por sua vez, permanece com dois pontos, na lanterna do Paulista.

O técnico Vanderlei Luxemburgo mandou a campo o meia Rodrigo Tabata ao lado de Cléber Santana e Pedrinho. Rodrigo Souto foi o único volante de origem escalado pelo treinador. Outros jogadores titulares, como Kleber, Maldonado e Zé Roberto, ganharam descanso e não começaram o jogo.

O confronto começou muito disputado no meio-campo. Os anfitriões tentaram imprimir uma pressão inicial, mas, aos poucos, o Santos conseguiu se soltar no ataque. Cléber Santana abriu o placar ao marcar de cabeça. Entretanto, Léo acertou belo chute de falta para igualar o confronto momentos antes do intervalo.

“Não tivemos muita tranqüilidade, principalmente quando ficamos sem a bola. O time não pode marcar muito afobado, e ainda sofremos um gol no detalhe, que não pode acontecer”, lamentou Cléber Santana, que cometeu a falta técnica que gerou o gol do Santo André ao gritar dentro de campo.

O Santos voltou para a etapa final pressionando o adversário e não demorou para voltar a marcar, com novo gol do meia santista, desta vez de pênalti. Depois disso, a equipe do técnico Vanderlei Luxemburgo diminuiu o ritmo e sofreu forte pressão do rival, mas conseguiu segurar o resultado até o apito final.