Santos 4 x 1 América-SP

Data: 14/02/2007, quarta-feira, 20h30.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 8ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 5.283 pagantes
Renda: R$ 53.063,00
Árbitro: Anselmo da Costa
Auxiliares: Rafael Ferreira da Silva e Celso Barbosa de Oliveira
Cartões amarelos: Antônio Carlos,Kléber, Fabio Costa, Pedrinho e Rodrigo Souto (S); Willians e Eduardo Luiz (A).
Cartão vermelho: Willians (V)
Gols: Cléber Santana (34-1), Márcio Barros (47-1); Pedro (05-2), Marcos Aurélio (28-2) e Marcos Aurélio (38-2).

SANTOS
Fábio Costa; Pedro (Rodrigo Tabata), Adaílton, Antônio Carlos (Pedrinho) e Kléber; Maldonado, Rodrigo Souto, Cléber Santana e Zé Roberto, Marcos Aurélio e Rodrigo Tiuí (Jonas).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

AMÉRICA-SP
André Zuba, Eduardo Luiz, Fred e Sanabria; Jamur, Doriva, Júnior (Felipe Oliveira), Willians e Adriano Peixe; Pedro Henrique (Luis Henrique) e Márcio Barros (Du).
Técnico: Márcio Bittencourt



Santos goleia América-SP e abre distância no Paulista

Em partida atrasada da sétima rodada, o Santos goleou o América-SP por 4 a 1 na Vila Belmiro e manteve-se na liderança do Campeonato Paulista. Mais do que isso, a equipe comandada por Vanderlei Luxemburgo distanciou-se de São Caetano e São Paulo.

Com 22 pontos, o time da Baixada Santista abriu três de diferença para o clube do ABC e quatro para o rival da capital. Já o América-SP, com oito, permaneceu estacionado na 13ª colocação.

Após poupar alguns titulares no último compromisso pelo torneio estadual, o Santos entrou com força máxima nesta quarta-feira. Antônio Carlos, Kléber, Maldonado e Zé Roberto, que não atuaram no triunfo contra o Santo André (2 a 1), retornaram ao time.

O veterano zagueiro, entretanto, pouco foi utilizado. Após expulsão do meio-campista Willians, do América-SP, aos 16min, Luxemburgo sacou o defensor e pôs em campo Pedrinho, que deu maior mobilidade ao time. Um minuto antes, o time da casa havia sofrido um grande susto. Após cobrança de escanteio, Fred cabeceou para o gol. Em cima da linha, Maldonado evitou o primeiro dos visitantes.

Com um jogador a mais, o Santos cresceu em campo. Somente aos 34min, porém, Cléber Santana marcou. Em chute forte, após passe de Zé Roberto, fez seu sétimo gol na competição.

No fim da primeira etapa, mais um susto para os santistas: em lance na grande área, a bola bateu no braço do zagueiro Adaílton, e a arbitragem assinalou pênalti. “Como é que pode haver intenção se eu disputo a bola e ela bate no meu braço? Acho que ele [o árbitro] está um pouco perdido. Ele ficou com a expulsão na cabeça”, reclamou o defensor alvinegro. Na cobrança, Márcio Barros deslocou Fabio Costa com categoria e empatou a partida.

Na volta do intervalo, as dificuldades encontradas pelo Santos no primeiro tempo foram minimizadas com o belo gol de Pedro, antes do quinto minuto. A partir daí, a equipe alvinegra apenas se poupou em campo, já tendo em vistas a minimaratona que a espera. O time dirigido por Vanderlei Luxemburgo terá jogos pelo Paulista e Libertadores – São Bento e Deportivo Pasto-COL, respectivamente – na próxima semana.

O atacante recém-contratado Marcos Aurélio, em duas oportunidades, ainda ampliaria o marcador para o líder do estadual.