Juan Aurich 1 x 3 Santos

Data: 15/03/2012, quinta-feira, 19h45.
Competição: Copa Libertadores – Grupo 1 – 3ª rodada
Local: Estádio Elias Aguirre, em Chiclayo, Peru.
Público e renda: N/D
Árbitro: Roberto Silvera (URU)
Auxiliares: Mauricio Espinosa e Gabriel Popovits (ambos do URU).
Cartões amarelos: Quina, Valencia, Guadalupe, Fleitas, Contreras e Guizasola (JA); Fucile, Juan e Henrique (S).
Cartão vermelho:Guadalupe (JA)
Gols: Luis Tejada (14-1), Fucile (35-1) e Ganso (39-1); Borges (23-2).

JUAN AURICH-PER
Penny; Guizasola, Guadalupe, Fleitas e Quina; Rojas, Valencia, Cueto (Contreras) e Kahn; Zuñiga e Luis Tejada.
Técnico: Diego Edisón Umaña

SANTOS
Rafael; Fucile, Edu Dracena, Durval e Juan; Henrique (Adriano), Arouca, Ibson e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Borges (Alan Kardec).
Técnico: Muricy Ramalho



Santos leva susto no começo, mas vence o Juan Aurich de virada

Com o resultado positivo, o time da Vila Belmiro ficou na vice-liderança do Grupo 1 da Copa Libertadores

Apesar das dificuldades para jogar no gramado sintético do Estádio Elías Aguirre, o Santos mostrou poder de superação e venceu o Juan Aurich por 3 a 1, nesta quinta-feira, em Chiclayo. Após Tejada abrir o placar para o time peruano, Fucile, Paulo Henrique Ganso e Borges marcaram os gols da virada.

Com o resultado, a equipe da Vila Belmiro embolou a classificação do Grupo 1 da Copa Libertadores. Santos, Internacional e The Strongest estão com seis pontos. A equipe do técnico Muricy Ramalho aparece em segundo lugar devido ao saldo de gols.

O jogo:

O time da casa começou a partida pressionando o rival brasileiro. Aos cinco minutos, em cobrança de falta, Valencia chutou forte e exigiu boa defesa de Rafael. No minuto seguinte, foi a vez de Tejada soltar a bomba de fora da área e assustar o goleiro santista.

Apenas aos 11 minutos, Neymar respondeu em cobrança de falta defendida por Diego Penny. No entanto, três minutos depois, os peruanos abriram o placar. Kahan recebeu passe pela esquerda e cruzou para Tejada. O centroavante girou sobre a marcação de Durval e chutou sem chance para Rafael: 1 a 0.

Com Neymar e Borges bem marcados e com dificuldades para jogar no campo com grama sintética, o lateral-direito Fucile apareceu como elemento surpresa no ataque e deixou tudo igual aos 35 minutos. Juan cruzou na área, Borges não conseguiu dominar e o jogador uruguaio chutou no canto: 1 a 1.

Depois do gol de empate, o time da Vila Belmiro cresceu no jogo e não demorou para virar o placar. Aos 39, Paulo Henrique Ganso bateu falta colocada e o goleiro Penny não conseguiu alcançar: 2 a 1.

“É complicado jogar neste gramado sintético. Felizmente conseguimos virar ainda no primeiro tempo. Agora é manter o ritmo para sair de campo com a vitória”, disse Neymar, na saída para o intervalo.

No segundo tempo, o Santos criou a primeira chance de perigo aos oito minutos. O goleiro Penny saiu jogando errado e Ganso, de longa distância, quase fez de cobertura.

A partir dos 12 minutos, as coisas ficaram ainda mais fáceis para o time da Vila Belmiro após o zagueiro Guadalupe cometer falta dura em Arouca e ser expulso.

Aos 23 minutos, Borges recebeu ótimo passe de Paulo Henrique Ganso, invadiu a área e tocou na saída do goleiro para ampliar a vantagem: 3 a 1.

No fim do jogo, aos 41 minutos, Neymar quase marcou o quarto gol do Santos. O camisa 11 limpou a marcação e chutou no travessão.

Bastidores – Santos TV:

Borges comemora fim do jejum de gols pelo Santos

O atacante, que fez o terceiro gol da vitória contra o Juan Aurich, não marcava desde o dia 18 de fevereiro

O atacante Borges deixou o Estádio Elías Aguirre aliviado. Além de celebrar a vitória do Santos por 3 a 1 contra o Juan Aurich, o camisa 9 fez seu segundo gol na temporada e acabou com um jejum de quase um mês sem marcar.

Aos 23 minutos do segundo tempo, Borges recebeu ótimo passe de Paulo Henrique Ganso, invadiu a área e tocou na saída do goleiro Diego Penny.

“Tinha dito antes do jogo que estava vivendo um momento feliz, mas que faltava o gol sair. Hoje (quinta-feira) voltei a marcar. Espero fazer outros gols nos próximos jogos”, disse.

O atacante também exaltou a postura do Santos. O time da Vila Belmiro saiu perdendo e foi buscar a primeira vitória fora de casa na competição.

“O mais importante foi a pegada da equipe, sem deixar o time deles jogar. Foi muito bom vencer de virada”, acrescentou.

Agora, no próximo domingo, Borges vai travar um duelo particular contra Luis Fabiano no clássico entre São Paulo e Santos, no Estádio do Morumbi.