São Caetano 1 x 3 Santos

Data: 26/06/2005, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 9ª rodada
Local: Estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul, SP.
Público: 2.826 pagantes
Renda: R$ 30.444,00
Árbitro: Paulo César de Oliveira (SP)
Auxiliares: Ana Paula de Oliveira e Maria Eliza Correia Barbosa (ambas de SP)
Cartões amarelos: Wendel, Bóvio e Flávio (S); Thiago (SC).
Gols: Deivid (22seg-1), Alessandro (24-1) e Ricardinho (46-1, de pênalti); Giovanni (33-2).

SÃO CAETANO
Sílvio Luiz; Neto (Marcelinho), Thiago e Douglas; Alessandro, Zé Luís, Claudecir (Fábio Pinto), Edu Sales (Canindé) e Triguinho; Jean e Dimba.
Técnico: Estevam Soares

SANTOS
Mauro; Paulo César (Flávio), Ávalos, Altair e Carlinhos (Hallison); Wendel, Bóvio, Élton (Luciano Henrique) e Ricardinho; Giovanni e Deivid.
Técnico: Gallo

Ps: Gol do Deivid foi o mais rápido do Campeonato.



Com gol de Giovanni, Santos reencontra a vitória

Passada a ressaca da eliminação na Copa Libertadores da América e o insosso empate com o Fortaleza, o Santos voltou a lutar exclusivamente pelo título do Campeonato Brasileiro. Depois de cinco jogos sem vencer, a equipe da Vila Belmiro bateu o São Caetano por 3 a 1, na tarde deste domingo, no estádio Anacleto Campanella, no ABC paulista.

Com este resultado, o time santista chegou aos 17 pontos, ocupando a quarta colocação. A Ponte Preta, que lidera o certame, está com 20 pontos. Já o São Caetano, que sonhava encostar nos líderes nesta rodada, permanece com 14, entre os dez.

A vitória também foi especial para o meia-atacante Giovanni. O jogador, grande ídolo do time em 1995, voltou ao clube santista e conquistou sua primeira vitória nesta nova fase. De quebra, o atleta marcou o terceiro gol santista no jogo, o primeiro dele.

Se o camisa 10 do Santos comemorou seu primeiro triunfo, o atacante Deivid pode ter marcado seu último gol pelo time santista. O jogador, que abriu o placar aos 22seg de jogo, está emprestado ao clube praiano até o dia 30 deste mês e poderá retornar ao Bordeaux, da França, clube com o qual tem contrato.

“Espero ficar. Já manifestei meu interesse ao presidente [Marcelo Teixeira] e a minha intenção é permanecer aqui. Espero que o Santos possa chegar a um acordo com o Bordeaux e meu empréstimo seja prorrogado”, revelou Deivid, no intervalo da partida.

Agora, os dois times voltam a campo apenas no domingo. Enquanto o Santos recebe o Juventude, na Vila Belmiro, o São Caetano vai a Porto Alegre enfrentar o Internacional, no Beira-Rio.

O Jogo
O Santos não poderia começar melhor a partida. Logo aos 22seg, o atacante Deivid abriu o placar. Paulo César fez o lançamento da direita e o camisa 9 santista chutou no ângulo esquerdo de Silvio Luiz.

Em vantagem, o Santos continuou em cima do adversário. Porém, antes dos 16min, o time santista perdeu Paulo César e Élton, ambos lesionados. Com essas substituições inesperadas, o técnico Gallo teve de mexer ainda mais no esquema da sua equipe, que não contou também com outros cinco jogadores (Robinho e Léo, na seleção principal, Leonardo, na Sub-
20, Zé Elias e Fabinho, machucados).

Aproveitando o momento negativo do Santos no jogo, o São Caetano chegou ao empate. Jean cruzou da esquerda, a bola atravessou a área e chegou até o ala-direito Alessandro, que chutou cruzado e igualou o placar.

O gol do São Caetano reacendeu o Santos. O time da Vila Belmiro voltou a pressionar e a equipe do ABC ficou acuada em seu campo de defesa. O atacante Deivid passou a travar um duelo particular com o goleiro Silvio Luiz. Em duas grandes oportunidades, o camisa 1 dos donos da casa foi melhor.

Até que aos 45min, em um lance isolado, o Santos voltou a marcar. Luciano Henrique, que entrou no lugar de Élton, fez boa jogada pela esquerda, entrou na área e foi derrubado por Claudecir. Pênalti que Ricardinho cobrou bem e colocou novamente a equipe praiana em vantagem.

No segundo tempo, os dois times fizeram uma partida equilibrada. O São Caetano pressionou o Santos em busca da igualdade no placar. Já o time da Vila Belmiro foi muito perigoso em jogadas de contra-ataque, principalmente com Deivid.

A partir dos 25min, o técnico Estevam Soares decidiu arriscar mais e sacou Claudecir para entrada do atacante Fábio Pinto. Marcelinho, também jogador ofensivo, já havia entrado no lugar do zagueiro Neto.

Mas o que aconteceu foi justamente o contrário. Giovanni tabelou com Deivid, fez uma finta de corpo no marcador e chutou forte para marcar o terceiro gol do Santos e decretar a vitória da equipe da Vila Belmiro.

Com gol relâmpago, Deivid imita Robinho

Atacante do Santos marcou aos 22 segundos de jogo no Azulão, igualando o feito do companheiro, em 2003.

Apenas 22 segundos. Foi este o tempo que demorou para o Santos abrir o placar na tarde deste domingo, na vitória contra o São Caetano por 3 a 1, no Anacleto Campanella.

O lance aconteceu após o Peixe sair com a bola no meio-campo. Paulo César, que retornou à equipe após se recuperar de lesão (e já saiu dele pelo mesmo motivo), fez um lançamento preciso para Deivid. O atacante santista chutou de pé direito e acertou o ângulo esquerdo de Silvio Luiz.

“É o gol mais rápido da minha carreira. Fico feliz em marcar nos primeiros segundos de jogo. Esse gol vai para minha filha”, disse o atacante.

O curioso é que está não é a primeira vez que o Santos abre o placar contra o São Caetano antes do primeiro minuto de jogo. No dia 11 de outubro de 2003, em uma partida do Campeonato Brasileiro, no mesmo Anacleto Campanella, o atacante Robinho, que não jogou neste domingo por estar com a seleção brasileira na Alemanha, marcou seu gol logo aos 11seg de jogo.

Este jogo também é lembrado pelo torcedor santista por ter sido a partida em que o zagueiro Preto se contundiu seriamente. O jogador fraturou o tornozelo direito e voltou aos gramados apenas este ano, sendo dispensado recentemente pelo técnico Gallo.

Futuro de Deivid é definido em reunião

Presidente do Santos irá encontrar procurador do atacante, ainda neste domingo, para apresentar nova proposta pelo jogador.

A novela sobre a saída do atacante Deivid deve ter mais um capítulo na noite deste domingo. O presidente do Santos, Marcelo Teixeira, irá se reunir com o procurador do jogador, Jorge Moraes, para tentar garantir a permanência do artilheiro na Vila Belmiro.

“Espero ficar. Já mostrei meu interesse para o presidente. Espero que o Bordeaux e o Santos entrem num acordo”, disse Deivid, na saída do gramado do Anacleto Campanella, após a vitória do Peixe sobre o São Caetano por 3 a 1.

O Santos vai tentar contratar o jogador em definitivo. O grande empecilho é que o Bordeaux, equipe com a qual Deivid tem contrato, só aceita liberar o atleta por US$6 milhões, valor que o Peixe não está disposto a pagar. Após a reunião deste domingo, o procurador do jogador deve viajar à França para apresentar a proposta santista.

Deivid afirma desconhecer o valor que o Santos irá apresentar nesta reunião. “Soube que havia uma proposta de US$ 4,5 milhões de algum clube da Europa, mas não sei qual. Não sei se a do Santos foi maior”.

Caso não haja um acerto com o clube francês, o atacante fez contra o São Caetano sua última partida com a camisa do Santos. O empréstimo do jogador com o Peixe termina no próximo dia 30.