Santos 2 x 1 XV de Jaú

Data: 17/03/1996, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Paulista – 1º turno – 12ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 2.441 pagantes
Renda: R$ 17.165,00
Árbitro: Edílson Pereira de Carvalho
Cartões amarelos: Batista e Gustavo Nery (S); Celinho e Wilson Mano (XV).
Gols: Clóvis (24-2), Giovanni (35-2) e Marquinhos (45-2).

SANTOS
Gilberto; Cláudio, Sandro, Narciso e Gustavo Nery; Batista, Baiano Giovanni e Robert (Macedo); Marcelo Passos (Clóvis) e Jamelli.
Técnico: Orlando Amarelo (interino)

XV DE JAÚ
Rui; Celinho, Wilson Mano, Ryuller e Fábio; Arnaldo, Auecione e Esquerdinha; Amaral (Marquinhos), Neizinho e Giuliano (Léo).
Técnico: Cilinho

Interino leva o Santos à vitória

O Santos, dirigido pelo técnico interino Orlando Amarelo, venceu ontem o XV de Jaú por 2 a 1.

Apesar da vitória, Amarelo, que afastou o capitão Gallo, tem poucas chances de ser efetivado no cargo.

Ontem, o Santos voltou a apresentar os defeitos dos últimos jogos, errando muitos passes. Nos primeiros dez minutos, o centroavante Neizinho havia perdido duas chances de gol.

A primeira oportunidade do Santos aconteceu aos 23min, quando Robert quase fez um gol olímpico, em escanteio pela esquerda.

Aos 30min do primeiro tempo, Orlando Amarelo fez sua primeira modificação no time, tirando Robert para a entrada de Macedo.

O Santos pressionou e perdeu três chances de gol, com Jamelli, Macedo e Giovanni. Este, livre de marcação na grande área, perdeu a melhor chance do jogo, aos 44min.

No segundo tempo, o XV recuou e passou a jogar no contra-ataque. Neizinho, aos 16min, chutou na trave do santista Gilberto.

O Santos voltou errando muitos passes. Aos 17min, Marcelo Passos saiu para a entrada de Clóvis.

Aos 24min, Clóvis recebeu passe de Baiano e chutou no canto direito de Rui, marcando o seu primeiro gol com a camisa do Santos.

Aos 35min, aproveitando rebote da defesa, Giovanni avançou e fez seu sétimo gol neste Paulista.

Em seguida, Jamelli deixou o time para a entrada de Cerezo. O Santos recuou e, aos 45min, Marquinhos fez o gol do time de Jaú.

Novo técnico deve sair hoje

Até o final da tarde de ontem, a diretoria do Santos não havia conseguido definir o nome do treinador que substituirá Candinho, que pediu demissão na sexta.

Orlando Amarelo tem poucas chances de ser efetivado. “Temos vários nomes e amanhã (hoje) deveremos decidir”, disse o diretor de futebol do Santos, José Paulo Fernandes.

Após o jogo, Orlando Amarelo criticou o time, afirmando que os jogadores “não estão correndo”.

Ele disse que afastou o capitão Gallo por deficiência física e técnica. O capitão do Santos, por determinação de Orlando, foi Giovanni.

“Não sou burro. Sei ver as coisas. Parece que todas as modificações que fiz deram certo”, disse.





Técnico interino dirige Santos na Vila no lugar de Candinho (Em 17/03/1996)

O Santos enfrenta hoje o XV de Jaú, na Vila Belmiro, sob a orientação de Orlando Amarelo, treinador da equipe de aspirantes.
Ele substitui, interinamente, Candinho, que pediu demissão na última sexta-feira.

Orlando começou sua carreira de jogador no Santos, com 13 anos. Como lateral-direito, atuou por quatro anos no time, de 68 a 71. Também jogou no Coritiba, América-RJ, Vasco e Udinese (Itália).

Na época em que jogava, ele era conhecido como Orlando Lelé.

Como técnico, ele comandou, entre outras equipes, Portuguesa Santista e os amadores do Vasco.

“Não vou poder fazer muita coisa. Vou usar o pouco tempo que tenho para conversar muito com os jogadores”, afirmou o técnico.

No jogo de hoje, o Santos não terá o goleiro Edinho. O jogador, que sofreu uma fratura no dedo indicador da mão direita, só deve voltar ao time no clássico contra o Palmeiras, no próximo domingo.

Outro que não joga é o lateral-esquerdo Marcos Adriano. Ele continua em tratamento de uma torção no tornozelo direito, ocorrida no jogo contra o Rio Branco.

Marcos Paulo, reserva de Marcos Adriano, também deve ser vetado. Caso não possa atuar, a lateral esquerda será ocupada por Gustavo Nery.

O atacante Camanducaia, o zagueiro Ronaldo e o meia Carlinhos continuam contundidos e fora do time. Só Vágner se recuperou a volta ao meio-campo contra o XV.

“Em 23 anos de Santos, nunca vi tantos jogadores contundidos num começo de temporada”, disse o médico Carlos Braga.