Guarani 1 x 2 Santos

Data: 07/06/2003, sábado, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 12ª rodada
Local: Estádio Brinco de Ouro, em Campinas, SP.
Público: 17.591
Renda: R$ 197.929,00
Árbitro: Cleber Wellington Abade (SP)
Auxiliares: Carlos Donizetti Pianosqui (SP) e Nilson de Souza Monção (SP).
Cartões amarelos: Simão (G); Pereira e Paulo Almeida (S).
Cartão vermelho: Emerson (G)
Gols: Wagner (31-1); Douglas (30-2) e Elano (32-2).

GUARANI
Jean; Paulão, Bruno Quadros e Juninho; Simão, Emerson, Reinaldo (Esquerdinha), Marquinhos (Rinaldo) e Alex; Wagner e Rodrigão (Leandro Guerreiro)
Técnico: Pepe

SANTOS
Fábio Costa; André Luís, Pereira e Preto (Reginaldo Araújo); Elano, Paulo Almeida (Rubens Cardoso), Renato, Diego e Léo; Robinho (Douglas) e Nenê
Técnico: Emerson Leão



Santos vira e vence o Guarani em Campinas

Com muito sofrimento e sem apresentar um grande futebol no primeiro tempo, o Santos virou para cima do Guarani e venceu o adversário por 2 a 1, na tarde deste sábado, no estádio Brinco de Ouro, em Campinas, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O resultado deixa o Santos com 24 pontos, empatado com o Cruzeiro na liderança, mas em desvantagem no saldo de gols (10 contra 15 dos mineiros). Já o Guarani, que ainda não havia perdido em Campinas no Brasileiro (eram quatro vitórias e um empate), permanece com 15 pontos ganhos e é o 11º na tabela de classificação.

Douglas, que entrou no intervalo no lugar de Robinho, marcou o milésimo gol do Santos na história do Campeonato Brasileiro. Elano, em seguida, anotou o gol de número 1001.

O técnico Emerson Leão não pôde contar com o zagueiro Alex e o meia-atacante Fabiano, ambos suspensos. Com isso, o treinador optou por escalar o Santos com três zagueiros, André Luís, Pereira e Preto, e Nenê no ataque ao lado de Robinho.

No Guarani, depois do mistério, o técnico Pepe colocou Reinaldo no meio-campo e Alex na ala-esquerda, deixando Gilson e o experiente Esquerdinha como opções no banco de reservas.

No primeiro tempo, quem levou a melhor foi o Guarani. A equipe não teve um bom começo, mas cresceu depois dos 10min e abriu o placar aos 31min, com um golaço de Wagner, que encobriu Fábio Costa em um chute de fora da área.

Já o Santos teve um bom começo, mas caiu de produção e foi abaixo da média no primeiro tempo. Na saída para os vestiários, os jogadores santistas demonstraram total descontentamento com o desempenho da equipe.

No intervalo, Leão sacou Preto e Robinho, colocando em campo Reginaldo Araújo e Douglas. Com as mudanças, a equipe santista voltou a jogar com dois zagueiros. Já o Guarani voltou a campo com a mesma formação.

Com as alterações, o Santos cresceu em campo e dominou toda a segunda etapa. Além disso, a expulsão de Emerson, aos 7min, facilitou as coisas para a equipe santista. Aos 30min, Douglas, de cabeça, marcou o gol de empate, o milésimo do Santos na história do Brasileiro. Dois minutos depois, foi a vez de Elano contar com a sorte para marcar o gol da virada.

As duas equipes voltam a campo no próximo fim de semana, para a disputa da 13ª rodada do Brasileiro. No sábado, às 16h, o Guarani enfrenta a Ponte Preta, no dérbi campineiro, no estádio Moisés Lucarelli. Já o Santos recebe o São Caetano, domingo, às 16h, na Vila Belmiro.

O jogo

O Guarani começou a partida tocando a bola, enquanto o Santos tentava mais o ataque. Aos 9min, Robinho avançou livre pela esquerda, invadiu a área e bateu cruzado. A bola passou raspando ao travessão.

Depois do susto inicial, o Guarani passou a dominar a partida e criar boas chances de gol, mas não conseguia acertar a portaria. Rodrigão, aos 12min, da entrada da área, e Wagner, aos 14min, se livrou de André Luís e bateu para fora.

A partida ganhou em velocidade a partir dos 20min, com o time de Campinas buscando mais o gol e encontrando espaços na zaga do Santos, que tinha dificuldade em conseguir sair jogando.

E foi assim que, aos 29min, o time campineiro quase abriu o placar. Depois de bobeira de Léo na saída de jogo, Wagner roubou a bola e, já dentro da área, mandou por cima.

Mas aos 31min, a equipe alviverde acertou o alvo. Wagner recebeu lançamento longo e, ainda na intermediária, observou Fábio Costa adiantado. O atacante do Guarani colocou por cobertura e marcou um golaço, abrindo o placar para o time de Campinas.

O Santos quase chegou ao empate aos 36min. Diego cobrou falta da direita, Nenê subiu livre de cabeça e tocou com violência na bola. Jean fez bela defesa e espalmou para escanteio.

O Santos voltou melhor para o segundo tempo e foi beneficiado com a expulsão de Emerson, logo aos 7min. O volante do Guarani recebeu cartão amarelo aos 5min e, dois minutos depois, fez falta por trás em Léo e acabou deixando sua equipe com 10 jogadores.

Mesmo com um jogador a mais, o Santos passou a dominar, mas encontrava dificuldades em chegar ao ataque e finalizar com perigo. Aos 8min, Douglas tentou de cabeça, mas Jean fez defesa fácil no meio do gol. Léo, aos 10min, arriscou de fora da área, mas o goleiro alviverde fez outra boa defesa.

Aos 22min, o time santista perdeu grande oportunidade de empatar. Depois de boa troca de passes, a bola chegou para Nenê, na risca da pequena área. O atacante chutou rasteiro, mas Jean operou um milagre e salvou o Guarani.

Dois minutos depois, Nenê cruzou rasteiro e Bruno Quadros tentou afastar, mas acertou as pernas de Paulão. A bola ia entrando no gol, mas o goleiro bugrino teve reflexo e fez mais uma boa defesa.

Aos 30min, o Santos chegou ao empate. Reginaldo Araújo ganhou dividida na direita e a bola sobrou para Elano, dentro da área. O meia bateu para o gol, a bola explodiu na zaga e subiu. Douglas cabeceou para o chão e colocou no canto direito, matando o goleiro Jean.

A torcida santista ainda comemorava quando o time alvinegro fez o segundo. Depois de bate-rebate, a bola sobrou para Rubens Cardoso, que cruzou rasteiro. Elano chutou para o gol e acertou o travessão. A bola voltou em cima de Elano e, com Jean caído, foi para o gol vazio.

Depois do gol, o Guarani ainda tentou o empate, mas o Santos continuava melhor em campo. Nos minutos finais, o time santista administrou bem a vantagem e garantiu importante vitória fora de casa.