Santo André 2 x 2 Santos

Data: 25/01/2003, sábado, 16h00.
Competição: Campeonato Paulista – Grupo 2 – 1ª rodada
Local: Estádio Bruno José Daniel, em Santo André, SP.
Público:
Renda: R$
Árbitro: Tadeu Bosco da Cruz
Cartões amarelos: Marcão e Dedimar (SA); Elano e Paulo Almeida (S).
Gols: Ricardo Oliveira (08-1); Edvaldo (04-2), Elano (08-2) e Nunes (28-2).

SANTO ANDRÉ
Júlio César; Dedimar (Edvaldo), Silvio Criciúma, Diego (Nunes) e Marcão; Sérgio Soares (Alexandre), Ramalho, Perdigão e Aílton; Wesley Brasília e Romerito
Técnico: Luiz Carlos Ferreira

SANTOS
Fábio Costa; Pereira, Preto e Alex; Elano, Paulo Almeida, Renato, Diego (Adiel) e Léo; Robinho e Ricardo Oliveira
Técnico: Emerson Leão



Santos e Santo André empatam na abertura do Paulistão

Na abertura do Campeonato Paulista, o Santos foi até o estádio Bruno José Daniel e ficou no empate em 2 a 2 com o Santo André. As duas equipes estão no grupo 2 da competição. Os outros cinco participantes são: São Paulo, Internacional, Juventus, Paulista e Portuguesa Santista.

O Santos entrou em campo com algumas modificações em relação ao time que disputou a final do Campeonato Brasileiro em 2002. O treinador Emerson Leão, suspenso, ficou fora do banco de reservas. Além disso, precisou escalar a equipe com três zagueiros, devido aos desfalques.

O primeiro lance do jogo aconteceu aos 8min e gerou o primeiro gol santista. O zagueiro Diego fez pênalti infantil no estreante Ricardo Oliveira, que cobrou com competência e deixou sua marca.

A chuva que atingiu toda a região da grande São Paulo durante o sábado prejudicou o andamento da partida no primeiro tempo e poucas foram as oportunidades de gol.

O primeiro lance do Santo André aconteceu aos 16min, quando Romerito bateu cruzado pela esquerda e o zagueiro Alex salvou em cima da linha. No rebote, o goleiro Fábio Costa vacilou, mas mesmo assim conseguiu segurar a bola.

O time da Baixada Santista chegou com perigo em outras duas oportunidades na primeira etapa, mas em ambas, o árbitro Tadeu Bosco da Cruz assinalou impedimento e invalidou o lance.

Na primeira, aos 31min, Elano arriscou um chute de fora da área e a bola explodiu na trave e correu pela linha até sair em tiro de meta. Antes da bola explodir na trave, Ricardo Oliveira, em posição irregular, tentou desviá-la.

Aos 35min, Léo, que estava na mesma linha do último zagueiro, cruzou para Diego tentar encobrir o goleiro e acertar o travessão. O juiz assinalou incorretamente o impedimento do lateral-esquerdo.

O último lance dos primeiros 45min foi do time do ABC. O atacante Weslley Brasília recebeu um lançamento da esquerda, mas não conseguiu chegar a tempo e a bola saiu sem perigo ao gol de Fábio Costa.

O time da casa voltou do intervalo com uma alteração. O treinador Luiz Carlos Ferreira resolveu ousar e colocou o atacante Edvaldo no lugar do lateral-direito Dedimar.

A substituição surtiu efeito imediato e, logo aos 5min, Romerito cruzou rasteiro pela esquerda e Edvaldo, livre de marcação, bateu sem chances de defesa para Fábio Costa e empatou a partida.

O Santos não se intimidou com o susto e desempatou a partida três minutos mais tarde. Robinho fez grande jogada individual e bateu cruzado para o goleiro Júlio César espalmar. No rebote, Robinho cruzou na área e Elano, de cabeça, marcou o segundo gol santista.

Aos 11min, Ricardo Oliveira fez boa jogada individual e bateu forte de fora da área para o goleiro Júlio César espalmar. No lance seguinte, aos 14min, Ricardo Oliveira recebeu de Renato e exigiu mais uma boa defesa do goleiro.

O Santos passou a tomar conta da partida e quase marcou mais um aos 19min, quando Robinho tabelou com Léo pela esquerda e cruzou rasteiro para Elano bater e Júlio César aparecer com segurança novamente.

Insatisfeito com o rendimento da equipe, o técnico do Santo André resolveu mexer novamente e colocou o lateral Alexandre no lugar do veterano Sérgio Soares.

No minuto seguinte, Ferreira colocou o atacante Nunes, que havia conquistado a Copa São Paulo de Futebol Júnior horas antes, no lugar de Diego. Ele entrou com o pé direito e, aos 28min, aproveitou uma falha de Fábio Costa para empatar a partida novamente.

Emerson Leão resolveu mexer no Santos e, aos 32min, colocou Adiel no lugar do habilidoso Diego. O time alvinegro chegou a reclamar um pênalti sofrido por Robinho, mas o árbitro não assinalou e a partida acabou mesmo com a igualdade.