Vídeos: (1) Reportagem Globo Esporte e (2) Melhores momentos.

Vélez Sarsfield 1 x 0 Santos

Data: 17/05/2012, quinta-feira, 22h00.
Competição: Copa Santander Libertadores – Quartas de final – Jogo de ida
Local: Estádio José Amalfitani, em Buenos Aires, Argentina.
Árbitro: Carlos Amarilla (PAR).
Auxiliares: Rodney Aquino e Dario Gaona (ambos do PAR)
Cartões amarelos: Papa, Cerro e Peruzzi (VS); Rafael, Juan, Neymar, Adriano e Edu Dracena (S).
Gols: Obolo (35-1).

VÉLEZ SARSFIELD-ARG
Barovero; Peruzzi, Cubero, Sebastián Domínguez e Papa; Augusto Fernández, Cerro (Canteros), Zapata e Cabral (Bella); Martínez (Ramírez) e Obolo.
Técnico: Ricardo Gareca

SANTOS
Rafael; Henrique, Edu Dracena, Durval e Juan; Adriano, Arouca, Elano (Felipe Anderson) e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Alan Kardec (Borges).
Técnico: Muricy Ramalho



Vélez consegue anular Neymar e vence o Santos por 1 a 0

Com marcação eficiente, time argentino não deixou o craque santista jogar e largou na frente nas quartas de final da Libertadores

O Vélez conseguiu anular o atacante Neymar e largou na frente nas quartas de final de final da Copa Libertadores. Com gol do atacante Obolo, o time argentino derrotou o Santos por 1 a 0, nesta quinta-feira, no estádio José Amalfitani, em Buenos Aires.

Com uma marcação eficiente, a equipe comandada pelo técnico Ricardo Gareca não deu espaço para o melhor jogador do futebol brasileiro. Nas poucas vezes que arrancou com a bola, Neymar foi parado com falta.

Agora, na próxima quinta-feira, o Vélez pode até perder por um gol diferença se balançar a rede no Brasil. A diretoria do Santos ainda não definiu o local, mas a partida deve ser realizada na Vila Belmiro. Por conta do desgaste da viagem para a Argentina, Muricy Ramalho deve poupar seus titulares na estreia do Campeonato Brasileiro, domingo, contra o Bahia.

O jogo

Apoiado pela barulhenta torcida que praticamente lotou o José Amalfitani, o Vélez começou a partida pressionando o Santos. No entanto, a primeira jogada realmente de perigo saiu apenas aos 15 minutos. Cabral arriscou de fora da área e tirou tinta da trave esquerda do goleiro Rafael.

Cinco minutos depois, o Santos respondeu. Neymar passou por dois marcadores e sofreu falta. Como a bola ficou com o time visitante, o árbitro deu vantagem, Ganso chutou no canto e o goleiro Barovero fez a defesa.

Melhor em campo e dominando a posse de bola, o Vélez voltou a ameaçar aos 30 minutos. Aberto pela esquerda, Martínez tabelou com Cabral, invadiu a área e chutou em cima de Rafael. Um minuto depois, o goleiro santista fez a primeira defesa difícil da partida. Fernando chutou cruzado e o camisa 1 precisou se esticar todo para espalmar a bola.

Passivo em campo, o Santos ficou atrás no placar aos 35 minutos. Papa recebeu passe de Fernandéz, correu até a linha de fundo e cruzou com desvio de Elano. Ligado no lance, o atacante Obolo apareceu livre na primeira trave e desviou de cabeça para o fundo da rede: 1 a 0.

“O que está nos atrapalhando é o campo. A bola está muito viva e o domínio está complicado. Agora, temos que conversar para agredir mais no segundo tempo e marcar o gol”, disse Rafael, na saída para o vestiário.

Após uma boa conversa com o técnico Muricy Ramalho no intervalo, o Santos resolveu jogar bola no segundo tempo. Aos quatro minutos, em cobrança de escanteio, Elano quase marcou um gol olímpico.

Quando o Vélez voltou a equilibrar a partida, Muricy Ramalho resolveu promover a primeira substituição da partida. Aos 13 minutos, Alan Kardec saiu para a entrada de Borges.

Apesar da substituição, o Vélez criou duas boas oportunidades para ampliar a vantagem. Primeiro, em cobrança de escanteio, Obalo subiu mais que todo mundo e testou para fora. Depois, Fernández recebeu de Martínez e mandou de voleio para difícil defesa de Rafael.

Depois, o time argentino diminuiu o ritmo, reforçou a marcação e terminou a partida sem ser ameaçado pelo adversário brasileiro.

“A gente não conseguiu jogar”, admite Neymar

Atacante diz que o Santos não fez uma boa partida na derrota contra o Vélez, mas mostra confiança para o jogo de volta

Anulado pela marcação eficiente do Vélez, o atacante Neymar admitiu que o Santos ficou devendo na derrota de 1 a 0 contra o time argentino, nesta quinta-feira, em Buenos Aires. Sem espaço, o melhor jogador do futebol brasileiro não criou jogadas de perigo.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

“Nosso time não fez uma bela partida. Nem sempre as coisas dão certo. Hoje (quinta-feira) foi um dia que a gente não conseguiu jogar”, disse Neymar, ainda no gramado do estádio José Amalfitani.

Apesar do resultado negativo, o camisa 11 mostrou confiança para o duelo de volta. Agora, o Santos precisa vencer por dois gols de diferença para garantir a vaga nas semifinais da Libertadores. Se o time brasileiro vencer por 1 a 0, o jogo será decidido nos pênaltis.

“Não apresentamos o futebol que estamos acostumados, mas temos condições de reverter esse 1 a 0 jogando em casa”, acrescentou o craque.

Considerado um dos jogadores mais experientes do Santos, o meia Elano também fez coro às palavras de Neymar. “Não é um resultado impossível de ser revertido. Vamos jogar em casa e temos condição de ficar com a vaga”, comentou.