Santos 5 x 1 Bahia

Data: 23/09/2001, domingo, 15h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – 14ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público e renda: não divulgados
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (RS)
Cartões amarelos: Russo (S); Denilson, Bebeto, Ramalho e Robson (B).
Cartão vermelho: Pitarelli (S).
Gols: Viola (04-1), Viola (32-1) e Viola (42-1) e Cléber (45-1); Marcus Vinícius (18-2) e Russo (28-2).

SANTOS
Pitarelli; Preto, Galván (Rafael) e Cléber; Russo, Marcelo Silva (Renato), Paulo Almeida, Robert (Elano) e Léo; Marcelinho e Viola.
Técnico: Cabralzinho

BAHIA
Emerson; Denilson, Carlinhos, Jean Elias e Jefferson; Bebeto Campos, Ramos, Ramalho e Preto (M. Bazílio); Nonato (Marcus Vinícius) e Robson (Fábio Costa).
Técnico: Evaristo de Macedo



Viola marca 3, Santos goleia e chega à 3ª vitória com Cabralzinho

O Santos manteve o 100% de aproveitamento na “era Cabralzinho” com a goleada de 5 a 1 sobre o Bahia, na tarde deste domingo, na Vila Belmiro. Foi a terceira vitória consecutiva da equipe sob o comando do treinador.

O grande destaque da partida foi o atacante Viola, autor de três gols _os outros foram marcados pelo zagueiro Cléber e pelo lateral-direito Russo. Agora o centroavante tem sete, apenas três a menos que Allan Dellon, do Vitória.

O meia-atacante Marcelinho também teve boa atuação. O ex-jogador do Corinthians participou de três dos cinco gols do time.

Com o triunfo, o Santos chega aos 22 pontos e entra na zona de classificação. O Bahia, que estava invicto há seis rodadas, permanece com 20.

Os santistas começaram abrindo o placar logo aos 4min. Após cruzamento de Marcelinho, Viola desviou de cabeça e marcou o primeiro.

Os baianos tiveram a chance de empatar dez minutos depois. Roberto Campos aproveitou levantamento de Denílson, mas cabeceou para fora.

Após o susto, o Santos cresceu na partida. Aos 33min, Viola recebeu lançamento de Marcelinho e tocou por cobertura, marcando um belo gol.

O time paulista marcou mais dois ainda no primeiro tempo. Aos 43min, Viola fez seu terceiro, depois de cruzamento de Léo pela esquerda, e logo a seguir, Cléber também fez o seu aproveitando levantamento de Marcelinho.

Na segunda etapa, mesmo com a expulsão do goleiro Pitarelli, e com o gol de Róbson, cobrando pênalti, o Santos continou dominando.

Aos 29min, Russo marcou o seu primeiro no Nacional e fechou a goleada santista, para festa dos torcedores que compareceram em bom número na Vila Belmiro.