Santos 5 x 1 Inter de Limeira

Data: 09/02/2003, domingo, 11h00.
Competição: Campeonato Paulista – Grupo 2 – 4ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público e renda: não divulgados.
Árbitro: Rodrigo Martins Cintra
Cartões amarelos: Elano (S); Mineiro, João Paulo, André Gheler (I).
Cartões vermelhos: André Luís (S); Fabiano Ferri e Mantena (I).
Gols: André Luis (10-1), Diego (32-1), Ricardo Oliveira (36-1, de pênalti) e Mantena (39-1); Ricardo Oliveira (08-2, de pênalti) e Ricardo Oliveira (22-2).

SANTOS
Fábio Costa; Reginaldo Araújo (Nenê), André Luís, Alex (Preto) e Léo; Paulo Almeida, Renato, Elano e Diego; Robinho e Ricardo Oliveira (Willian).
Técnico: Emerson Leão

INTER DE LIMEIRA
Oliveira; Max (André Gheler), Rogério e João Paulo; Mantena, Mineiro, Fabiano, Silas e Galego; Waldison (Luciano) e Ferreira (Artur).
Técnico: Marco Octávio Barbosa



Ricardo Oliveira marca 3, vira artilheiro, e Santos volta a fazer 5 a 1

Nem o forte calor e o pouco tempo de descanso depois da vitória na Colômbia pela Taça Libertadores impediram o Santos de fazer mais uma boa atuação e golear a Inter de Limeira por 5 a 1, hoje, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Paulista. O placar foi o mesmo do jogo contra o América de Cali, na madrugada de quinta-feira.

O grande destaque da partida foi o atacante Ricardo Oliveira, que marcou três gols. Com isso, o ex-jogador da Lusa chegou aos seis e assumiu a artilharia do Estadual. O meia-atacante Kaká, do São Paulo, tem quatro.

Os outros dois gols do Santos hoje foram marcados pelo zagueiro André Luís e pelo meia Diego. O lateral-direito Mantena fez o único da Inter, que segue sem nenhum ponto no Grupo 2. A equipe da Baixada é a líder, com 10.

A goleada deste domingo foi facilitada pelo baixo nível técnico do adversário, que se preocupou mais em “caçar” de forma violenta os santistas, especialmente o atacante Robinho.

A tática do time do interior durou apenas dez minutos. Aos 11min, o zagueiro André Luís mostrou habilidade de atacante, driblou um zagueiro e tocou colocado, no canto esquerdo do goleiro Oliveira.

Aos 32min, Diego completou cruzamento de Paulo Almeida pela direita e fez o segundo. Quatro minutos depois, o meia de 17 anos fez boa jogada individual e foi derrubado na área. Ricardo Oliveira bateu o pênalti com força e marcou o terceiro do Santos.

A Inter fez seu primeiro gol no campeonato aos 39min. O lateral-direito Mantena tabelou com Ferreira, passou pelos zagueiros Alex e André Luís e tocou com categoria na saída de Fábio Costa.

O Santos voltou ainda mais ofensivo para o segundo tempo. O técnico Emerson Leão, que ainda está tendo de assistir às partidas longe do banco de reservas, já que cumpre suspensão pela expulsão na final do Brasileiro, tirou o lateral-direito Reginaldo Araújo e colocou o meia-atacante Nenê. Com isso Elano passou a atuar como ala.

Assim, aos 8min, a vantagem foi aumentada. Nenê foi puxado dentro da área pelo zagueiro Rogério, e Ricardo Oliveira converteu o pênalti. O atacante voltou a marcar aos 21min, em um belo chute cruzado.