Internacional 1 x 1 Santos

Data: 16/09/2000, sábado, 15h45.
Competição: Copa João Havelange (Campeonato Brasileiro) – Módulo Azul – 1ª fase – 12ª rodada
Local: Estádio do Beira Rio, em Porto Alegre, RS.
Público: 13.686 pagantes
Renda: R$ 90.115,00
Árbitro: Luciano Augusto Teotônio de Almeida (DF).
Cartões amarelos: Carlinhos, Fábio Rochemback, Juca e Serginho (I); Sangaletti (S).
Gols: Edmundo (11-1); Dênis (03-2).

INTERNACIONAL
Hiran; Barão, Ronaldo, Leonardo e Dênis; Carlinhos, Leandro Guerreiro, Fábio Rochemback e Juca (Fabiano Souza); Rodrigão e Serginho (Diogo Rincón).
Técnico: Zé Mario

SANTOS
Pitarelli; Wellington (Julio César), Sangaletti, Claudiomiro (Preto) e Léo; Rincón, Renato, Valdo e Caio (Eduardo Marques); Edmundo e Dodô.
Técnico: Giba



Após atrito, Santos empata no Sul

Em meio a uma crise de relacionamento entre o técnico Giba e os jogadores, o Santos empatou em 1 a 1 com o Internacional, ontem, em Porto Alegre, pela Copa João Havelange, após estar vencendo.

Na véspera da partida, os santistas demonstraram estarem descontentes com o afastamento de Márcio Santos, criando um atrito com o treinador. O zagueiro foi dispensado pelo técnico por exigir uma vaga entre os titulares.

Buscando quebrar o jejum de não vencer em Porto Alegre na Copa João Havelange, o Internacional começou a partida tentando pressionar o adversário.

Apesar de ter a posse de bola por mais tempo na etapa inicial, a equipe gaúcha criou poucas oportunidades para marcar. O time do técnico Zé Mário trocava passes, chegava até a área santista, mas, na maioria das vezes, era obrigado a voltar a bola para a defesa por não conseguir concluir as jogadas.

Num contra-ataque, o Santos abriu o placar. Após uma troca de passes com Dodô, Edmundo recebeu livre e marcou, aos 12min. Os dois atacantes passaram os últimos dias negando um suposto desentendimento entre eles.

A melhor chance do Inter aconteceu aos 40min, quando Serginho cabeceou a bola na trave.

Aos 42min, os jogadores do time gaúcho cercaram o juiz para pedir pênalti de Claudiomiro, que caiu com as mãos na bola, dentro da área. Luciano Almeida mostrou cartão amarelo para Carlinhos e Serginho, os mais exaltados depois do lance. Em seguida, Claudiomiro deixou o campo contundido. Preto entrou em seu lugar.

O time da casa voltou para o segundo tempo no ataque e chegou ao empate logo aos 4min. O lateral Dênis avançou pela esquerda e cruzou, mas a bola desviou na cabeça do santista Renatinho, enganando Pitarelli. O goleiro do Santos se chocou com a trave e sofreu um corte no lábio superior. Mesmo assim, ele continuou no jogo.

Apesar de o Santos recuar, o Inter criou poucas chances para desempatar a partida.