Internacional 2 x 0 Santos

Data: 17/07/1997, quinta-feira, 20h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – 3ª rodada
Local: Estádio Beira Rio, em Porto Alegre, RS.
Público: 11.658 pagantes
Renda: R$ 107.885,00
Árbitro: Jorge dos Santos Travassos (RJ).
Cartões amarelos: Ânderson Luís e Fernando (I); Cássio e Élder (S).
Cartões vermelhos: Luciano (I, 24-1); Ronaldo Marconato (S, 19-2).
Gols: Christian (35-1); Christian (29-2).

INTERNACIONAL
André; Gustavo, Marcão, Régis e Luciano; Ânderson Luís, Fernando (Celso Vieira), Sandoval (André Gheller) e Marcelo; Christian e Arílson (Sandro Sotilli).
Técnico: Celso Roth

SANTOS
Marcelo; Baiano (Michel), Narciso, Ronaldão e Ronaldo Marconato; Marcos Bazílio (Cássio), Élder, Arinélson (Fernando Fumagalli) e Caíco; Macedo e Müller.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo



Inter vence Santos e é o vice-líder

O Internacional derrotou o Santos ontem por 2 a 0, em Porto Alegre, alcançando sua terceira vitória no Brasileiro, em quatro jogos.

Novamente com três zagueiros, a equipe pouco criou pela esquerda, onde o zagueiro Ronaldão foi improvisado como lateral.

O Inter venceu o Corinthians na primeira rodada, quando o time paulista usou a mesma formação.

Já com um jogador a menos, o Inter fez o primeiro gol aos 35min, depois de uma falha de Narciso, que deixou Christian livre.

Na segunda etapa, o Santos descuidou da marcação e Ronaldo Marconato foi expulso por fazer duas faltas no meio-campo.

Em seguida, Christian fez outro, aproveitando nova falha da defesa, e chegou a liderança da artilharia, ao lado de Dodô, com seis gols.



Paulistas insistem em 3-5-2 ( Em 17/07/1997 )

O Santos disputa hoje sua terceira partida fora de casa e sem poder contar com pelo menos quatro jogadores titulares.

O lateral Ânderson e o volante Marcos Assunção ainda não entraram em acordo sobre a renovação do contrato, encerrado há 15 dias.

Ontem, a diretoria do clube arbitrou na Federação Paulista de Futebol o valor dos passes dos dois jogadores, caso algum clube tenha interesse em adquiri-los.

O de Ânderson está fixado em R$ 1,4 milhão, e o de Assunção custa R$ 12 milhões.

Luxemburgo também não pode dispor de Caio, que ainda não tem a documentação regularizada.

“Se a papelada do Caio não estiver pronta até domingo (para o jogo contra o Goiás), vou ficar muito chateado. O Amaral estreou um dia depois que chegou ao Palmeiras”, afirmou o técnico.

Outros que não jogam são o goleiro Zetti, com uma lesão na coxa esquerda, e o meia Alexandre, machucado no tornozelo direito. O goleiro será Marcelo, e Arinélson entra no meio-campo.

Diante dos desfalques, Luxemburgo vai optar novamente pelo esquema tático 3-5-2.

Para o meia Caíco, ex-jogador do Inter, a fórmula para vencer em Porto Alegre é segurar o jogo pelo menos nos 15 minutos iniciais, para provocar a impaciência da torcida em relação ao time gaúcho.

“Temos de tomar cuidado com o Arilson, que é um jogador que resolve o jogo individualmente”, declarou.

Luxemburgo prevê sufoco

O técnico Wanderley Luxemburgo prevê que o Santos vai passar “um pouco de sufoco nas primeiras quatro ou cinco rodadas” do Brasileiro.

A equipe enfrenta problemas de contusão (Zetti), de titulares sem contratos (Ânderson e Marcos Assunção) e de regularização de documentos de recém-contratado (Caio).

Outra grande barreira para Luxemburgo formar seu time ideal é a excursão pela Europa, no final do mês. O Santos vai fazer quatro jogos na Noruega e na Inglaterra, entre os dias 29 de julho e 5 de agosto.

Na Noruega, enfrentará o Rosemborg, da primeira divisão. Na Inglaterra, o Barnsley, recém-promovido para a primeira divisão, o Wolverhampton e o Bardford City, ambos da segunda divisão.

O treinador criticou a diretoria pela programação das partidas no exterior no início do Brasileiro.

“Essa excursão veio em um momento muito ruim. Não fui consultado a respeito, mas sou contrário. É uma coisa que eu não queria. Se não houvesse a excursão, teríamos tempo para treinar e encorpar o time”, disse Luxemburgo.

Com exceção do Rosemborg, nenhum outro adversário tem bom nível técnico para auxiliar na preparação da equipe.

Inter, com entrosamento ideal, recebe Santos sem 4 titulares

O Inter enfrenta hoje o Santos, às 20h30, em Porto Alegre, motivado com a boa fase da equipe e o retorno de seu principal jogador, o meia Arilson. O jogador cumpriu suspensão de três partidas ainda não atuou no Campeonato Brasileiro.

A comissão técnica colorada acredita que a equipe chegou ao seu ponto ideal de entrosamento.

“Nós possuímos um bom grupo, é claro que com limitações. Estamos colhendo resultados de trabalho iniciado no começo do ano”, disse o técnico Celso Roth.

Após uma fraca campanha no início do estadual, o time acabou conquistando o título gaúcho e começou bem o Brasileiro -venceu o Corinthians, em São Paulo, e a Lusa, em Porto Alegre, e empatou com o Cruzeiro, no Mineirão.

Para a partida de hoje, o atacante Fabiano, que continua contundido, será substituído por Sandro.



Sem Vágner, Santos traz Marcelo Passos ( Em 16/07/1997 )

O Santos definiu a venda de Vágner para a Roma, da Itália, por R$ 5 milhões, e agora busca no passado a receita do sucesso para este Brasileiro. Marcelo Passos, integrante do time vice-campeão brasileiro de 95, está de volta.

Sem Vágner e Alessandro (transferido para o Jubilo Iwata), Marcos Assunção e Ânderson (ambos sem contrato) e Rincón (na seleção colombiana), Wanderley Luxemburgo optou por uma solução doméstica para reforçar o time.

Depois de passagens fracassadas pelo Goiás e pelo Flamengo, Passos foi reintegrado ao grupo de jogadores e terá nova oportunidade de disputar uma posição de titular.

“Vou dar uma chance ao Passos porque tem qualidades. Não quero saber do passado dele. Quero saber o que ele pode fazer pelo Santos daqui para a frente”, declarou o treinador.

Luxemburgo está cobrando ainda uma definição da diretoria do Santos a respeito das renovações de contrato do lateral Ânderson e do volante Marcos Assunção.

Os jogadores estão sem contrato desde o mês passado, e o treinador diz que poderá descartar o aproveitamento dos dois no campeonato se não houver uma solução rápida.